20
02
2019

Amor Amargo – Jennifer Brown

Amor Amargo é uma história escrita pela Jennifer Brown. Essa é a autora de A Lista Negra, história que também discute um assunto tabu. Ler Amor Amargo é uma contradição: ao mesmo tempo que a leitura é fácil, o assunto sobre o que trata é pesado. Para mim, foi uma leitura densa. Não pela maneira que a história é contada, mas pelo seu conteúdo. E pela sensação de que poderia acontecer com qualquer garota. Pior ainda, pela certeza de que acontece, e muito, com as mais variadas mulheres.

 

Título OriginalBitter End
AutorJennifer Brown
Editora: Gutenberg
Páginas: 256
AdicioneSkoob | Goodreads

A história de Amor Amargo

O livro conta a história de Alex. Alex está terminando o colegial. Ela é uma garota estudiosa e tem planos de viajar com seus melhores amigos, Bethany e Zach. Essa viagem é importante para Alex. Ela perdeu a mãe em um acidente, quando estava indo para o Colorado. E as circunstâncias dessa viagem da mãe dela ainda pesam bastante para Alex.

Mas então Cole chega na história. Cole é um menino de ouro, desses perfeitinhos na escola. Ele é um astro, popular e além de tudo, é encantador. Quando Cole começa a dar atenção para Alex, ela nem acredita. E ele faz de tudo para conquistá-la, para se mostrar sensível. No começo, tudo parece maravilhoso. Cole é romântico, transforma em música o poema que ela escreveu, é carinhoso, atencioso…

Porém, o relacionamento vai mudando. E infelizmente, não para melhor. Os amigos de Alex tentam avisá-la, mas ela não consegue acreditar. Aos poucos, Cole começa a ficar cada vez mais possessivo. Passa a querer saber onde ela está o tempo todo. Fica convencido de que ela o está traindo. Alex começa a perceber que alguém a está seguindo e não demora a perceber quem poderia ser seu perseguidor. E então, para piorar a situação, Cole passa para a agressão física…

Um assunto de extrema importância

A história de Alex é infelizmente comum. Afinal, muitas mulheres de todas as idades acabam em relacionamentos abusivos, sem saber como escapar. Jennifer Brown tenta, com a história de Alex, mostrar claramente como o agressor vai manipulando Alex, fazendo com que ela fique dependente dele. Assim, no decorrer da história, é possível observar as mudanças em Alex devido a seu relacionamento com Cole.

Outro ponto que Jennifer Brown toca várias vezes é na culpa que Alex sente. Por isso, ela muitas vezes se convence de que a culpa é sua. De que as agressões de Cole são justificáveis de alguma forma, pois ela deveria ter contado para ele que iria sair, por exemplo. Óbvio, Alex não é culpada de nada, mas é como ela se sente, manipulada por Cole.

Existe também a vergonha que ela sente. Portanto, ao pensar em denunciar Cole, ela pensa muito no que os outros vão pensar dela. Em como os outros poderão culpá-la por estar num relacionamento com um agressor, ainda que seja a vítima. E como ainda ouvimos no noticiário mulheres que, ao denunciar estupros, tem que responder sobre o que estavam vestindo na hora do crime, isso não é difícil de entender.

A história de Jennifer Brown serve muito para reflexão. Alex é uma garota como tantas outras que de repente se vêem vítimas de predadores. E então se vêem presas por vários fatores: seja o próprio agressor, seja a sociedade e sua visão de culpar a vítima, seja a vergonha que sentem. Porém, com o apoio da família e dos amigos, essas mulheres podem sair desse tipo de relacionamento. Caso contrário, essas histórias podem acabar em tragédia.

Esse livro foi cedido em parceria com a editora.

