21
05
2018

A Verdade Sobre Amores e Duques – Laura Lee Guhrke

Laura Lee Guhrke foi uma autora que eu li bastante, mas infelizmente a maioria dos livros que li foram em inglês. São poucas das suas obras que foram publicadas no Brasil. Aliás, a única outra obra que me lembro de ter lido em português foi Muito Mais que Uma Princesa.  Mesmo assim era o terceiro ou quarto livro da série. Lembro claramente de ter ido atrás dos demais livros em inglês para ler na ordem. A Verdade Sobre Amores e Duques me pegou de surpresa com sua publicação. Portanto, decidi ler e contar para vocês.

Título Original: The Truth About Love and Dukes
AutorLaura Lee Guhrke
Série: Querida Conselheira Amorosa #1
Editora: Harlequin Books
Páginas: 320
AdicioneSkoob | Goodreads

A Verdade Sobre Amores e Duques

O casal principal é Henry Cavanaugh, o Duque de Torquill, e Irene Deverill, uma mulher que foge do esperado pela sociedade. Enquanto ele anseia por uma vida regrada, ela dirige um jornal de sucesso que publica muitas fofocas.

É preciso lembrar que essa história se passa numa época um pouco mais moderna do que a maioria dos romances históricos. Por isso, apesar de ainda não completamente aceito pela sociedade, as mulheres já começavam a trabalhar. Algumas em posições de liderança. Aliás, até mesmo a discutiam seus direitos a votar. Aqui as mulheres já tinham algum direito a propriedade, embora de maneira tímida.

Deixo isso claro porque estamos condicionados a imaginar todos os romances históricos como aqueles que se passam na época de Jane Austen. A realidade, porém, é muito mais plural do que isso. Pouco a pouco, a situação das mulheres foi se alterando. E existem várias obras que relatam essa mudança.

Isso explicado, as vidas desses dois começam a se entrelaçar quando a mãe de Henry escreve para a coluna de conselhos amorosos do jornal de Irene. A duquesa se apaixonou por um artista italiano e quer se casar com ele. Porém, obviamente a família não aprova, pois será um escândalo na sociedade. Lady Truelove, a conselheira, acaba dizendo para a duquesa seguir seu coração e aceitar o pedido. Ela segue o conselho, fugindo de casa e deixando o filho, Henry, ávido por explicações.

Henry vai bater na porta do jornal de Irene. Mas claro que ela não poderia simplesmente passar todas as informações ao duque. E aí a confusão toda começa.

Sobre o Romance

Um dos grandes diferenciais dessa história é definitivamente Irene e a situação das mulheres em geral. Sim, a sociedade ainda tem bastante peso, mas a maneira como as mulheres são vistas já está mudando. Então, mesmo com muitas dificuldades, o horizonte feminino começa a se expandir. Agora, já é possível, por exemplo, que uma mulher vá à faculdade. Mesmo que isso só seja possível se um homem a estiver patrocinando, é um pequeno avanço.

É essa diferença que faz Irene uma personagem interessante. Envolvida nas lutas para que as mulheres tenham o direito ao voto, ela quer algo diferente para si. Ela é independente, na medida do possível. Ainda que tenha que se sujeitar ao pai, um alcoólatra com um péssimo tino para negócios, ainda assim tomou as rédeas da situação. E não vai deixar tudo isso de lado por um casamento.

Não que Henry não seja também um bom personagem, é só que ele acaba sendo o homem ainda preso a certas convenções da época e precisa se adaptar. E essa adaptação não é fácil. Claro, por ser um romance, aqui Henry acaba aprendendo. E algumas de suas opiniões acabam mudando completamente.

Eu acabei gostando bastante do livro. Laura Lee Guhrke continua a ser uma ótima autora para livros desse gênero. Fora que é sempre bom quando a história muda um pouco, saindo da mesmice.

Vocês já leram algum livro desse tipo?

 

 

14
Deixe um comentário

avatar
14 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
14 Comment authors
Porre de Leitura e LivrosKenia CandidoNina TavaresNIZETE RIBEIROTrês Leitoras Recent comment authors
  Subscribe  
Notificar-me quando houver
Cabine de Leitura

A algum tempo que venho querendo ler esse livro, não conheço a escrita da Laura, mas Henry e Irene me chama atenção, acho que deva ser uma trama um tanto quanto divertida se levado em conta a mãe de Henry. Saber que a história foge da mesmice e que o tempo histórico do romance é um pouquinho mais a frente do que vemos por aí é inovador. Quero ler.

