05
01
2022

O Que Aprendi Com o Reading Journal

No final de 2020, comecei a ver posts e assistir vídeos no Youtube sobre reading journal. Então resolvi que tentaria fazer um para 2021. Eu sempre utilizei o Goodreads como forma de registrar as leituras que faço, mas muitas vezes eu esquecia de atualizá-lo da maneira correta. Sinceramente, tive minhas dúvidas se eu conseguiria manter o reading journal atualizado ou se acabaria abandonando no meio do caminho. Porém, como vocês já viram pela minha lista de posts, isso não aconteceu. Então pensei em vir aqui e contar sobre o que aprendi com o reading journal em 2021.

 

O Que Aprendi Com O Reading Journal

1. Eu amo anotar em papel os livros que eu li durante o ano

Como eu disse, eu utilizo o Goodreads há anos, como eu imagino que muitos de vocês utilizem o Skoob, por exemplo. Porém, ao começar a anotar no reading journal, passei a gravar melhor o que tinha lido. O ato de escrever fisicamente sobre o que acabei de ler me fez apreciar ainda melhor os livros que passaram pelas minhas mãos. E quem me acompanha sabe que as notas que faço no journal não são análises dos livros e muitas vezes nem o que eu achei da leitura. Pelo contrário, eu escolhi colocar apenas um resumo do que eu captei durante a leitura. Mas mesmo assim, esse simples ato mudou minha forma de ler.

2. Preparar as páginas, criar colagens e temas para os meses, é algo bastante relaxante

Isso eu imagino que quem utiliza bullet journal também deva entender. O momento em que faço a bagunça para tirar todo o meu material das gavetas é um momento meu. Nunca fui uma pessoa artística, não sei desenhar nem tenho muita experiência em colagens. Porém, sempre amei materiais de papelaria e queria usá-los para fazer algo. Após anos sem saber o que, o reading journal apareceu para fazer minhas vontades virarem realidade. Hoje, eu consigo entender que o que faço nesse meu caderno de leituras é arte também. Talvez não aquele tipo que a gente está acostumado a pensar, mas arte.

 

3. Para evoluir, não tem jeito: o negócio é começar

Muitas vezes, eu via em perfis do Instagram fotos maravilhosas de outros journals e desanimava, pensando: nunca vou fazer algo assim. Porém, eu me obriguei a começar ano passado. E realmente, minhas primeiras páginas não eram exatamente o que eu queria que elas fossem.

Aliás, deixo bem claro que esse era um objetivo meu e com certeza, muitos dos leitores podem querer fazer algo mais simples, sem decorações, e isso é ótimo. Lembre-se sempre de que o journal é seu e de mais ninguém. A única coisa necessária para se fazer um journal é papel e caneta. Qualquer adicional é isso: um algo a mais.

Mas eu particularmente me propus a melhorar nas minhas técnicas e para isso, tive que praticar. Desde o mais simples, sobre como utilizar os meus adesivos de forma que o resultado final me agradasse, até o mais complexo, como minha caligrafia para fazer os títulos. Tudo o que eu sei hoje e utilizo no journal só foi possível porque eu deixei meu medo de lado e comecei.

Por isso, se você estiver pensando em começar um reading journal em 2022, meu conselho é exatamente esse: apenas comece. Pesquise qual o estilo se adequa mais às suas necessidades e mãos à obra. Ah, e nunca pense: eu não vou conseguir. Confie no processo.

4. Fazer um reading journal me deu ainda mais vontade de ler

Eu sempre fui uma leitora voraz, não é à toa que eu tenho esse blog. Eu gosto de ler e de conversar sobre o que leio. Com o reading journal, eu me incentivava a ler mais. Era sempre um momento de alegria acabar uma leitura e registrá-la no meu caderno. Além disso, eu amei dividir tudo com vocês. Para quem se interessar, registro tudo no meu perfil do Instagram: @pequenosretalhos.

5. Passei a me conhecer melhor como leitora

Olhando os meses anteriores, escolhendo e anotando os preferidos de cada mês, eu me entendo melhor como leitora. Com o reading journal posso visualizar quais livros leio mais rápido, quais às vezes me fazem enroscar numa leitura, os formatos que mais me agradam. Tudo isso é importante. Aliás, eu nunca tinha feito um “melhores do ano”e sempre que me perguntavam, eu tinha dificuldade para escolher. Esse ano foi muito mais fácil. E isso porque eu tive o reading journal me acompanhando pela minha jornada literária durante o ano.

6. O Reading Journal me tornou uma leitora e uma blogueira literária melhor

Ao registrar minhas leituras nesse caderno, eu passei a observar mais os detalhes de cada um dos livros que lia. Pode parecer estranho, mas o reading journal intensificou minha forma de ler. Eu nunca fui e talvez nunca serei o tipo de leitora que marca as passagens preferidas com post-its ou mesmo que realiza anotações durante a leitura.

Por isso manter um reading journal me ajuda tanto. Com ele eu escrevo um pouco sobre cada livro que leio, o que me leva a refletir ainda mais sobre tudo. Isso é claro que me ajuda aqui, quando vou escrever sobre a leitura com vocês. Eu me lembro de mais detalhes, consigo expor melhor minhas ideias. O post fica ainda mais a minha cara.

E isso é só um resumo do que eu aprendi com o reading journal. Com certeza ainda tenho muito o que aprender, e por isso vou continuar utilizando esse método para registrar os livros lidos de 2022.

E você, qual a sua forma preferida de registrar o que leu?

Siga-me por aí:

Twitter | Facebook | Instagram

Skoob | Goodreads

Subscribe
Notificar-me quando houver
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

12 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Isabele
Isabele
8 meses atrás

Me convenceu a tentar um RJ no item 5. 🙂

Lucy
8 meses atrás

Eu quero fazer! Já tenho até o caderno! Ainda não comecei! hauahua
Mas estou me inspirando no seu trabalho, Mari!

Caroline Mancini
8 meses atrás

Amei! Estou fazendo esse ano também e muito por influência do seu! Adorei! <3

Claudia
8 meses atrás

Mari querida
Amei!
Fiquei com vontadede começar um também.
Parabéns pelo Reading! Vou continuar te acompanhando
Beijos
Claudia

Débora
8 meses atrás

Que legal! É tão bom acompanhar qualquer tipo de evolução e aprendizado em nossa vida. Já pensei em registrar em algum lugar as minhas leituras mas nunca o fiz. Acho que qualquer dia desses vou tentar o Reading Journal. Parece ser bem interessante. =]

Naessa Alcântara
Naessa Alcântara
7 meses atrás

Eu gostei,fora que ficou lindo