Categoria "Acabei de Ler"
05
06
2016

Novas Fotos da Peça Harry Potter and The Cursed Child

Todo mundo já sabe que esse ano teremos uma peça sendo apresentada em Londres com a história de Harry Potter, 19 anos depois de As Relíquias da Morte, não é? Veremos Harry (interpretado por Jamie Parker), Ginny (Poppy Miller), Ron (Paul Thornley), Hermione (Noma Dumezweni) e suas crianças, Albus (Sam Clemmett) e Rose (Cherrelle Skeete) e como eles estão enfrentando a vida depois da queda de Voldemort. cursedchild01

Ninguém sabe muito sobre o enredo dessa nova história, mas como tudo o que envolve o universo Potter, estamos todos entusiasmados para a estréia da peça. Ainda não se sabe se ela será apresentada em outros lugares, mas a expectativa é grande.

Essa semana, como está chegando a hora das primeiras apresentações, o Twitter oficial começou a liberar fotos do elenco que irá interpretar esses personagens que são uma parte tão importante da infância e adolescência de tantas pessoas. romione

A Família Granger-Weasley vai muito bem, obrigada!

A Família Granger-Weasley vai muito bem, obrigada!

Harry, Ginny e Albus

Harry, Ginny e Albus

Estou achando o máximo a escolha de atrizes negras para a Hermione e a Rose. Quando o primeiro anúncio saiu, muita gente ficou surpresa, porque tinha certeza que a Hermione tinha sido descrita como branca nos livros, porém isso nunca aconteceu. Em sete livros, não há descrição da cor da pele da Hermione, o que possibilita a exploração do enredo nesse sentido, inclusive porque o paralelo que dá para fazer com os preconceitos que a Hermione sofre durante seus anos em Hogwarts fica muito mais profundo quando também se lida com a questão racial.

E elas estão lindas. Aliás, amei a caracterização de todo mundo. Eu achava muito difícil imaginar personagens que são tão queridos para mim já adultos (e vamos combinar que aquela última cena de As Relíquias da Morte não ficou tão legal), mas achei a escolha dos atores muito boas e minha única reclamação é que não conseguirei assistir essa peça.

Ginny Weasley, interpretada por Poppy Miller.

Ginny Weasley, interpretada por Poppy Miller.

Mas uma escolha que eu quase chorei de emoção foi quando vi a caracterização da Ginny Potter (porque o OTP é lindo e mesmo que o Harry pareça super sério nessas fotos, eu acredito que eles não se atreverão a bagunçar com o casal). Sempre fui uma das grandes defensoras da Ginny (ou Gina – como vocês perceberam, estou usando os nomes dos personagens em inglês mesmo) principalmente porque o fandom Potteriano sempre foi, em geral, muito cruel com ela. Seja por motivos de que ela, como o Ron, atrapalhava o ship que essas pessoas desejavam, seja porque os preconceitos simplesmente rolavam soltos, juntando com uma representação bem diferente nos filmes do que nos livros (que não tem nada a ver com a Bonnie Wright, a atriz, fique bem claro), eu já li muita besteira sendo dita sobre a personagem na internet.

Por isso, ver que a atriz que foi escolhida para interpretá-la adulta, na peça, é muito parecida com o que eu imaginava, alguém realizada, alguém família, é algo que me deixa feliz. Muito feliz. Vamos esperar que a peça faça jus a essa personagem que é tão especial para mim.

Claro, isso é só uma análise das fotos do elenco. Aliás, já foram liberadas fotos do Draco e do seu filho, Scorpious. Existe até uma especulação de que o Albus, a Rose e o Scorpious seriam o trio da nova geração, mas isso vamos ter que esperar para ver. Eu me reservo o direito de reclamar em posts futuros do que eu não gostar na maneira como a história for contada. Afinal, sou fã e tenho esse direito, né?

E vocês, estão ansiosos também? cursedchild

Siga-me por aí:

Twitter | Facebook | Instagram

Skoob | Goodreads

01
06
2016

Parceria: Editora Gente e Única Editora

Quem vem sempre aqui no blog ou me segue lá no Twitter já sabe, mas agora vou fazer um post para compartilhar com vocês uma super novidade: o blog agora é parceiro da Editora Gente e Única Editora!parceria-genteunica

Foi muito legal receber a notícia da parceria, ainda mais porque já tenho alguns livros deles aqui na minha estante que gosto muito, como Geek Love: O Manual do Amor Nerd, do Eric Smith, que eu achei muito lindinho, e O Manual da Garota Geek, da Sam Maggs, um livro que tem tudo a ver com a geek que vos fala e tem até uma TARDIS na capa. Logo, perfeito, vamos combinar. O Manual da Garota Geek me surpreendeu de forma muito positiva, pois não é nada cliché, muito pelo contrário, fala de forma muito real dos obstáculos que uma garota enfrenta no mundo geek. Tem até entrevistas com várias mulheres do mundo geek e um capítulo dedicado ao feminismo, o que eu achei demais!

