11
04
2019

O Garoto Está de Volta – Meg Cabot

Quem já frequenta o blog há algum tempo, vai lembrar como eu amo Meg Cabot. Conheci a autora na adolescência, lendo a série O Diário da Princesa, e não parei mais. Sem brincadeira, devo ter lido uma grande parte de todos os livros que ela já escreveu. Quando vi que tinha mais um livro na série Garoto dela, O Garoto Está de Volta, logo dei um jeito de ler. Essa série Garoto é um pouco diferente na maneira que as histórias são contadas. Às vezes é através de memorandos, outra através de mensagens eletrônicas… Mas sempre romances divertidos e leves, bem ao estilo da autora. Ah, e essa é uma série adulta da autora.

Título OriginalThe Boy is Back
AutorMeg Cabot
Série: Boy #4
Editora: Galera Record
Páginas: 395
AdicioneSkoob | Goodreads

O Garoto Está de Volta

O Garoto Está de Volta conta a história de Becky Flowers que tem um trabalho bem interessante. Ela e sua irmã ajudam famílias com pessoas mais idosas a se mudarem para lugares mais adequados. Isso significa ajudar os mais idosos nessa nova fase, fazendo toda a parte da mudança e de catalogar os bens de uma forma mais suave.

Becky mora na cidade de Bloomville e está super bem… até a família de seu ex-namorado a contratar para ajudar os pais a se mudarem. E então o ex em questão, Reed, que havia deixado a cidade para se tornar um famoso golfista, volta e Becky deve encará-lo. Mais do que isso, deverá trabalhar com ele.

O pai de Reed é um juiz aposentado e alguém por quem Becky tem bastante carinho. Porém, ele e Reed não se falam desde que o filho deixou a cidade (e a namorada) para trás. Mas com a nova situação, fica impossível o filho pródigo não voltar.

Uma história divertida

Existe mais na história do que se vê à primeira vista. Os motivos para Reed ter deixado a cidade e as expectativas do seu pai para trás são bem mais complicados. Porém, logo fica claro que ele nunca esqueceu Becky. E então ele resolve reconquistá-la.

O livro é contado através de e-mails, notícias do jornal da cidade e mensagens de texto. Dá para perceber que Bloomville é uma típica cidade do interior dos EUA, onde todo mundo conhece todo mundo.

Os pais de Reed obviamente já não estão batendo muito bem. A casa deles está cheia de jornais velhos e a mãe de Reed atrai todos os gatos da vizinhança para seu quintal os alimentando. Nenhum dos dois percebe algo errado com isso.

Reed tem um irmão, Marshall, que é casado e tem filhos. Ele e a esposa, Carly, protagonizam alguns dos momentos mais engraçados do livro. Eles também tem uma irmã mais velha que é sinceramente uma das personagens mais chatas que já tive o desprazer de ler.

Tive um pouco de problema por não ter gostado tanto assim do casal principal. E pela forma como a história é contada, fica ainda mais difícil, pois você nunca sabe o que o personagem está realmente pensando. Só o que ele quer contar para os outros em seus e-mails e mensagens. Num romance, isso faz uma baita diferença.

Ainda assim, foi uma história gostosa de ler. Com certeza, dá para rir bastante com as trapalhadas de todo mundo. Meg Cabot tem uma pegada um pouco Sophie Kinsella em seus livros adultos, embora um pouco menos exagerada. Isso faz a leitura ficar bem leve, nem dá para perceber o tempo passar. Li rapidinho.

Vocês também se divertem lendo esse tipo de livro?

Siga-me por aí:

Twitter | Facebook | Instagram

Skoob | Goodreads

avatar
7 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
8 Comment authors
Alice MartinsNique BittencourtPatricia MonteiroAndreaJoana Dar Recent comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Subscribe  
Notificar-me quando houver
ALê

Sou apaixonada por leitura assim: leves e divertidas. Ainda não conhecia esse livro nem o autor. Interessante você não se identificado com o casal principal, isso torna a leitura bem mais difícil. A escrita deve ser muito boa.

Garoto de Outro Planeta

Gosto desses livros mais leves também. Fiquei interessado e a capa está muito bonita. Tem versão física?

Leo Vidal

Uma amiga é fã dos livros da Meg Calbot e me convenceu já a ler alguns, mas esse ainda não li. Pelo que você explicou, deve ir de encontro com os demais livros da autora. Vou procurar para ler.

Joana Dar
Joana Dar

oi!
Eu adorei o livro 😀 a leitura é bem leve, a resenha ficou excelente

Andrea

Faz tempo que não leio nada da Meg Cabot, os últimos foram romances que ela escreveu com um pseudônimo. Leituras leves sempre me fazem lembrar de férias na praia.

Patricia Monteiro

Sim, eu gosto de livros leves com romances que tenham um quê de divertidos. São um ótimo entretenimento e proporcionam sempre leituras agradáveis.

Alice Martins
Alice Martins

Oi Mari,

Ainda não li nada da autora, mas morro de vontade pois vejo muitos elogios a sua escrita. Adoro obras com esta pegada de comédia, creio que elas são ótimas para te curar de uma ressaca. A premissa dessa obra está bem interessante, mas o fato do livro ser contado por e-mails e tudo mais, talvez viesse a me incomodar, pois gosto das coisas mais “claras”. Mesmo assim, fiquei querendo ler!

Beijos!