18
09
2020

Nunca Vou Me Apaixonar – Mari Monni

Bom dia, tarde ou noite para você, querido leitor. Como vai a vida, tudo bem? Aqui em casa parece que vai cair o mundo em água e por isso decidi escrever um post para vocês. E hoje a gente vai seguir com a vibe dos romances, agora com o livro Nunca Vou Me Apaixonar, da Mari Monni. Sim, porque quer coisa melhor do que ler um bom romance enquanto a chuva cai lá fora? E esse romance em especial é ótimo para quem quer uma leitura mais hot, sim, mas com personagens que parecem alguém que a gente conhece. Quer conhecer melhor sobre a leitura? É só continuar a ler o post.

Autor: Mari Monni
Série: Famosas Últimas Palavras #1
Editora: Pitangus Editorial
Páginas: 308
AdicioneSkoob | Goodreads

Nunca Vou Me Apaixonar

Se você é uma leitora ávida de romances como eu, leu o título e já formou a história na cabeça. E se você imaginou que esse é um livro em que um dos personagens principais passou por uma desilusão e prometeu nunca mais se apaixonar, você acertou. Pronto, é isso, acabou o post, me segue nas redes sociais etc… Só que não, né?

Dante é o cara que passou por um fim de relacionamentos daqueles. Sabe, quando a pessoa tá toda apaixonada, entregue e de repente bam! Descobre uma traição horrível da pior maneira possível. Pois foi o que aconteceu com ele, que pegou a namorada transando com seu professor da faculdade. Para piorar a situação, ela justificou que era porque ele não era bom de cama e ok, queridinha, mas isso não te dá o direito de trair alguém. Tenta conversar ou então, dá o pé na bunda e vai se aventurar pelo mundo. Trair de uma maneira tão pública é sacanagem demais.

A Vida Continua… Certo?

Mas essa história toda aconteceu há anos. Hoje o Dante está bem de vida, obrigada. Ele tem seus melhores amigos, o Lucca e o Gael, e seus três bares: Inferno, Purgatório e Paraíso. E Lucca é seu sócio, ou seja, a vida vai bem, até que seus pais o expulsam de casa e ele acaba se mudando para um apartamento. Na primeira noite, ao invés de transar com alguma mulher que conheceu no bar, ele está bêbado demais e traz a moça para casa. E os dois fazem barulho. Muito barulho.

Todo esse barulho atrapalha a vida da Clara, a nova vizinha de Dante. E por isso, lógico que na manhã seguinte ela vai tirar satisfação com ele. Porém, mesmo brava, acaba ajudando Dante e os dois vão aos poucos se tornando amigos. Muito amigos. Mas Clara é completamente diferente das mulheres com quem Dante costuma se relacionar. Afinal, ela tem um objetivo bem claro na cabeça: quer se casar e ter filhos. Mais do que isso, quer ser dona de casa. E é aí que eu confesso, tive que parar um pouco.

Dona de Casa?

Hoje são poucas as protagonistas de romances que tem esse objetivo. Isso talvez se dê pelo fato de que a maior parte das mulheres busque sucesso profissional e independência financeira. É interessante ver uma protagonista que abertamente não quer nada disso. Até porque não tem nada de errado, afinal ser dona de casa é um baita trabalho. Só não é comum mais.

Mas vou deixar um porém: a Clara tem uma vantagem e pode buscar esse sonho com mais tranquilidade. Isso porque ela não seria totalmente dependente financeiramente do marido. E essa é uma razão totalmente prática pela qual eu acho que as mulheres não querem ser exclusivamente donas de casa. Mas a Clara quer e tudo bem, bom para ela.

Mesmo com tudo diferente, os dois vão ficando próximos demais. Logo começa a rolar ciúme, até que eles resolvem entrar em um relacionamento. E aí tem outro ponto: Clara é virgem e quer continuar assim até se casar. Ou seja, esse relacionamento dos dois vai enfrentar algumas dificuldades.

Sobre a Leitura de Nunca Vou Me Apaixonar

Eu gostei bastante da leitura. A Clara ter uma visão de vida e objetivos tão diferentes dos meus fez sim a história ficar interessante. Por mais que Nunca Vou Me Apaixonar desenvolva alguns clichês, nem sempre clichês são ruins. Especialmente se a história trabalha bem com seus personagens e explora as diferenças, o que eu acredito que aconteça em Nunca Vou Me Apaixonar. Assim, a gente termina querendo saber mais dos próximos livros (o segundo, Nunca Vou Me Entregar, já foi lançado pela Pitangus Editorial na forma física e está no Kindle Unlimited).

Dê uma chance. É um romance nacional, divertido e gostoso de ler. E o que mais a gente pode querer?

* Esse livro foi recebido em parceria com a editora.

Siga-me por aí:

Twitter | Facebook | Instagram

Skoob | Goodreads

Subscribe
Notificar-me quando houver
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

7 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ana Caroline Santos
Ana Caroline Santos
2 meses atrás

Olá, tudo bem? Apesar de parecer uma proposta bem clichê pelo título (e realmente, quem não gosta de clichê não é mesmo?!), eu adoro de histórias do estilo, então super toparia conhecer! E é série né? Dica anotada!
Beijos

Mara Santos
2 meses atrás

Oi, Mari!

Li esse livro recentemente, como você disse, tem várias coisas clichês, mas ao mesmo tempo a autora me surpreendeu com outros fatos na história…

Assim que der, vou ler o segundo livro!

Beijão!

Ana Paula Lima
1 mês atrás

Oii!!

Saudades de dias de chuvas e aconchegantes… Aqui o calor tá de matar… Eu não conhecia a obra e eu AMO clichês, então tenho certeza que adoraria ler essa obra sim.
Achei bacana que os objetivos da protagonista são bem diferentes dos seus, acho que dá mais vontade de concluir o enredo.

Acho que ser livre é escolher qualquer coisa, então curti o enredo…
Gostei bastante da resenha, já adicionei na listinha heheehe.

Beijinhos

Renata
Renata
1 mês atrás

Famosas últimas palavras

Jessica da Costa Gomes
Jessica da Costa Gomes
1 mês atrás

Maravilha resenha

trackback
1 mês atrás

[…] livro da série Famosas Últimas Palavras, da Mari Monni e, como já contei, a continuação de Nunca Vou Me Apaixonar. Essa é a história do Lucca, que se envolveu com a irmã do melhor amigo, mas não pode contar […]

Michelle
Michelle
1 mês atrás

Olá, finalmente consegui vir aqui conferir seu post, não conhecia o livro, mais adorei saber um pouco da leitura, é o tipo de história que gosto, leve, divertido sem dúvida daria uma chance, eu já prometi nunca mais me apaixonar rsrsrs