Outro livro que eu já estou namorando para ler faz um tempinho que é deles é Madrugadas de Desejo, da Jayne Fresina, que é um romance histórico que tem uma capa linda. Quando ler, volto aqui e faço um post contando o que achei da leitura! foco-disciplina

E para dar as boas-vindas, recebi da editora o livro “O Cérebro com Foco e Disciplina”, do Renato Alves. Achei a premissa da obra muito interessante, ainda mais porque promete ensinar técnicas para “blindar-se emocionalmente contra hábitos viciosos” e “aliviar a ansiedade” e atualmente tenho andado tão ansiosa que uma ajuda é extremamente bem-vinda. É outro livro que vou dar uma olhada, quem sabe não me ajuda e aí eu posso contar para vocês os resultados?

É a primeira editora parceira aqui do blog e eu fico muito feliz que eles tenham olhado o meu trabalho por aqui e decidido dar uma chance para esse canto da internet em que eu divido com vocês minhas opiniões e dicas. Podem esperar que durante o ano essa parceria trará muitas novidades para nós.

Siga-me por aí:

Twitter | Facebook | Instagram

Skoob | Goodreads

30
05
2016

[Blogueiros Geeks] 03 Indicações de Livros Nacionais

Para fechar o mês aqui no blog, resolvi escrever sobre mais um dos temas sugeridos pelo grupo Blogueiros Geeks: 03 indicações de livros escritos por autores daqui do Brasil. Gostei bastante da ideia, já que estou sempre procurando ler mais livros nacionais e desfrutar melhor da nossa literatura. nacionais

Um dos grandes problemas é que muitas vezes acabamos relacionando literatura nacional com os grandes clássicos que lemos no colégio ou para o vestibular, que claro também são muito bons e devem ser lidos, mas os livros nacionais não se limitam somente aos escritos há muitos anos atrás. Temos ótimos títulos nacionais bem mais atuais e de qualidade, em vários gêneros.

Nesse post, vou indicar três livros que têm mais a cara do blog e foram escritos por autores brasileiros e se passam no Brasil que eu acredito que exemplifiquem bem a diversidade de novos trabalhos dos escritores brasileiros.

1. A Marca de Uma Lágrima – Pedro Bandeira.

Quando há alguns anos eu falei aqui no blog sobre livros que marcaram a minha história, A Marca de Uma Lágrima estava entre eles. Acredito que a maioria das meninas que foram adolescentes na mesma época que eu já pelo menos ouviram falar sobre esse exemplo de jovem adulto.umalagrima

Essa obra, que se passa num colégio e conta a história de Isabel, uma garota com vários problemas de auto-estima que se apaixona por seu primo Cristiano, só para ver ele se apaixonar por sua melhor amiga Rosana e ainda por cima, numa dessas armadilhas do destino, acaba tendo que escrever as cartas de amor de Cristiano para Rosana e de Rosana para Cristiano, numa bela situação estilo Cyrano de Bergerac, tem romance mas tem mistério também. Isabel acaba envolvida nas investigações do assassinato da diretora do seu colégio e passa por poucas e boas por conta disso.

Como eu leio até hoje muito livro jovem adulto, achei interessante indicar essa história, que já é mais velha, mas ainda assim é uma das histórias que mais me marcaram e é escrita de uma forma muito original, já que Pedro Bandeira chega a escrever os poemas de Isabel no livro. Vale muito a pena.

2. Até O Fim da Queda – Ivan Mizanzuk

Essa leitura foi inspirada pela resenha em vídeo que a Iara Picolo, do canal Conto em Canto, postou. Nunca tinha ouvido falar desse título mas a maneira como a Iara apresentou a história me deixou muito curiosa. O livro acompanha, através de uma transcrição de uma entrevista dada por um escritor de terror chamado Daniel Farias, a história de como o livro escrito por ele aparentemente tem sido a causa de vários suicídios por todo o país. O mais interessante é que esse livro que ele escreveu é uma história de ficção que foi baseada no resultado de uma pesquisa sobre um grupo que se suicidou coletivamente anos antes. ateofimdaqueda

Além da transcrição da entrevista, o livro ainda é intercalado por notícias de jornal acerca dos suicídios, trechos da pesquisa de Daniel Farias e estranhos diálogos entre duas pessoas que você só fica sabendo quem são no fim do livro. Aliás, isso é o mais interessante dessa história: são várias informações e parecem que não vão se encaixar, mas no fim, tudo faz sentido. Definitivamente, um livro muito diferente e que intriga de uma forma que não se consegue parar de ler.

