02
08
2016

Acabei de Ler: A Coroa – Kiera Cass

Para quem lembra do meu post sobre a Maratona Literária de Inverno, sabe que esse livro estava na minha TBR. E aí eu vou ter que admitir um fato para vocês: não sirvo para seguir TBR. A melhor coisa que eu faço é escolher os livros que quero ler conforme o momento. Eu li A Coroa respeitando o meu planejamento, mas acabei ficando com uma baita ressaca literária. Quase comprometeu todas as minhas leituras da Maratona. No fim das contas, mudei completamente meus planos, mas sobre o desenrolar da maratona eu conto para vocês com detalhes depois.coroa

Título Original: The Crown
Série:  A Seleção #5
Autor: Kiera Cass
Editora: Seguinte
Páginas: 312
Adicione: Skoob | Goodreads

Modelo2-2

A Coroa é o último livro da série A Seleção. Basicamente, A Seleção se desenrolou em duas fases: a primeira, com a America como personagem principal. Essa primeira fase durou três livros e acabou com A Escolha. Depois de publicados todos, a Kiera Cass decidiu escrever uma continuação, que se passa anos depois de A Escolha. Essa segunda fase tem dois livros, A Herdeira e A Coroa, que encerra a história nesse universo. (mais…)

11
07
2016

Acabei de Ler: A Guardiã de Histórias – Victoria Schwab

Esse livro já tinha aparecido por aqui e finalmente li. É um título que me chamava atenção antes mesmo de ser lançado no Brasil. Muitos booktubers e blogs literários já tinham lido em inglês e todas as resenhas eram positivas. Quando li a sinopse, fiquei bastante empolgada, pois parecia algo diferente de tudo que já tinha lido. Não me decepcionei. guardia

Título Original: The Archived
Série: The Archived #1
Autor: Victoria Schwab
Editora: Bertrand Brasil
Páginas: 322
Adicione: Skoob | Goodreads

Modelo2-4

(mais…)

04
07
2016

#MLI2016 – Maratona Literária de Inverno

Começando agora em julho, teremos a Maratona Literária 2016. O evento foi criado pelo Victor Almeida, do canal do Youtube Geek Freak. A ideia básica é fazer com que você leia mais do que está acostumado. Por exemplo, eu dei uma caída nas minhas leituras no mês de junho. Portanto, a minha proposta é ler um livro por semana no período da maratona.maratona

Além disso, o Victor propõe alguns temas para te ajudar a escolher os livros. Como é um tema por semana, escolhi um livro por tema para criar minha TBR. Quer ver quais são?

Livros para a Maratona Literária 2016

maratona05

Semana 1: Livros Encalhados

Para esse primeiro tema, escolhi o livro Madrugadas de Desejo. Comprei o livro há algum tempo já e quero muito lê-lo, porém ainda não consegui. Vou aproveitar a maratona para finalmente tirá-lo da estante.maratona01

Semana 2: Hype – Aqueles livros que fazem muito sucesso

Vou finalmente ler A Coroa, o livro que encerra a saga da Seleção, da Kiera Cass. Sei que existe um grande grupo de fãs dos livros. Eu particularmente tive alguns problemas com a série, mas quero acabar de ler. Nada melhor do que lê-lo nessa maratona.maratona02

Semana 3: Outro mundo — Livros que se passam em outros universos, planetas e/ou realidades

Ahá! Uma desculpa perfeita para tomar vergonha na cara e ler A Queda dos Reinos, da Morgan Rhodes. Tenho o livro na minha estante faz tempo, mas sempre passava ele para trás. Parece que chegou a hora de deixar de enrolar.maratona03

Semana 4: Diversidade – Livros com personagens diversos ou que abordem o tema da diversidade

Quero ler Simon Vs. A Agenda Homo Sapiens desde que o livro foi lançado aqui no Brasil. Porém, além de ter vários livros na fila, esse último mês foi um pouco complicado. Por isso, chegou a hora. Agora eu pego o vermelhinho da estante!maratona04

Esses então são os quatro livros que pretendo ler no mês de julho. A maratona literária de inverno vai de 03/07 a 31/07 e espero conseguir cumprir a meta. Escolhi livros um pouco mais curtos, assim se tiver tempo encaixo outras leituras. E já até organizei o Goodreads, quem quiser me acompanhar por lá!