Siga-me por aí:

Twitter | Facebook | Instagram

Skoob | Goodreads

avatar
10 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
10 Comment authors
Samara SilvaLetícia PimentaAmanda Bianchini MorescoVickawaiiLuly Lage Recent comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Subscribe  
Notificar-me quando houver
Clayci Oliveira

Eu me senti muito incomodada com essa leitura. Me identifiquei muito com a protagonista e revivi algumas cenas. Já tive um relacionamento abusivo, mas mesmo sendo difícil concluir. Achei uma leitura importante. Um assunto que precisa ser discutido sempre

Luana Souza
Luana Souza

Achei esse livro uma publicação de extrema importância. Geralmente a gente vê o romantismo em cima de relacionamentos abusivos, e é bom ter alguém disposto a escrever sobre o que realmente acontece num relacionamento desse e, mais ainda, sobre como a vítima verdadeiramente se sente (culpada!).
Sua resenha está ótima e me deixou verdadeiramente curiosa para ler 🙂 é muito legal você tê-lo recebido de uma editora parceira!

Gislaine Motti

Oi! Tudo bem?

Eu não sei se conseguiria ler esse livro por agora. Li há pouco tempo “Tarde Demais”, da Colleen Hoover (que embora tenha uma trama aparentemente bem diferente trata da mesma temática), e foi uma leitura pesada DEMAIS. Eu preciso de um tempinho para me recompor, sabe? Vivi um relacionamento abusivo e é difícil demais retomar tudo isso. Mas acho muito importante que esses temas sejam trabalhados, contanto que com responsabilidade!

Literalize-se

Rê Borges

Oie!
Eu já vi alguém comentando também sobre esse livro, exatamente por ser densa a história e todo conteúdo que ele traz. Gostei muito de ver suas considerações e ele realmente está na lista de desejos. Também acredito que, por mais incômodo que seja, é um assunto que precisa ser abordado, discutido e desmistificado.
xoxo

Paula Musique

Infelizmente, esta é uma realidade no mundo… :S Mulheres sendo vítimas de relacionamentos abusivos. Livros assim servem como alerta, assim como aquela série “You”.
Bisous
x

Luly Lage

Como é importante ver tantos lançamentos de livros, filmes e séries retratando os mais diversos abusos em relacionamentos, né? Seja físico, psicológico, sexual, tudo, é INDISPENSÁVEL falar sobre isso! Ainda mais no caso de Amor Amargo, que retrata uma adolescente, essa época onde a gente está tão desesperada pra ser amada e temendo os julgamentos, mostrar que acontece, que não é culpa sua (ainda que, como Alex, a gente ache que é) e que tem como lutar contra. É angustiante de ler, claro, mas sinto que essa exposição ajuda a cada vez menos pessoas precisarem passar por isso. Ótima dica,… Ler mais

Vickawaii

Ai Mari, já fiquei com o estômago embrulhado logo no início da resenha. Podia ser só mais uma história de ficção, mas infelizmente esse assunto é TÃO real, acontece diariamente com várias garotas, mulheres adultas, e ainda tem essa questão da culpa que a mulher tem, e muitas vezes de não conseguir sequer enxergar a situação. É muito, muito ruim. Acho importante esse tipo de leitura, é um assunto que precisa ser discutido muito, principalmente na adolescência que as mulheres estão formando sua identidade e são mais vulneráveis.

Amanda Bianchini Moresco

Apesar de ser desconfortável, esse é o tipo de leitura que todas nós deveríamos fazer para sentirmos que uma relacionamento desses não é ok!

Letícia Pimenta

Quando li esse livro fiquei bastante maus por alguns dias pensando em quantas meninas tão vivendo isso sem saber e que qualquer momento podia ser eu ou alguém que eu conheço, porem acha de extrema importância esse livro e como ele trata e mostra a violência domestica como ele acaba com nosso psicológico e faz nos sentir culpada por causa de alguém.

Samara Silva
Samara Silva

Amei essa sua postagem, sempre estou visitando seu blog e lendo suas postagens.. Seu blog está salvo em meus favoritos..

Parabéns!

Amo seu blog ❤️..

Meu Blog: Cap Legal