3. Mentira Perfeita – Carina Rissimentira03

Bom, esse daqui tem até resenha aqui no blog (e o sorteio tá nos últimos dias, se você ainda não se inscreveu, agora é a hora), mas eu não poderia deixar de indicar a leitura. É chick-lit, outro gênero que eu realmente gosto muito de ler, e é Carina Rissi, uma autora que eu conheci melhor e me apaixonei por ela esse ano. Não vou me alongar muito, já que se vocês quiserem saber mais sobre a história, basta ler o post sobre ele, mas recomendo bastante para quem gosta desse tipo de leitura, já que é uma autora nacional e seus personagens são brasileiríssimos. 

Qual o livro nacional preferido de vocês? Existe algum que vocês morrem de vontade de ler? Deixe aí nos comentários, amo conhecer livros novos!

barra_bg

Siga-me por aí:

Twitter | Facebook | Instagram

Skoob | Goodreads

27
05
2016

Acabei de Ler: A Indomável Sofia – Georgette Heyer

Fiquei muito feliz ao receber de surpresa, do Grupo Editorial Record, o livro A Indomável Sofia, da autora Georgette Heyer. É o primeiro livro que leio dela, mas já estava de olho faz tempo, principalmente por se tratar de um romance de época, um gênero que eu amo tanto e que já apareceu tantas vezes aqui no blog.sophia03

Título Original: The Grand Sophy
Autor:
Georgette Heyer
Editora: Record
Páginas: 404
Adicione: Skoob | Goodreads

Modelo2-4

A obra conta a história de Sofia Staton-Lacy, ou Sophy para os íntimos, que após ter sido criada de maneira pouco convencional para as mulheres da época, acompanhando o pai em suas viagens pelo mundo, não está nem um pouco perto do modelo de moça tímida e recatada que se espera de uma jovem britânica.

Porém, seu pai deve partir para uma viagem diplomática para o Brasil (logo onde) e decide deixá-la aos cuidados da família da irmã, Lady Ombersley. Ao chegar, Sophy logo percebe os vários problemas de seus primos e de seus tios e coloca na cabeça que é seu dever ajudá-los.sophia02

Assim, ela decide que vai ajudar a prima Cecilia com seu drama amoroso, já que a jovem encontra-se prometida a um homem e apaixonada por outro, um poeta que não tem a aprovação de sua família, vai descobrir o que seu primo Hubert está escondendo de sua família e vai trazer um pouco mais de ânimo para aquela casa, perturbando principalmente seu primo mais velho, Charles, e sua enfadonha noiva.

A escrita de Georgette Heyer é um pouco difícil, pois afasta o leitor das histórias e por vezes, durante a leitura, fiquei me sentindo um pouco perdida. Os vários personagens também atrapalham um pouco, já que devido ao uso de alguns tipos de tratamento, pode tornar-se um pouco confuso identificar cada um deles. Porém, se insistirmos na história, logo a situação muda e conforme o mundo descrito torna-se mais familiar, a leitura passa a fluir melhor, chegando a um ponto que sentimos a necessidade de ler até o fim, sem parar.sophia01

A personagem principal, Sophy, é uma personagem bem humorada e obstinada, e suas artimanhas para consertar o que acredita estar errado na família são inteligentes. Ela também não se deixa intimidar por ninguém, muito menos por Charles, o primo que acabou por um feito do destino tornando-se responsável por todo o patrimônio da família e a quem todos os seus irmãos recorrem, muito mais que a seu pai.

As brigas entre os dois acontecem várias vezes durante a história, já que ao mesmo tempo que Sophy pretende ajudar, as mudanças que suas atitudes provocam na casa nem sempre são do agrado do primo, que se considera responsável pela família. A atitude independente de Sofia também torna difícil para que Charles entenda e aceite o comportamento da prima.

Durante o desenrolar do enredo, conhecemos vários outros personagens cativantes, o que enriquece a história com detalhes que vão além de simplesmente acompanhar Sofia. Não é o tipo de romance que parece tomar um caminho óbvio e muitas vezes me peguei duvidando de quem seria seu par romântico no final.

Enfim, trata-se de um belo exemplar de romance de época, mesmo que eu desejasse que a história tivesse se estendido um pouco além do seu final.

E vocês, já leram o livro? Gostam desse gênero?

