01
09
2017

Acabei de Ler: Belinda & Em – Cammie McGovern

Já faz algum tempo que eu li Amy & Matthew, primeiro livro da autora. Lembro que li ele em inglês porque achei a ideia de uma protagonista com deficiência num livro young adult sensacional. Com o passar do tempo, encontrei outros livros que tinham essa proposta, porém nenhum trabalhou a deficiência da mesma maneira. Eu tive algumas ressalvas quanto ao primeiro livro. Porém, elas não foram capazes de me tirar a vontade de ler Belinda & Em. Novamente, Cammie McGovern dá voz a jovens com deficiência. Com isso, abre espaço para a discussão sobre como a sociedade trata essas pessoas e quais são as suas dificuldades. Aproveito esse meu espaço para dividir com vocês os meus pensamentos e opiniões sobre essa história.

Título OriginalA Step Toward Falling
AutorCammie McGovern
Editora: Galera Record (selo do Grupo Editorial Record)
Páginas: 400
AdicioneSkoob | Goodreads

A História de Belinda & Em

Belinda é uma jovem de 22 anos que ainda frequenta sua escola de ensino médio. Isso acontece porque Belinda tem deficiência intelectual e para esses casos, a escola demora um pouco mais para acabar. Porém, Belinda consegue fazer várias coisas, como ler, escrever e até trabalha, separando as correspondências para os professores da escola. Porém, o que Belinda realmente gosta de fazer é atuar. É uma pena que depois do ensino fundamental nunca conseguiu um papel em nenhuma das peças da escola, já que o professor de teatro diz que não tem pessoas suficientes para cuidar de Belinda.

Num jogo de futebol do time da escola, Belinda é atacada embaixo das arquibancadas por um veterano. Ele quase consegue abusar sexualmente dela. Por sorte, ela acaba tendo seus gritos ouvidos e é salva pelo segurança do colégio.

O problema é que dois alunos viram isso acontecer e não fizeram nada. Não chamaram ninguém. Esses dois alunos são Lucas, do time de futebol, e Em. Emily é Copresidente da Coalizão para Ação Jovem da escola. Vive engajada em campanhas para lutar pelas minorias. Ela não é exatamente popular na escola, e talvez esconda uma certa admiração pelos populares.

Para compensar o erro, Lucas e Em terão de participar como voluntários de uma aula sobre relacionamentos para pessoas com deficiência dada no centro comunitário. A convivência com adultos com deficiência acaba lhes trazendo um conhecimento maior sobre essas pessoas. E logo eles começam a entender que podem sim fazer uma diferença real na vida de alguém.

O Que Eu Achei da Leitura

A história é contada sobre o ponto de vista da Emily e da Belinda. É interessante a maneira como a autora mergulha nos pensamentos de Belinda, em toda a sua ingenuidade mas também em sua inteligência. É comum que pessoas que possuam algum tipo de deficiência intelectual sejam tratados como bebês pela sociedade em geral, mas essa não é a realidade. Belinda tem todo o seu processo de entendimento muito bem descrito. Ainda que nem sempre suas conclusões sejam as mais comuns ou que nem sempre ela entenda quando uma pessoa está mentindo para ela, por exemplo. Ainda assim, ela tem seus motivos para suas ações. Nada é aleatório, como algumas pessoas podem pensar.

Por outro lado, temos a família de Belinda. Ela mora com sua mãe e sua avó. Sua mãe possui um tipo de depressão, por isso passa muito tempo sem sair de casa. Sua avó acaba tendo que tomar algumas decisões quanto à maneira de lidar com Belinda. E isso quer dizer que muitas vezes a avó dela quer protegê-la de tudo e de todos.

Quanto à Em, é interessante ver como ela lida com a culpa. Desde se preocupar com as aparências ao ponto de colocar toda a culpa sobre Lucas até entender que ela poderia ter feito algo e por medo ficou calada. Aos poucos, Em vai entendendo que suas ações em campanhas de nada valem se não pode fazer diferença na vida das pessoas que dividem a mesma escola que ela. Essa visão é reforçada por suas experiências com os alunos na aula que é voluntária.

Minha Experiência

Devo dizer que me emocionei em vários pontos da história, principalmente quando tocavam na maneira como os alunos com necessidades especiais eram tratados pelos demais alunos e até mesmo pelos professores. A turma de Belinda vivia quase que excluída do restante da escola. A maneira como Belinda não podia fazer parte do grupo de teatro porque o responsável não queria ter que lidar com ela. Como esse é um assunto muito presente na minha vida, esse livro me tocou bastante.