Bora participar? Ler mais é sempre bom!

Siga-me por aí:

Twitter | Facebook | Instagram

Skoob | Goodreads

17
06
2016

Acabei de Ler: The Kiss of Deception – Mary E. Pearson

Eu estava super ansiosa para ler The Kiss of Deception, mas acabei decidindo esperar para a Darkside Books lançar a edição brasileira da obra ao invés de ler em inglês, porque confiava que eles iriam fazer um ótimo trabalho no formato e na tradução. Eu não estava errada e posso dizer que valeu a pena esperar: a edição está impecável e a história é muito apaixonante. Minha única frustração foi que a vida acabou atrapalhando e não consegui ler tão rápido quanto estava esperando. 

kiss-01

Título Original: The Kiss of Deception
Série: Crônicas de Amor e Ódio #1
Autor: Mary E. Pearson
Editora: Darkside Books
Páginas: 409
Adicione: Skoob | Goodreads

Modelo2-Favorito

The Kiss of Deception tem como personagem principal a Lia, Primeira Filha da Casa Real, que às vésperas do seu casamento com o príncipe do reino vizinho, foge com sua criada pessoal e melhor amiga, Pauline, para escapar do enlace e de todas as outras obrigações que lhe são impostas. Lia quer decidir seu próprio destino, fazer suas próprias escolhas e sabe que se casar como seu pai planejou, nunca poderá decidir nada.  (mais…)

13
06
2016

O Melhor Livro Que a Escola Me Pediu Para Ler

Um dos temas do grupo Blogueiros Geeks desse mês me chamou muito a atenção: falar sobre o melhor livro que você leu por causa da escola. Todo mundo sabe que as leituras obrigatórias para as aulas de literatura eram, em sua maioria, muito, mas muito chatas. Todo mundo lia só por obrigação, isso quando lia ainda e não simplesmente lia um resumo. Só o fato de saber que a gente tinha que ler e que ainda por cima ia ter que fazer uma prova ou um trabalho sobre a leitura já era o suficiente para pegar o livro com a ideia fixa de que seria uma leitura horrível.
escola (mais…)

18
05
2016

Minhas Próximas Leituras

Não, esse post não é uma TBR, mas sim apenas uma relação de livros que serão as minhas próximas leituras, já que são os livros que eu estou mais empolgada para ler!leituras01

O primeiro deles eu estava ansiosamente esperando desde que comprei ele na pré-venda. É o The Kiss of Deception, primeiro livro das Crônicas de Amor e Ódio, da Mary E. Pearson. Foi lançado aqui no Brasil por uma das minhas editoras preferidas, a Darkside Books, como parte da coleção de livros deles chamada DarkLove. Esse livro vai ter bastante fantasia e romance, pelo que eu vi por aí, além de uma boa porção de mistério.leituras02

A edição do livro está impecável, como era de se esperar da Darkside Books, e veio com um marca-páginas e um pôster com um mapa (!!!). Não sei quanto a vocês, mas eu amo livros de fantasia que trazem o mapa do local onde ocorrem as histórias, acho que ajuda muito a situar o leitor. Com certeza, minha próxima leitura!leituras03

Outro livro que também estou super curiosa para ler desde que vi alguns vídeos no Youtube sobre ele é A Guardiã de Histórias, da Victoria Schwab, aqui no Brasil editado pela Bertrand Brasil. Lá fora, Victoria Schwab faz bastante sucesso com seus livros de fantasia e com uma introdução como “Imagine um lugar onde, como livros, os mortos repousam em prateleiras”, não tinha como eu não me interessar pela história. Acho que estou tentando compensar um pouco a falta de livros de fantasia nas minhas últimas leituras… leituras04