Siga-me por aí:

Twitter | Facebook | Instagram

Skoob | Goodreads

18
05
2016

Minhas Próximas Leituras

Não, esse post não é uma TBR, mas sim apenas uma relação de livros que serão as minhas próximas leituras, já que são os livros que eu estou mais empolgada para ler!leituras01

O primeiro deles eu estava ansiosamente esperando desde que comprei ele na pré-venda. É o The Kiss of Deception, primeiro livro das Crônicas de Amor e Ódio, da Mary E. Pearson. Foi lançado aqui no Brasil por uma das minhas editoras preferidas, a Darkside Books, como parte da coleção de livros deles chamada DarkLove. Esse livro vai ter bastante fantasia e romance, pelo que eu vi por aí, além de uma boa porção de mistério.leituras02

A edição do livro está impecável, como era de se esperar da Darkside Books, e veio com um marca-páginas e um pôster com um mapa (!!!). Não sei quanto a vocês, mas eu amo livros de fantasia que trazem o mapa do local onde ocorrem as histórias, acho que ajuda muito a situar o leitor. Com certeza, minha próxima leitura!leituras03

Outro livro que também estou super curiosa para ler desde que vi alguns vídeos no Youtube sobre ele é A Guardiã de Histórias, da Victoria Schwab, aqui no Brasil editado pela Bertrand Brasil. Lá fora, Victoria Schwab faz bastante sucesso com seus livros de fantasia e com uma introdução como “Imagine um lugar onde, como livros, os mortos repousam em prateleiras”, não tinha como eu não me interessar pela história. Acho que estou tentando compensar um pouco a falta de livros de fantasia nas minhas últimas leituras… leituras04

Na minha lista de próximas leituras também está Simon vs. a Agenda Homo Sapiens, da Becky Albertalli, parte do catálogo da editora Intrínseca. Esse é um livro que quase comprei o ebook em inglês, mas como descobri que a Intrínseca iria lançar ele por aqui, acabei esperando. Acho que é outro que devo gostar bastante. leituras05

Por fim, uma das leituras que estão na fila é A Coroa, o último livro do universo de A Seleção, criado pela autora Kiera Cass e publicado no Brasil pela Seguinte. Não é exatamente um livro que mal posso esperar para ler, apesar de saber que tem muita gente triste porque a série acabou. Mas quero completar a série, então coloquei mais esse nessa lista.

Conforme for completando essas leituras, vou dizendo para vocês o que achei. Para acompanhar meus comentários durante a leitura, é só me seguir no Skoob ou no Goodreads.

Algum desses livros também chama a sua atenção? Quais suas próximas leituras?

E você já participou do nosso sorteio?

SORTEIOCARINA

Siga-me por aí:

Twitter | Facebook | Instagram

Skoob | Goodreads

16
05
2016

TAG Desafio de Livros

Fui convidada pela Malu, do blog Plataforma Viajante para responder essa tag literária, o #DesafioFãdeLivros, uma tag que veio do Instagram e foi adaptada para o mundo blogueiro. Então, hoje venho aqui para mostrar para vocês um pouco mais sobre os meus tesouros da estante.tagdesafio

1) Um livro que foi presente: Projeto Rosie – Graeme Simsion

Esse livro eu ganhei da minha irmã que, numa viagem para São Paulo, passou numa livraria e se lembrou de mim. Achei esse livro uma delícia de ler e essa capa muito fofa!

projetorosie

2) Livro cuja adaptação cinematográfica você não gostou: Percy Jackson: O Ladrão de Raios – Rick Riordan

Depois da minha cartinha para a Netflix, vocês já desconfiavam disso, né? Mas não tem jeito, se tem uma adaptação que eu acho muito ruim, não consigo entender as mudanças que foram feitas quando a história passou para a telona e acho que o roteiro do filme tem um ritmo muito estranho, essa adaptação é a do primeiro livro da série do Percy Jackson. Ainda bem que dei uma chance para o livro depois de ler o filme porque olha, pelo filme, eu nunca tinha chegado perto.

3) Livro que envolve mitologia: A Pirâmide Vermelha – Rick Riordan

Não há como falar em mitologia e não lembrar de Rick Riordan. Seus livros são todos pautados em alguma mitologia. Como já tinha falado de Percy Jackson na pergunta anterior, resolvi citar A Pirâmide Vermelha, que é baseado na mitologia egípcia, um pouco menos conhecida por aqui do que a mitologia greco-romana.

4) Livro com menos de 100 páginas: Kindred Spirits – Rainbow Rowell

kindredspirits

Kindred Spirits foi uma experiência de leitura de conto tão legal e tão fofa que não teve jeito: ganhou post aqui no blog. A Rainbow Rowell consegue trazer, nessa história curtinha, o sentimento de ser fã, de fazer parte de algo que parece maior do que você e da alegria de encontrar outras pessoas que curtem as mesmas coisas que você. Só digo uma coisa: quero continuação.

5) Um livro que você passou a noite lendo: A Indomável Sofia – Georgette Heyertagdesafioindomavelsofia

Foram tantos livros que eu fiz isso… Escolhi A Indomável Sofia porque foi o último deles que me tirou o sono e não sosseguei enquanto não terminei de ler. Mas sabe um livro que de repente fica muito, muito bom e não dá para deixar para ler amanhã? Então. Ainda bem que foi uma noite de sábado para domingo. ser adulta é muito chato

6) Livro com lombada bonita: Mary Poppins – P.L. Travers

Mary Poppins. #bookstagram #instabook #bookporn

Uma foto publicada por Pequenos Retalhos – Mari Maiz (@pequenosretalhos) em

Essa edição da Cosac Naify ilustrada pelo Ronaldo Fraga e com tradução de Joca Reiners Terron é simplesmente maravilhosa e sua “lombada” na verdade tem a costura exposta e o nome do livro. É um trabalho impressionante e eu amo esse livro, simplesmente.

