14
04
2012

Acabei de Assistir: Doctor Who


Depois de declarar minha obssessão por Doctor Who nos dois últimos posts, nada mais natural do que finalmente escrever um post exclusivamente sobre a série. Mas, afinal, sobre o que é Doctor Who?

O 9º. Doctor, interpretado por Christopher Eccleston.

Doctor Who conta as aventuras do último dos Time Lords (Senhor do Tempo), o Doctor (que a dublagem em português traduz para Doutor, mas sinceramente, não consigo chamá-lo de Doutor). E aí você pode perguntar: mas… Doutor quem? É essa a pergunta que dá nome a série. E não, ele não diz o nome, simplesmente responde para chamá-lo “just… The Doctor”.

O Doctor viaja por todo o tempo e espaço a bordo de sua TARDIS (acrônimo para Time and Relative Dimension in Space) que tem a forma de uma cabine de polícia azul, utilizada em Londres nos anos 60. Na realidade, a TARDIS teria a capacidade de mudar sua forma para se camuflar de acordo com o local em que ela aterrisa, mas a TARDIS do Doctor meio que travou na cabine de polícia e ficou por isso mesmo.

O 10º. Doctor, interpretado por David Tennant (que sinceramente merece um post só dele), e sua TARDIS - ela é bem maior por dentro.

A série Doctor Who foi primeiramente exibida no período de 1963 até 1989, sendo suspensa até 1996, quando foi produzido um filme da série e então, voltando ao formato de série em 2005. É essa nova série que eu assisti. Até o momento, a nova série teve seis temporadas, com a estréia da sétima prevista ainda para esse ano e mais um especial em comemoração pelos 50 anos da série que deve ser exibido em 2013.

O que garante que a série consiga ser exibida por tanto tempo é justamente o fato de que pode ser renovada por completo, inclusive o ator principal, sem perder a sua linha de história. Para dar uma idéia, o atual Doctor (interpretado por Matt Smith) é o décimo-primeiro, desde o começo da série. Isso se dá pelo fato de que os Time Lords tem um truque para enganar a morte: quando eles estão para morrer, eles regeneram cada uma das células do seu corpo, o que acaba mudando completamente a sua aparência e também sua personalidade.

O 11º Doctor, interpretado por Matt Smith, e sua "companion", Amy Pond.

O Doctor também costuma levar consigo “companions” (acho que a tradução mais usada para companion seria companheiro), pessoas que o acompanham em suas viagens. Normalmente sempre existe uma mulher que é mais constante, mas isso não impede de volta e meia a tripulação da TARDIS ser de quatro pessoas, por exemplo.

As companions também costumam mudar com uma certa frequência. Por exemplo, já tivemos cinco companions mais constantes nas últimas seis temporadas (atualmente, fazem companhia ao Doctor o casal Pond, Amy e Rory), sem contar aqueles que ficam apenas por alguns episódios.

Com tanta possibilidade de mudança, e ainda podendo ter como cenário qualquer lugar em qualquer tempo, não é difícil entender porque a série conseguiu durar tanto tempo sem cair na mesmice. Ainda, apesar de tanto tempo, alguns mistérios continuam sem resposta. Com base nisso, ainda tem muita história para ser contada em Doctor Who.

A série também conta com o maravilhoso humor britânico, o que, se todo o resto não tivesse me convencido, isso com certeza teria.

Se você, como eu, também sempre foi um pouco fascinado pelo universo, adora uma série que conta o improvável porém possível, e que não só foca nos tipos de vida alienígena, mas também nas relações humanas (e nem tão humanas assim), eu realmente indico Doctor Who.

Doctor Who está sendo exibida pela TV Cultura, na tv e pela internet, dublada e com opção do áudio original, de segunda à sexta, às 20h20.

E vocês, o que andam assistindo?

Subscribe
Notificar-me quando houver
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

8 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Vania
Vania
9 anos atrás

Are you my mummy? Hehehe! Ótimo post, Mari! É difícil falar de Doctor né? O primeiro post que fiz no Café foi sobre Doctor e nossa, achei complicado tentar resumir em poucas palavras o quão maravilhosa e perfeita e tudo de bom a série é! So good job, my friend!! Me deu vontade de assistir… DE NOVO! (aliás, ontem vi um episódio da sexta temporada. Estranho, I KNOW, mas as fotos do Doctor chorando no Central Park mexeram comigo e eu não quero mais que o Eleven sofra, só quero abraçar ele e dizer que ele pode usar um fez,… Ler mais

Mariana
Reply to  Vania
9 anos atrás

É muito difícil mesmo escrever sobre Doctor, principalmente por estar escrevendo em português… Pode parecer besteira, mas o Doctor pra mim nunca será o “Doutor”.

Sobre as tags… Oooops! Nem tinha percebido até você mencionar… Hahaha mas é que provavelmente vou utilizar a do David e não utilizaria uma do Matt. Pelo menos essa é a minha lógica de tags no Tumblr. E thanks por ter me apresentado ao Doctor, como já te disse, não trocaria por nada.

Lucy (@lucy_skycats)
9 anos atrás

só me indiquem por onde tenho que começar a ver, pq vcs falam tanto q fiquei curiosa. Devo seguir a cronologia da TV Cultura?

Elena
Elena
8 anos atrás

Milhoes de pensamentos por segundo,se eu fose resumir o doutor ou ‘jon smit’ numa palavra seria ?”diferente?”espetacular?ou ja sei “doido “essa é a palavra,os doidos sao mais surpreendentes.

trackback
8 anos atrás

[…] Depois de ler Meet me at the Cupcake Café e, ainda apaixonada pela história, engatar na sequência, Christmas at the Cupcake Café, joguei o nome da autora no Google para saber quais outros livros ela tinha escrito. Qual não foi minha surpresa ao ver que, em seus interesses, Jenny Colgan listava… Doctor Who? […]

trackback
6 anos atrás

[…] meu Doctor preferido, se alguém que já leu meus posts sobre Doctor Who e sobre o ator David Tennant ainda tem alguma dúvida, é o Décimo, que ficou na série desde o […]

trackback
3 anos atrás

[…] Continue Lendo   […]