Recomendo bastante a leitura, pois acredito que vá abrir os horizontes de seus leitores.

E vocês, gostariam de ler uma história assim?

Siga-me por aí:

Twitter | Facebook | Instagram

Skoob | Goodreads

Deixe um comentário

Notificar-me quando houver
avatar
Cabine de Leitura

Olá Mari;
O livro em si é lindo e fica ainda mais quando vejo a premissa da história. Histórias que nos mostra o outro lado da moeda, que nos faz enxergar um mundo que muita das vezes nem lembramos que existe. Com toda certeza eu também me emocionaria com essa leitura.
Beijos.
https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/2017/09/4-x-4.html

Ariane Eleuterio

Que livro lindo, aprece emocionante. Interessante ter como papel principal uma garota com deficiência. Quero ler.
Amei a resenha e que capa mais linda.

Beijos

Livros e Diversas Ideias

Olá… parece uma história emocionante, e eu amei esta capa!!!

https://livrosediversasideias.blogspot.com.br/

Tais Burigo

Oi tudo bem?
Me parece ser uma história bem emocionante, gosto de livros que tragam inclusão e temas reflexivos, confesso que tenho esse livro em e-book mas não sabia do que ele falava (sou dessas que compra pela capa mesmo haha) mas ao saber que a história é ainda mais linda que a capa vou dar uma chance em breve.

Beijos

Luca

Nossa, lindo mesmo. Não é à toa que foi publicado por uma grande editora. Tomara que sirva para muitas pessoas como inspiração. Abç, Luca.

Larissa Dutra

Olá, tudo bem? Não lembro de conhecer o livro, mas curti a capa e, pela sua resenha, fiquei bem curiosa para ler… Parece ser uma história muito emocionante mesmo!

Beijos,
Duas Livreiras / Sorteio “O gnomo Elias”

Thayama

Que encanto de livro, adorei a capa e os detalhes. De uma delicadeza só! Não li esse ainda, mas adorei a tua resenha então adicionei à wishlist, será uma das minhas novas aquisições :D.

Jaqueline

Que fofura de livro,e muito bom saber que ainda as editoras pública livros assim!!

Kennia Gonçallves

Eu gostei muito da premissa do livro e com certeza leria. Eu gosto muito de livros que tenham personagens com necessidades especiais pois eles servem para abrir a mente de muitas pessoas, até a minha as vezes. Eu adorei sua resenha e vou deixar a dica anotada aqui. Beijos

Marcinha Nunes

A temática do livro é bastante diferente de tudo que já vi e realmente é importante tratar assuntos como esse para tirar um pouco do preconceito existente na humanidade…obrigada pela indicação de leitura bjs

marinalva

Boa noite, não conheço o livro, mas a temática mexe comigo, acho que temos que nos conscientizar que os ” Deficientes” em geral não precisam de nossa pena e sim que a sociedade os permita viver com dignidade, sem preconceitos, amei sua resenha e a dica de leitura.

jaque reis

Oi Mari!
Curti muito a premissa do livro e me pareceu que a autora sobre falar muito bem do assunto!
é muito difícil encontrar livros com este tema,e que parece ser tratado de forma bem real e delicada !
Gostei da dica !
bjs

Luna Amil

Oi, tudo bem?
Achei o enredo do livro bem interessante, acredito muito que livros assim possam ajudar na relação da sociedade com pessoas com deficiências e seria um livro que eu iria amar ler, iria não irei, pois vou anotar o nome para poder ler em algum momento!

Abraços!!

Camila de Moraes

Olá!
Que livro sensacional!
Adoro esses temas para leitura. Além de reflexivos acho que serve e muito pra debates sobre inclusão nas escolas.
Vou procurar pra ler.
Beijos!

Lukas Reis

Nem preciso dizer o quanto eu amei as fotos do seu post! <3 aaaa você arrasou!
Quanto ao livro, gostei muito da proposta. Me identifiquei com a Belinda, em fazer várias coisas ao mesmo tempo, inclusive considero essa uma ótima característica! <3
Amei amei, beijos!

Michele Lima

Oi Mari, tudo bem? Eu acho que muitos autores até querem trabalhar o tema, mas nem sempre conseguem. Fico feliz em saber que neste caso a autora soube trabalhar bem o assunto, parece ser um livro que realmente emociona. Gostei da dica!