7) Autor cujo nome tem a mesma inicial que o seu: Maggie Stiefvater

thescorpioraces

Que eu amo a Maggie Stiefvater e me apaixonei pela maneira como a mulher escreve todo mundo já sabe. Inclusive, meu exemplar de The Scorpio Races veio autografado (e eu nem sabia, hahahaha) então quando vi essa pergunta, simplesmente tive que mencioná-la!

8) Livro de Fantasia: Sombra e Ossos – Leigh Bardugo

 Tentei lembrar do último livro de fantasia que eu li e só me lembrei de Sombra e Ossos, que inclusive tem resenha aqui no blog. Eu li algumas distopias, mas livros mais ligados à fantasia propriamente dita acabam aparecendo menos na minha lista de leituras, o que é estranho, já que gosto muito do gênero.

9) Um livro de capa dura e outro de brochura: Felizes Para Sempre e A Herdeira – Kiera Cass

tagdesafiokiera

Amo capa dura (mais uma das várias razões para amar as edições da Darkside Books – a maior parte do catálogo da editora pode ser encontrada com edição capa dura) e por isso quis muito os contos da série A Seleção nesse tipo de capa. Mas a minha coleção dos livros da Kiera Cass é em brochura mesmo, infelizmente.

10) Uma coleção incompleta: Os Garotos Corvos – Maggie Stiefvatertagdesafiomaggiestiefvater

Só está incompleta porque, infelizmente, o último livro, The Raven King, ainda não saiu no Brasil. Mas assim que sair compro essa belezinha e completo minha coleção!

Ufa, quanto livro lindo para responder essa tag! E vocês, quais respostas dariam para cada uma dessas perguntas? Já leram esses livros?

Ah, e não se esqueça de participar do sorteio que tá rolando aqui no blog:

SORTEIOCARINA

Siga-me por aí:

Twitter | Facebook | Instagram

Skoob | Goodreads

12
05
2016

Acabei de Ler: Mentira Perfeita – Carina Rissi + SORTEIO (ENCERRADO)

Lá vem a Mari falar novamente de um livro da Carina Rissi. Mas Mentira Perfeita tem uma história toda especial e eu não poderia deixar de comentar sobre esse livro aqui no blog.mentira00

Autor: Carina Rissi
Editora: Verus
Páginas: 462
Adicione: Skoob | Goodreads

Modelo2-Favorito

Esse é um spin off de outro livro da Carina, o Procura-se Um Marido. Aqui é contada a história de Júlia, que trabalha na empresa de Alicia (personagem principal de Procura-se Um Marido) na parte de tecnologia, vive com sua tia Berenice e não tem uma vida social muito agitada.

Mas sua tia Berenice está com um grave problema no coração e espera ansiosamente por um doador. Então, Júlia cuida de sua tia e trabalha muito e é nisso que se resume sua vida. Porém, quando um dia sua tia sofre um mal estar e vai parar no hospital, uma coisa leva à outra e de repente Júlia se vê inventando uma história de que está apaixonada e praticamente noiva do namorado, já que esse é o maior sonho de sua tia: vê-la feliz e casada (e organizar todo o seu casamento, claro). O que é uma grande mentira, mas como que por um milagre tia Berenice se recupera e já quer conhecer o noivo de Júlia, o que a coloca num impasse: confessar para a tia que mentiu ou arranjar alguém para fingir ser seu futuro marido?

Então, conhecemos Marcus. Marcus é irmão de Max, o par romântico de Alicia em Procura-se Um Marido, e tem uma particularidade: por causa de um acidente, está paraplégico, o que faz que seus pais se tornem ainda mais super protetores e não entendam que ele precisa de um pouco de privacidade. Marcus quer sair da casa do irmão, com quem está morando, e ir para um apartamento seu, mas seus pais não acreditam que ele consiga viver sozinho, por conta da cadeira de rodas. A única maneira de seus pais consentirem é que Marcus arranje um cuidador para morar com ele.

Quando os caminhos de Júlia e Marcus se cruzam, um acordo acaba por surgir entre os dois: se Júlia fingir ser a cuidadora de Marcus, ele fará o papel de seu noivo apaixonado para acalmar a tia dela. Claro que nem tudo é simples, já que os dois não tem um começo muito amigável e Júlia ainda reluta bastante em concordar com a ideia.mentira01

Claro que essa brincadeira de fingir serem namorados vai fazer surgir outros sentimentos entre o casal e talvez esse seja um cliché bastante utilizado em vários romances… Mas mais uma vez, Carina Rissi consegue pegar um enredo que teria sido bem receita de bolo e transformá-lo em algo envolvente. Primeiro porque seus personagens são impecáveis: acertam, erram, tem suas inseguranças, demonstram medo… São complexos e você se pega se identificando com eles na leitura.

