03
01
2022

Dezembro No Reading Journal: Então, é Natal…

Ou melhor, já não é mais Natal. Aliás, espero que seu Natal e Ano Novo tenham sido maravilhosos. Muita saúde e felicidade para todo mundo em 2022. Porém, como já é de praxe, o mês acaba e e eu venho aqui mostrar como ficou o reading journal preenchido. Mas atenção: esse é o primeiro de uma série de três posts (talvez até mais um de bônus). Porque com o fim do ano e o início de um ano, tenho muito para explicar sobre o journal. Então, sem mais delongas, assim ficou meu dezembro no reading journal.

Capa do Mês

Eu tinha uma visão de uma capa para dezembro no reading journal um pouco mais temática, porém o resultado foi diferente do que eu imaginava. Acho que ficou mais escuro do que eu estava esperando, o que me leva a crer que usar o papel preto não foi a melhor escolha. Também tive dificuldades na hora de escrever o nome do mês. Inicialmente, queria muito ter usado vermelho, mas os papéis dessa tonalidade que eu tinha pareciam mais rosa.

No fim, acabei gostando do resultado, mas não amei. Também utilizei as canetas Graf Dot da Cis, que fazem essas bolinhas. É viciante usar essas canetas e gosto muito do efeito. Nessa capa, também tem alguns adesivos da Love Paper Store além de alguns outros que acumulei durante o ano.

Aqui temos a lista dos livros que li no mês e a minha listinha de livros para ler durante dezembro. Lembrando sempre que, como sou uma leitora de momento, uso a lista como sugestão, não como algo a ser cumprido. É como funciona melhor para mim, apesar de que para muita gente funciona melhor de outro jeito.

Nessas páginas eu utilizei vários adesivos da Love Paper Store, que tem muitas opções de cartelinhas. Acho que peguei todas as que tinham figuras vintage de leitura e fotos de livros.Estou amando usá-los no reading journal.

Livros do Mês

Dezembro foi um mês que achei que ia ler muito pouco porque estava em férias e por causa da confusão do fim de ano. Porém, no dia de Natal eu desencantei nas leituras e consegui ler 3. Claro, foram livros mais curtos ou contos. Mas foram perfeitos para me tirar da ressaca literária.

Em audiobook

Nesse mês, eu li apenas um audiobook, que foi o Once Upon a Duke. Ou melhor, foi um livro que eu reli, porque foi lançado em audiobook agora, mas já havia sido publicado em 2018. Esse foi um livro natalino, como foram a maioria dos livros que li em dezembro. Achei que já que estava no mês do Natal, nada mais justo.

Não Natalinos

The Roomate e The Love Con foram livros que escaparam dessa temática. The Roomate já havia aparecido em uma lista mensal de “para ler” minha, então achei que estava na hora de ler. Gostei da história e dos personagens. The Love Con foi um lançamento que me chamou atenção pois se passa no universo de cosplay, então já peguei para ler também.

Os temáticos de fim de ano

The Mistletoe Motive foi o melhor do mês. Ele se passa numa livraria e tem um casal principal diferente, logo me apaixonei. An Ex for Christmas foi bom, mas teve alguns probleminhas de execução que não me agradaram. My Fake Bad Boyfriend foi um clichêzinho com um twist para se tornar um pouco mais engraçado que funcionou e eu gostei. Aliás, para saber um pouco mais sobre essas leituras, eu sempre escrevo um pouco sobre cada uma no meu Goodreads.

Li dois contos natalinos nacionais. Um deles, um romance, foi Como Por Encanto, da Sheila Guedes. O outro foi Herança de Natal, da Jéssica Mamede, que não era um romance e sim um conto mais familiar. Os dois foram bem legais.

Romance com CEO? Temos também.

Something Like Hate e Um Ano Novo Especial acontecem em escritórios. Basicamente, romances de CEO sem o nome CEO no título. Apesar de toda a minha birra com CEO, foram dois livros que eu curti ler. Mesmo assim, continuo achando que o povo exagera na fixação por CEOs.

Coletânea de Contos

Já Merry Ever After foi uma coletânea de contos de várias autoras diferentes. Esse foi uma roleta russa e eu até escrevi sobre eles separadamente no journal. Basicamente, o primeiro foi bom, o segundo e o quarto foram os melhores. O terceiro e o quinto foram escritos para quem já conhece o universo e os personagens criados pelas autoras. Do quinto eu até poderia ler a série de livros, mas do terceiro não me interessei nem um pouco.

Uma Aventura com Pitadas de Fantasia

Por fim, li A Filha das Profundezas, do Rick Riordan. Fazia tempo que não lia nada do autor, acho que abandonei depois de Os Heróis do Olimpo. Mas achei muito interessante, ele tem o dom de pegar mitologias ou no caso, livros clássicos como Vinte Mil Léguas Submarinas, do Julio Verne, e transformá-las em aventuras atuais. Foi uma leitura bem gostosa.

E assim eu encerro o post sobre dezembro no reading journal. Aliás, estou trocando o caderno no qual faço minhas anotações, portanto esse foi o último mês nesse caderno da Cícero. Mas esperem que vai ter post sobre tudo isso.

Obrigada a quem me acompanhou até aqui. Espero que esses posts tenham inspirado a quem queria criar um reading journal e não sabia por onde começar. Qualquer dúvida, é só deixar nos comentários ou me procurar nas minhas redes sociais.

Feliz 2022!

Siga-me por aí:

Twitter | Facebook | Instagram

Skoob | Goodreads

Subscribe
Notificar-me quando houver
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

2 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Renata
14 dias atrás

Feliz 2022 e que venham mais leituras pro journal!