Na minha lista de próximas leituras também está Simon vs. a Agenda Homo Sapiens, da Becky Albertalli, parte do catálogo da editora Intrínseca. Esse é um livro que quase comprei o ebook em inglês, mas como descobri que a Intrínseca iria lançar ele por aqui, acabei esperando. Acho que é outro que devo gostar bastante. leituras05

Por fim, uma das leituras que estão na fila é A Coroa, o último livro do universo de A Seleção, criado pela autora Kiera Cass e publicado no Brasil pela Seguinte. Não é exatamente um livro que mal posso esperar para ler, apesar de saber que tem muita gente triste porque a série acabou. Mas quero completar a série, então coloquei mais esse nessa lista.

Conforme for completando essas leituras, vou dizendo para vocês o que achei. Para acompanhar meus comentários durante a leitura, é só me seguir no Skoob ou no Goodreads.

Algum desses livros também chama a sua atenção? Quais suas próximas leituras?

E você já participou do nosso sorteio?

SORTEIOCARINA

Siga-me por aí:

Twitter | Facebook | Instagram

Skoob | Goodreads

08
04
2016

Minha Decepção Com Mara Dyer

Eu estava bem curiosa a respeito da série de livros que começa com “A Desconstrução de Mara Dyer”. A capa, uma fotografia de uma menina embaixo d’água, aparentemente se afogando, chama bastante a atenção. Algumas resenhas que eu li também frisavam bastante que a Mara, personagem principal da história, estava sempre duvidando de si mesma, já que por sequelas de um acidente que sofreu, não lembrava de muitas coisas e outras parecia que havia imaginado. Parecia um livro interessante.

maradyerUm grupo de amigos…

Uma tábua ouija…

Um presságio de morte.

Mara Dyer não estava interessada em mensagens do além. Mas para não estragar a diversão da melhor amiga justo em seu aniversário ela decide embarcar na brincadeira. Apenas para receber um recado de sangue. Parecia uma simples piada de mau gosto… até que todos os presentes com exceção de Mara morrem no desabamento de um velho sanatório abandonado. O que o grupo estaria fazendo em um prédio condenado? A resposta parece estar perdida na mente pertubada de Mara. Mas depois de sobreviver à traumática experiência é natural que a menina se proteja com uma amnésia seletiva. Afinal, ela perdeu a melhor amiga, o namorado e a irmã do rapaz. Para ajudá-la a superar o trauma a família decide mudar para uma nova cidade, um novo começo. Todos estão empenhados em esquecer. E Mara só quer lembrar. Ainda mais com as alucinações – ou seriam premonições? – Os corpois e o véu entre realidade, pesadelo e sanidade se esgarçando dia a dia. Ela precisa entender o que houve para ter uma chance de impedir a loucura de tomá-la….

Título Original: The Unbecoming of Mara Dyer
Autor:
Michelle Hodkin
Série: Mara Dyer
Editora: Galera Record
Páginas: 375
Adicione: Skoob | Goodreads

Modelo2-2

A Desconstrução de Mara Dyer, primeiro livro da trilogia Mara Dyer, conta a história de Mara (não, sério? – tá, desculpa, vou tentar parar de escrever o nome dela aqui), uma garota que vivia uma vida normal e tinha uma melhor amiga, a Rachel, e tudo estava bem até que chegou na cidade Claire Lowe, que aparentemente tenta a todo custo “roubar” sua melhor amiga.

Numa noite, após Claire insistir, as meninas e o irmão de Claire (e aparentemente namorado de Mara) Jude, resolvem explorar um hospital psiquiátrico que já estava abandonado e condenado, que é uma aventura normal para os adolescentes da região. Mas então o local desaba e a única sobrevivente do acidente é Mara.

Ela acorda no hospital, sem memória nenhuma do que aconteceu e com as pessoas ao seu redor a tratando de forma estranha. Para escapar de todas as memórias que poderiam ser traumáticas, a sua família se muda para Miami, Flórida, onde ela tenta voltar a levar uma vida normal, com a ajuda do irmão mais velho, Daniel.