Também amei o fato de termos nesse livro uma pessoa como deficiência como protagonista. Eu bato bastante na tecla da representatividade na literatura e não consigo lembrar de muitos livros que tenham um personagem principal que seja uma pessoa com deficiência. Também achei que os temas relacionados à deficiência de Marcus foram bem trabalhados, de maneira leve, como eu acredito que deveriam ser (afinal, esse não era o foco principal da história). Vi em Marcus um interesse romântico complexo e uma pessoa com deficiência, sem que uma dessas qualidades se sobreponha à outra. Suas inseguranças foram trabalhadas da maneira correta, assim como a forma como ele lida com o fato de utilizar uma cadeira de rodas para se locomover, ainda mais se lembrarmos que ele não nasceu com a deficiência.mentira02

Os personagens secundários foram bem desenvolvidos e também merecem destaque quando falamos dessa história. A relação entre Júlia e tia Berenice, por exemplo, é explorada de forma cativante e a explicação da história familiar de Júlia acaba sendo essencial para a entendermos.

É um romance que tem algumas reviravoltas e não foca somente na vida romântica de Júlia, mas também em sua vida profissional. Foi uma leitura deliciosa e com certeza só serviu para confirmar a minha admiração pelas obras assinadas por Carina Rissi.

Recebi esse livro da Editora Verus, de surpresa. Mas como era um livro pelo qual eu estava bastante interessada, já que já tinha lido outras três obras da Carina Rissi e me apaixonado pela maneira como ela cria seus personagens e pelas aventuras pelas quais passam suas protagonistas, eu já tinha pedido o livro também. Quando o que eu comprei chegou, eu já estava no meio da história, totalmente envolvida na vida de Júlia e Marcus, e já até sabia o destino que ele iria levar: um sorteio para vocês!

REGRAS:

  • A única exigência para participar do sorteio desse livro é curtir a página do Pequenos Retalhos no Facebook.
  • Para aumentar suas chances de ganhar, você também pode seguir o blog no Twitter, no Instagram ou ainda twittar sobre o sorteio (o que pode ser feito uma vez por dia). Mas isso é opcional.
  • O ganhador deverá ter endereço de entrega no Brasil.
  • O sorteio será realizado pelo Rafflecopter e eu entrarei em contato com o ganhador, que deverá responder em 48h. Caso não haja resposta, será realizado um novo sorteio.
  • Começa hoje, 12/05/2016, e vai até 30/05/2016.
  • Preencha os dados da maneira indicada abaixo, colocando os links para o seu perfil quando solicitado, e boa sorte!

ENCERRADO! E A VENCEDORA É…

a Rafflecopter giveaway

Obrigada a todos que participaram e sigam o blog nas redes sociais que logo, logo vem  mais sorteio por aí!

06
05
2016

Acabei de Ler: No Mundo da Luna – Carina Rissi

A escrita de Carina Rissi mais uma vez me envolveu com a história de No Mundo da Luna. Apesar de muitos detalhes do enredo possam talvez desanimar o leitor, por ser algo que já foi usado antes em outros livros, ainda assim a autora provou que consegue criar algo empolgante e surpreendente.

luna01


Autor:
Carina Rissi
Editora: Verus
Páginas: 476
Adicione: Skoob | Goodreads

Modelo2-4

O livro conta a história de Luna, que, recém-formada em jornalismo, trabalha em uma revista feminina como secretária. Tudo muda quando, por um acaso do destino, faltam colunistas e seu chefe resolve colocá-la como responsável pelo horóscopo da revista. Vendo nessa incumbência a oportunidade de mostrar seu valor como jornalista, Luna tenta voltar às raízes familiares, já que sua avó é cigana. Porém, como era de se esperar, suas brilhantes ideias acabam a metendo em muitas divertidas confusões e ela acaba encontrando algo que ela nem imaginava que estava logo ali, na frente dela.luna02

Um dos pontos mais encantadores na escrita de Carina Rissi são seus personagens. O leitor é tragado para dentro da história por eles, já que eles são apaixonantes. É o caso de Luna que desde o começo da obra já parece alguém próximo de você, uma amiga mesmo. Os demais personagens e seus relacionamentos colaboram para que você se sinta cada vez mais envolvido. Um bom exemplo é o irmão de Luna, Raul, e as brigas que os dois tem. Também gostei da forma como o relacionamento dela com a família, mais especificamente com a avó, é explorado.