Bjs, Mi

O que tem na nossa estante

Fábrica dos Convites

Oi Triste é saber quantas Melindas nesta situação existem espalhadas, não é mesmo? Outro ponto que me chamou atenção foi a narrativa ser feita por ambas as personagens.
Bjs, Rose

Nilda de souza

É uma história tocante, não é mesmo? Que bom que a autora toca na ferida da sociedade, ao colocar pessoas com deficiência. Se o colégio já é um espaço opressor para pessoas ditas normais, agora imagina para pessoas com deficiências.
Vou anotar aqui sua dica de leitura. Fiquei realmente querendo saber como é conduzida a trama desse livro.

Beijos

Morgana Brunner

Mari que livro lindo menina, realmente tenho a impressão que você, vai abrir a mente de muitos leitores e assim fazer com que novas pessoas possam dialogar sobre o assunto, é sempre bom lermos um livro que nos mostra outras versões das histórias.
Beijinhos

Leh - Coisas de Mineira

Oh não conhecia esse livro, fiquei muito curiosa agora para conhecer mais sobre a historia e seus personagens o único livro que eu li que o personagem tinha alguma deficiência intelectual foi com Passarinha que ela tem autismo, mas assim ainda não conhecia fiquei curiosa.

Ana Paula Lima

Oiii!

Eu não li essa obra ainda, mas fiquei feliz em saber que a autora escreve sobre um assunto delicado com tanta propriedade! Isso é ótimo. Fiquei curiosa para conhecer o enredo e mais ainda depois de saber que você se emocionou em diversos pontos!

Beijinhos

Jonas Henrique

Gostei da proposta apresentada pelo livro, a história também é bem interessante, vale apena acompanhar

Thalia Mirelly

Olá!Tudo bem?
Olhando minhas leituras nunca li nada com personagens deficientes.Preconceito?Falta de interesse?Não sei dizer
Mas sei dizer que a representividade é muito importante na literatura,espero poder ler esse livro e tirar minhas conclusões.
Bjs

Rob Camilotti

Oi, Mari, olha eu aqui outra vez, rs. Interessante a história desse livro! Pareceu-me também igualmente angustiante acompanhar o desenrolar dos acontecimentos que descreveu. Enfim, gostei da sua resenha e do alerta que a história nos traz. Abraço!

tamara padilha

Oi, eu não conhecia a fundo esse enredo, mas a partir da sua resenha, fiqquei mais que interessada. Bacana conseguirmos ver o ponto de vista das duas personagens, e parece ótimo pois não é como a maioria dos romances adolescentes, que só se baseia no amor entre casais, esse é muito mais cheio de ensinamentos.

Jéssica Melo

Olá Mari, eu não conhecia o livro e nem a autora, mas depois da sua resenha fiquei mega empolgada para lê-lo, ainda não tive a chance de ler nenhum livro que focasse em um personagem deficiente então esse é mais um ponto que me deixa curiosa *-* Espero poder lê-lo em breve.

Kamila Villarreal

Olá!

Morro de vontade de ler esse livro, mas só de ver a premissa me dá vontade de entrar no livro e socar todo mundo. Livros com pessoas especiais sofrendo me corta o coração, mas como eu disse, ainda assim quero ler (e quero Amy e Matthew também)!

Kah Fernandes

Já li várias resenhas sobre esse livro e sempre acabo ficando cada vez mais apaixonada, e foi o que aconteceu lendo agora sua opinião, eu já estou de olho nele a algum tempo e agora só reavivei essa minha vontade, obrigada.

Beijos

lilian farias

é importante discutir as políticas públicas voltadas para pessoa com deficiência e o entendimento para além de uma visão judaico-cristã de deficiência. ‘A maneira como Belinda não podia fazer parte do grupo de teatro porque o responsável não queria ter que lidar com ela’ infelizmente, isso é muito comum, às vezes, até tendo recursos necessários, profissionais evitam por puro preconceito. Acho que preciso ler esse livro.

Leatrice Cristine da Silva Barros

Oiie!

O livro me lembrou um pouco o enredo da série Atypical. E fiquei curiosa para conhecer mais do livro. Com certeza lerei!

Beijos

Fernanda

Oi!
Eu solicitei esse livro, mas o meu ainda não chegou, não sabia que era da mesma autora de Amy e Matthew, aaaaaa estou mais curiosa ainds pra ler!

Bjs!

wpDiscuz