09
04
2024

Precisamos Aprender a Falar Mal dos Livros

Nossa, acho que talvez alguém queira me matar quando ler o título do post. Mas eu não estou mentindo: precisamos aprender a falar mal dos livros que lemos. E isso vale para qualquer livro, inclusive para os nacionais. Se você fala de livros na internet, provavelmente não se sente tão à vontade para falar mal dos livros que lê. Vamos ser sinceros: ninguém quer ler livros ruins. Pelo contrário, sempre que pego um livro, eu quero muito que ele seja o melhor que já li na vida. Obviamente, isso não é o que acontece. E algumas vezes a questão não é que o livro é mediano ou não era para você. Às vezes o livro é ruim mesmo. E eu, como alguém que fala de livros na internet, não posso mentir e fingir que aquela leitura foi boa.

Positividade Tóxica

Existe uma positividade tóxica dentro da comunidade literária online que dita que você só deve falar dos livros que gosta. Alguns perfis são bem claros ao dizer que não fazem avaliações negativas de jeito nenhum. Outros tem a política de simplesmente não falar dos livros que não gostaram. Eu entendo fazer isso se for parceria paga, afinal receber para falar mal de um livro não é algo que eu me sentiria bem fazendo. Nunca passei por essa situação e nem pretendo, afinal não faço publi. Mas eu consigo me imaginar devolvendo talvez o dinheiro nessa situação específica. Porém, em qualquer outra situação, acredito piamente em ser sincera.

Entretanto, esse é o momento que eu volto ao título: precisamos aprender a falar mal dos livros quando nós não gostamos. Existe sim uma maneira certa de fazer isso. O principal é o respeito. Você vai avaliar o livro, não o autor nem seus leitores. Então, nada de ataques pessoais nem xingamentos direcionados à pessoas reais. Outro ponto importantíssimo é saber o porquê você está ali, avaliando mal aquele livro. O que foi que te incomodou, onde a leitura te perdeu, quais os motivos para esse livro ter sido uma falta de tempo?

Lembrando sempre que estou falando para quem faz avaliações na internet para a comunidade literária. Porque eu também acredito que você tem todo o direito de não se explicar ao dar uma estrela para um livro. Mas se você tem um perfil literário em qualquer rede social, não dá para não explicar suas razões, afinal é para isso que as pessoas te seguem.

Defendendo Sua Credibilidade

Aí chegamos num ponto importantíssimo: quem te segue quer saber não só dos livros que você ama, mas também dos livros que você odeia. E isso é essencial. Se eu como leitora chego num perfil e todas as avaliações são positivas, eu meio que perco a confiança. Não dá para acreditar em alguém que gosta de tudo que lê.

Outra coisa: se eu estou interessada numa leitura que você já fez e não gostou, eu quero ser alertada quanto a isso. Livros são caros, mesmo ebooks. Além disso, o tempo também é caro. Eu trabalho e tenho que gerenciar minha vida inteira, o pouco tempo que me sobra para ler eu quero que seja muito bem gasto.

Aliás, uma avaliação negativa bem escrita pode inclusive me fazer ficar interessada pelo livro. Às vezes o que você acha negativo pode ser algo positivo para mim. Quantos livros que eu achei uma porcaria são os queridinhos do Booktok? E quantos que ninguém gostou eu defenderei até a morte?

Por isso, não precisa ter medo.  Não há dúvidas de que precisamos aprender a falar mal dos livros. Uma avaliação negativa tem tanto valor quanto uma positiva. Mas o que mais tem valor mesmo é a sua credibilidade na comunidade literária. Então, não deixe de ser sincero nunca.

Siga-me por aí:

Twitter | Facebook | Instagram

Skoob | Goodreads

Subscribe
Notificar-me quando houver
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

1 Comentário
Inline Feedbacks
View all comments
trackback
26 dias atrás

[…] Nada de mentir quando for escrever sobre o livro que leu. Isso é difícil no começo, ou quando você escrever para uma parceria, porém é fundamental. Toda vez que você escreve sobre um livro, está recomendando ou então alertando seus seguidores. É importantíssimo que você seja sincero. Se você não souber como falar mal de um livro que não gostou, eu tenho o post certo para você. […]