Não vou entrar muito na parte do romance, porque existe sim uma certa dúvida até um ponto da história sobre quem será seu par romântico, por assim dizer, mas eu gostei do desenvolvimento do relacionamento dos dois. Uma crítica que eu faço, porém, é que a maior parte dos desentendimentos que ocorrem entre o casal se dá por pura falta de comunicação, do tipo ouvir uma conversa e depois não querer por tudo às claras. Isso é um pouco cansativo, já que vários romances acabam se utilizando dessa ferramenta. Algo que poderia ser melhorado, definitivamente.luna03

Mas essa falha não é suficiente para tirar o brilho da história. Eu simplesmente não conseguia parar de ler e fui surpreendida várias vezes porque não previa as reviravoltas e, nesse gênero, é muito fácil cair na mesmice, então ponto para a Carina. Quem estiver procurando um romance gostoso de ler (e, ainda por cima, nacional) essa é uma ótima dica.

E vocês, gostam de livros desse gênero?

Siga o blog nas redes sociais:

Twitter | Facebook | Instagram

Skoob | Goodreads

12
04
2016

Kindred Spirits e a Alegria de Ser Fã

Nessa última semana, tive a felicidade de ler Kindred Spirits, da Rainbow Rowell, um conto curtinho que foi lançado para celebrar o Dia Mundial do Livro. Li por motivos de, claro, ser um livro escrito pela Rainbow Rowell e eu gostar muito da autora e também porque amei a sinopse dele: Elena é uma fã de Star Wars. Mas fã mesmo, de coração.kindredspirits

Por isso resolve ir para a fila do cinema dias antes da estréia do novo filme, O Despertar da Força. Afinal, quando os primeiros filmes estavam sendo lançados, ela nem existia ainda, mas após ver as várias fotos das celebrações e das filas gigantescas de fãs unidos pela mesma paixão, ela quer sentir isso na pele e vê sua grande chance com esse novo filme. O problema é que a grande fila não é tão grande assim. Na verdade, é ela e mais duas pessoas: Troy, um fã da velha guarda que ainda se lembra de como era nas primeiras estréias e Gabe, um garoto mais ou menos da sua idade que na maior parte do tempo fica na dele.

O conto vai se passar todo nessa espera pelo filme, em todas as situações hilárias pelas quais Elena passa acampando na fila, enfrentando o frio, o desafio de fazer xixi em copos atrás de lixeiras e é claro, a preocupação de sua mãe, que não se conforma com a filha ficar na companhia de dois homens numa fila para ver um filme que você pode comprar o ingresso online.

Existe um pouco de romance, mas é bem de leve. O que mais me encantou nessas 96 páginas da história (segundo o Goodreads, já que li em ebook) foi compartilhar com a Elena essa alegria maravilhosa de ser fã, de amar tanto um filme, uma série de TV, um livro, um personagem fictício, um ator… Tanto que parece que passam a fazer parte da vida da gente e por eles acabamos em situações, conhecendo pessoas e indo a lugares que nunca iríamos. Por exemplo, conhecemos outros fãs que compartilham desse amor e vamos até outra cidade, participar de uma convenção enorme e conhecer pessoalmente quem a gente só via antes através de uma tela de computador.

Como aconteceu com a Cath, de Fangirl (também da Rainbow Rowell), não pude deixar de me identificar com Elena. Até porque também amo Star Wars e acho que a experiência deve ser vivida por inteiro, seja fazendo encontros, seja ficando numa fila enorme com outros fãs e compartilhando essa energia maravilhosa.

Kindred Spirits é sobre isso. É sobre Star Wars e a magia de ser fã. Sobre esse sentimento de gostar tanto de uma coisa que você mal pode se aguentar. Sobre passar por essas de ficar horas na fila, de enfrentar situações estranhas, de sair da zona de conforto por algo da cultura pop que você nem sabe onde estaria se não tivesse conhecido. Sobre se sentir super orgulhoso de saber detalhes que ninguém mais sabe. E por tudo isso eu gostei tanto desse pequeno conto e torço muito para que a Rainbow resolva escrever a história inteira.

Para  quem lê em inglês, o ebook está disponível na Amazon e eu recomendo muito a leitura, é rapidinho e o vocabulário não é difícil.

E vocês, enfrentariam a fila da pré-estréia de algum filme? Tem alguma história de fã boa para contar? Deixa aí nos comentários, vou amar ler.

Siga o blog nas redes sociais:

Twitter | Facebook | Instagram

Skoob | Goodreads

08
04
2016

Minha Decepção Com Mara Dyer

Eu estava bem curiosa a respeito da série de livros que começa com “A Desconstrução de Mara Dyer”. A capa, uma fotografia de uma menina embaixo d’água, aparentemente se afogando, chama bastante a atenção. Algumas resenhas que eu li também frisavam bastante que a Mara, personagem principal da história, estava sempre duvidando de si mesma, já que por sequelas de um acidente que sofreu, não lembrava de muitas coisas e outras parecia que havia imaginado. Parecia um livro interessante.

maradyerUm grupo de amigos…

Uma tábua ouija…

Um presságio de morte.