Larissa Xavier
Larissa Xavier

Olá, esse livro está na minha lista, já faz um tempo, e sua resenha me deixou ainda mais com vontade de ler o livro.

Dayhara
Dayhara

Bacana acompanhar essa perspectiva diferente, esse é um dos aspectos que sempre me incomodou, a mulher sempre na posição de submissa e sem nenhum horizonte a frente, como se fosse aquilo pra todo o sempre, complicado ne? Não conhecia a obra mas já adorei a premissa e sua resenha!

Bianca ribeiro

Primeiramente, lindas fotos!
Segundo, já vi varias pessoas falando desse livro, falando bem na maioria dos casos. Eu não conheço o tipo de literatura da autora, mas fiquei interessada em ler. Uma história que sai da mesmice e dos cliches vale sempre a pena ser lida.

Luciana Souza

Eu não sou muito de ler romance de época mas esse ai me deixou intrigada, acredito que essa diferença no tempo histórico faz com nos encantemos pela historia ainda mais, super amei sua história. Um beijo!

Karem Almeida

Nunca tinha ouvido falar dessa autora. Gostei bastante da resenha e da premissa do livro, com questões que não vemos muito em livros de romances de época. Vamos ver se irampublicar mais dos livos da autora aqui no Brasil

GILVANA ROCHA

Olá, li esse livro e o que eu mais gostei foi justamente o que você comentou, saiu da mesmice, principalmente se tratando de romance de época, com uma mocinha bem resolvida e de certo modo independente. adorei a resenha. Bjs

Aline Coelho

Esse livro já está na minha lista de desejo, amo essa capa, mas agora sabendo a abordagem do mesmo fiquei mais curiosa ainda. Não sei se vc já percebeu mas a Lisa Kleypas e a Loretta Chase também tem essa característica de apresentar mulheres que buscam seus direitos etc. Um ponto que me chamou atenção na sua resenha, acredito que esse livro não seja histórico e sim de época, já que ele foca nos costumes da sociedade da época. Histórico precisa ter como base um fato histórico para o enredo se desenvolver dentro dele, mas enfim amei a dica e… Ler mais

MICHELLE RUSSO
MICHELLE RUSSO

Olá tudo bem? adorei a resenha e conhecer um pouco mais do livro, acredito que iria gostar bastante da leitura por abordar as dificuldades enfrentadas pelas mulheres é uma temática que me atrai, beijos!

Três Leitoras

Eu estou louca para ler esse livro, tenho visto muitos comentários positivos, mas o que me faz desejar a leitura é a vontade de conhecer Irene! Amei ler a sua resenha!

NIZETE RIBEIRO

Olá!
Adorei as fotos, bem batidas e muito lindas.
Quanto ao livro, bem… Dei uma parada com romances de épocas. Nada contra o gênero, apenas enjoei, li muitos. Mas, essas resenhas estão vindo a calhar, pois assim que retomar minhas leituras já terei várias dicas de vocês.
anotado!
Nizete
Cia do Leitor

Nina Tavares

Oi Mari!
Estou com esse livro aqui na estante, mas tenho lido tantos romances de época que não me animei a ler este. Mas sua resenha me fez mudar de ideia, bom saber que a história se passa em tempo mais atual e que Irene representa a lutar da mulher por igualdade e liberdade.
Bjs!

Kenia Candido

Oi Mari.

Eu não sou de ler romances de época pois tenho pouco em casa e por isso eu tenho um pouco de dificuldade de entrar no enredo do gênero. Mas gostei quando você mencionou que a história está na época um pouco mais moderna do que a maioria dos romances históricos. Vou anotar a dica.

Bjos
http://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com/

Porre de Leitura e Livros
Porre de Leitura e Livros

Amooo esse gênero e achei essa capa linda, a resenha esta ótima, tenho certeza que irei amar ler esse livro, por isso já até anotei o título aqui para não esquecer.
beijos