O problema é que ela começa a ter visões de acontecimentos que não sabe ao certo se aconteceram ou não, e tudo acaba ficando bem confuso. É também em Miami que ela irá conhecer Noah Shaw e junto com ele começar a desvendar o que há de errado com ela.

Como até o título do post já revela, infelizmente, a história foi uma baita decepção para mim. Muito disso teve a ver com as expectativas que eu tinha para esse livro: eu acreditava que ele seria um thriller psicológico, com a personagem principal sofrendo de transtorno pós-traumático e tendo problemas em definir o que seria realidade e o que seria sua imaginação. Mas o livro acaba indo para um caminho mais paranormal, onde alguns personagens tem poderes, que porém não são definidos por completo, de forma que eu me senti perdida durante a leitura – e não de uma forma boa.

Mesmo eliminando toda a minha decepção com a parte sobrenatural do livro, vários outros pontos me incomodaram durante a leitura. O primeiro deles é a insistência de Mara em julgar toda outra menina a seu redor. Além de Rachel, ela não confia em nenhuma outra personagem feminina e constante julga as colegas de sala pelo que elas vestem ou pela sua vida sexual. Ela não tem amigas e se acha superior às meninas, parecendo estar em constante competição com as outras.

E o outro grande problema que eu tive com esse livro é Noah Shaw, o clichê ambulante. Ele é o típico bad boy gostosão, que é rude e trata todas as meninas mal, com a exceção de Mara (se bem que no começo, nem ela escapa). Noah é rico, lindo, gostoso e inglês. Sim, meninas, imaginem esse sotaque, uau! Ou seja, um baita clichê. O pior para mim é quando ele começa a dizer para Mara o que ela deve fazer, o que desde já demonstra que esse relacionamento não é saudável.

Eu também posso citar aqui minha decepção com a grande reviravolta do final, mas acho que já estava tão decepcionada com esse livro que quando cheguei ao fim nem tive ânimo para isso.

Muitas pessoas amam essa história e talvez na continuação ela melhore, mas sinceramente para mim ler o primeiro livro da série foi suficiente para perceber que a leitura definitivamente não me agrada. Não tenho nenhuma vontade de continuar a ler.

E vocês, já leram esse livro? O que acharam?

Siga o blog nas redes sociais:

Twitter | Facebook | Instagram

Skoob | Goodreads

04
04
2016

Acabei de Ler: Todo Dia – David Levithan

Sim, eu sei: a Galera Record acabou de lançar o próximo livro da série, Outro Dia, que basicamente traz a mesma história do ponto de vista da Rhiannon, que é a outra metade desse livro.  Mas eu acabei de ler Todo Dia e esse livro é tão diferente de todos os Young Adult que eu já li que simplesmente preciso falar sobre ele.

todo-dia

Título Original: Every Day
Série: Every Day #1
Autor:
David Levithan
Editora: Galera Record
Páginas: 322
Adicione: Skoob | Goodreads

Modelo2-Favorito


Todo dia vai contar a história de A, que é um ser sem forma física definida, sem gênero, sem família… Explico: ele acorda todo dia num corpo diferente e vive um dia no corpo daquela pessoa. À meia-noite, ele é arrancado daquele corpo e acorda no dia seguinte em um corpo totalmente diferente. A única coisa em comum entre as pessoas que A ocupa o corpo por um dia é que elas são todas da mesma idade e não moram muito longe umas das outras.

A vive bem sua vida solitária, já criou alguns mecanismos para não atrair problemas e não se envolver co a vida da pessoa que ele está vivendo, até que ocupa o corpo de Justin por um dia e conhece sua namorada, a Rhiannon. E ao conhecê-la, acaba se apaixonando por ela. A partir daí, começa a sempre tentar voltar para ela, independentemente de que corpo está ocupando.

É uma história bem singular, uma ideia totalmente nova e criativa do autor que consegue, explorando todas as particularidades de A, colocar em discussão, por exemplo, o quanto o amor depende de uma rotina, depende de que a mesma pessoa esteja lá com você todos os dias. Já que A não tem nem ao menos um corpo para chamar de seu, como criar esse sentimento de permanência?