Mara Dyer não estava interessada em mensagens do além. Mas para não estragar a diversão da melhor amiga justo em seu aniversário ela decide embarcar na brincadeira. Apenas para receber um recado de sangue. Parecia uma simples piada de mau gosto… até que todos os presentes com exceção de Mara morrem no desabamento de um velho sanatório abandonado. O que o grupo estaria fazendo em um prédio condenado? A resposta parece estar perdida na mente pertubada de Mara. Mas depois de sobreviver à traumática experiência é natural que a menina se proteja com uma amnésia seletiva. Afinal, ela perdeu a melhor amiga, o namorado e a irmã do rapaz. Para ajudá-la a superar o trauma a família decide mudar para uma nova cidade, um novo começo. Todos estão empenhados em esquecer. E Mara só quer lembrar. Ainda mais com as alucinações – ou seriam premonições? – Os corpois e o véu entre realidade, pesadelo e sanidade se esgarçando dia a dia. Ela precisa entender o que houve para ter uma chance de impedir a loucura de tomá-la….

Título Original: The Unbecoming of Mara Dyer
Autor:
Michelle Hodkin
Série: Mara Dyer
Editora: Galera Record
Páginas: 375
Adicione: Skoob | Goodreads

Modelo2-2

A Desconstrução de Mara Dyer, primeiro livro da trilogia Mara Dyer, conta a história de Mara (não, sério? – tá, desculpa, vou tentar parar de escrever o nome dela aqui), uma garota que vivia uma vida normal e tinha uma melhor amiga, a Rachel, e tudo estava bem até que chegou na cidade Claire Lowe, que aparentemente tenta a todo custo “roubar” sua melhor amiga.

Numa noite, após Claire insistir, as meninas e o irmão de Claire (e aparentemente namorado de Mara) Jude, resolvem explorar um hospital psiquiátrico que já estava abandonado e condenado, que é uma aventura normal para os adolescentes da região. Mas então o local desaba e a única sobrevivente do acidente é Mara.

Ela acorda no hospital, sem memória nenhuma do que aconteceu e com as pessoas ao seu redor a tratando de forma estranha. Para escapar de todas as memórias que poderiam ser traumáticas, a sua família se muda para Miami, Flórida, onde ela tenta voltar a levar uma vida normal, com a ajuda do irmão mais velho, Daniel.

O problema é que ela começa a ter visões de acontecimentos que não sabe ao certo se aconteceram ou não, e tudo acaba ficando bem confuso. É também em Miami que ela irá conhecer Noah Shaw e junto com ele começar a desvendar o que há de errado com ela.

Como até o título do post já revela, infelizmente, a história foi uma baita decepção para mim. Muito disso teve a ver com as expectativas que eu tinha para esse livro: eu acreditava que ele seria um thriller psicológico, com a personagem principal sofrendo de transtorno pós-traumático e tendo problemas em definir o que seria realidade e o que seria sua imaginação. Mas o livro acaba indo para um caminho mais paranormal, onde alguns personagens tem poderes, que porém não são definidos por completo, de forma que eu me senti perdida durante a leitura – e não de uma forma boa.

Mesmo eliminando toda a minha decepção com a parte sobrenatural do livro, vários outros pontos me incomodaram durante a leitura. O primeiro deles é a insistência de Mara em julgar toda outra menina a seu redor. Além de Rachel, ela não confia em nenhuma outra personagem feminina e constante julga as colegas de sala pelo que elas vestem ou pela sua vida sexual. Ela não tem amigas e se acha superior às meninas, parecendo estar em constante competição com as outras.

E o outro grande problema que eu tive com esse livro é Noah Shaw, o clichê ambulante. Ele é o típico bad boy gostosão, que é rude e trata todas as meninas mal, com a exceção de Mara (se bem que no começo, nem ela escapa). Noah é rico, lindo, gostoso e inglês. Sim, meninas, imaginem esse sotaque, uau! Ou seja, um baita clichê. O pior para mim é quando ele começa a dizer para Mara o que ela deve fazer, o que desde já demonstra que esse relacionamento não é saudável.

Eu também posso citar aqui minha decepção com a grande reviravolta do final, mas acho que já estava tão decepcionada com esse livro que quando cheguei ao fim nem tive ânimo para isso.

Muitas pessoas amam essa história e talvez na continuação ela melhore, mas sinceramente para mim ler o primeiro livro da série foi suficiente para perceber que a leitura definitivamente não me agrada. Não tenho nenhuma vontade de continuar a ler.

E vocês, já leram esse livro? O que acharam?

Siga o blog nas redes sociais:

Twitter | Facebook | Instagram

Skoob | Goodreads

Página 26 de 39«1 ...222324252627282930... 39Próximo