27
03
2015

Acabei de (re)Ler: Entre o Amor e a Vingança – Sarah MacLean

A Rogue By Any Other Name é o primeiro livro da série The Rules of Scoundrels, da autora Sarah MacLean. No Brasil, a série foi publicada com o nome O Clube dos Canalhas pela Editora Gutenberg. Esse primeiro volume recebeu o título Entre o Amor e a Vingança.

 

entreoamorO que um canalha quer, um canalha consegue

Uma década atrás, o marquês de Bourne perdeu tudo o que possuía em uma mesa de jogo e foi expulso do lugar onde vivia com nada além de seu título. Agora, sócio da mais exclusiva casa de jogos de Londres, o frio e cruel Bourne quer vingança e vai fazer o que for preciso para recuperar sua herança, mesmo que para isso tenha que se casar com a perfeita e respeitável Lady Penélope Marbury.

Após um noivado rompido e vários pretendentes decepcionantes, Penélope ficou com pouco interesse em um casamento tranquilo e confortável, e passou a desejar algo mais em sua vida. Sua sorte é que seu novo marido, o marquês de Bourne, pode proporcionar a ela o acesso a um mundo inexplorado de prazeres.

Apesar de Bourne ser um príncipe do submundo de Londres, sua intenção é manter Penélope intocada por sua sede de vingança – o que parece ser um desafio cada vez maior, pois a esposa começa a mostrar seus próprios desejos e está disposta a apostar qualquer coisa por eles…

…até mesmo seu coração.

Título Original: A Rogue By Any Other Name
Autor: Sarah MacLean
Editora: Gutenberg
Páginas: 304
Avaliação: 4/5

Essa série é a continuação da série Love By Numbers, e conta a história de Penelope Marburry, filha de Marquês que foi criada para ser a esposa perfeita , e quase o foi; porém, após ter seu noivado com um Duque desfeito por causa de um escândalo envolvendo a irmã dele (reconheceu a história? sim, ela é a ex-noiva do Duque de Leighton, de Eleven Scandals to Start to Win a Duke’s Heart), acabou ficando meio que encalhada. Com vinte e seis anos, até recebeu outras propostas de casamento, mas após o noivado desfeito, ela passou a querer mais do casamento… O que resultou em sua quase-solterice.

Sabendo que o sucesso das irmãs em conseguir um bom casamento depende do casamento de Penelope, o pai delas inclui em seu dote a propriedade de Falconwell, cujo dono, o Marquês de Bourne, perdeu num jogo de cartas há quase dez anos.
Para conseguir recuperar a propriedade, Bourne, que foi amigo de infância de Penelope, acaba forçando-a a passar a noite com ele (porém sem forçá-la a fazer algo mais, só ficar no mesmo quarto que ele) o suficiente para que ela tenha que se casar com ele.
Bourne é um dos quatro proprietários do The Fallen Angel, um clube de cavalheiros (leia-se cassino). Cada um deles será o personagem principal de um dos livros dessa série.
Na primeira vez que li esse livro, em março desse ano, não achei ele nada especial. É um livro muito bom sim, mas fora o fato de que seu herói (e aqui eu uso o termo com uma certa apreensão, já que o dono de um cassino que se vangloria de ser chamado de gaming hell talvez não possa ser chamado de herói propriamente) não era muito tradicional, o livro seguiu uma certa receita de bolo. Mas eu estava de férias e tinha todos os livros da série no Kindle, e por isso continuei.
Já nessa segunda vez, eu li após ter lido os quatro livros dessa série e descoberto que a Love By Numbers vinha antes, ficado de cara comigo mesma (como assim eu não sabia disso?) e resolvido ler então os três livros dessa primeira série. E aí a situação muda, inclusive por causa da grande reviravolta que você descobre no fim do terceiro sobre a identidade de Chase. Então você entende melhor todas as cenas em que Chase aparece e seus motivos para algumas coisas se tornam muito mais claros.
Claro, tendo lido sobre a Penelope no último livro da série Love By Numbers, a personagem dela também se tornou muito mais interessante, e eu me apaixonei pelo livro nessa releitura. Definitivamente, vale a pena ler a série Love By Numbers antes.

Siga o blog nas redes socias:

Twitter | Facebook | Instagram

Skoob | Goodreads

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notificar-me quando houver