Outro ponto que é discutido durante o desenvolvimento do enredo é quanto o corpo pode controlar a mente. Alguns dos corpos ocupados por A são de usuário de drogas ou de pessoas que sofrem de depressão, e isso influencia e muito no que A efetivamente consegue fazer naquele dia. A maneira como A descreve como o corpo toma o controle em situações como essa abre a discussão: será que basta querer parar de usar drogas para parar ou a dependência química é mais forte que isso?

Gostei muito da diversidade de tipos de vidas pelas quais A passa, e por serem todos adolescentes da mesma idade vivendo numa mesma região, também conseguimos parar para refletir como a nossa história de vida faz quem nós somos. Além disso, vários tipos de sexualidade são explorados e é interessante ver todos os tipos de amor que nos são apresentados.

O interessante da Rhiannon, personagem pela qual A se apaixona, é observar como um ponto fixo na história de A acaba trazendo questionamentos sobre a sua existência e a maneira como vive. Com esse contraponto, é possível acompanhar todo o seu questionamento e todas as suas dúvidas.

Enfim, é realmente um livro único e uma leitura envolvente. Quero ler Outro Dia e conhecer melhor a Rhiannon e tudo o que ela estava passando durante a história. E já ouvi por aí que teremos um terceiro livro na série. Meus sentimentos em relação a isso são dúbios, já que apesar de estar curiosa para saber mais sobre A, ainda assim gostei muito da maneira como esse livro acaba.

Já leram esse livro? O que acharam?

Siga o blog nas redes sociais:

Twitter | Facebook | Instagram

Skoob | Goodreads

27
03
2016

Acabei de Ler: Para Todos os Garotos que Já Amei – Jenny Han

garotos

Lara Jean guarda suas cartas de amor em uma caixa azul-petróleo que ganhou da mãe. Não são cartas que ela recebeu de alguém, mas que ela mesma escreveu. Uma para cada garoto que amou — cinco ao todo. São cartas sinceras, sem joguinhos nem fingimentos, repletas de coisas que Lara Jean não diria a ninguém, confissões de seus sentimentos mais profundos.

Até que um dia essas cartas secretas são misteriosamente enviadas aos destinatários, e de uma hora para outra a vida amorosa de Lara Jean sai do papel e se transforma em algo que ela não pode mais controlar.


Título Original: To All the Boys I’ve Loved Before
Autor:
Jenny Han
Série: To All the Boys I’ve Loved Before #1
Editora: Intrínseca
Páginas: 320
Adicione: Skoob | Goodreads

Modelo2-3

(mais…)

23
03
2016

Acabei de Ler: Os Dois Mundos de Astrid Jones – A.S. King

astridjones“O movimento é impossível.” É o que Astrid Jones, 17 anos, aprendeu na sua aula de filosofia. E, vivendo na pequena cidade em que mora, ela começa a acreditar que isso é mesmo verdade. São sempre as mesmas pessoas, as mesmas fofocas, a mesma visão de mundo limitada, como se estivessem todos presos em uma caverna, nunca enxergando nada além.

Nesse ambiente, ela não tem com quem desabafar suas angústias, e por isso deita-se em seu jardim, olha os aviões no céu, e expõe suas dúvidas mais secretas aos passageiros, já que eles nunca irão julgá-la. Em seu conflito solitário, ela se vê dividida entre dois mundos: um em que é livre para ser quem é de verdade e dar vazão ao que vai em seu íntimo, e outro em que precisa se enquadrar desconfortavelmente em convenções sociais.

Em um retrato original de uma garota que luta para se libertar de definições ultrapassadas, este livro leva os leitores a questionarem tudo e oferece esperança para aqueles que nunca deixarão de buscar o significado do amor verdadeiro.
 


 

Título Original: Ask the Passengers
Autor:
A.S. King
Editora: Gutenberg
Páginas: 287
Adicione: Skoob | Goodreads

Modelo2-4

(mais…)

Página 1 de 3123