21
07
2017

Clichês Problemáticos na Literatura Romântica

Hoje o tema do post é um papo sério. Sei que esse é um assunto meio polêmico, mas acho super importante conversar sobre isso. Clichês problemáticos existem em todos os tipos de literatura, claro. Mas como eu leio muitos livros de romance, principalmente aqueles com cenas hot, são neles que mais percebo esse tipo de clichê.

Alguns clichês são legais, mas outros são extremamente problemáticos. Hoje eu percebo muito mais problemas nas leituras do que eu percebia há alguns anos. Isso acontece, claro, porque a gente evolui também como leitor. Por isso, acontece de eu às vezes reler livros que eu amava e descobrir que a leitura traz alguns desses clichês. Nesse post, vou comentar para vocês aqueles que mais me irritam. Ah, eu vou falar muito em mocinho/mocinha nesse post, mas aproveito para deixar bem claro que é de uma forma sarcástica, ok?

1. O Bad Boy com um passado doloroso que maltrata a personagem principal.

Esse tipo de casal aparece em vários livros de romance erótico e new adult, além de em alguns YA também. Normalmente, a mocinha do bad boy é uma mulher bem tímida, virgem e certinha. O mocinho é aquele rapaz pegador, que não quer se envolver com ninguém e que tem um passado doloroso. Às vezes ele perdeu alguém, às vezes teve pais abusivos… O problema é que esse passado é usado como justificativa para ele tratar mal a mocinha. E ela, com toda a paciência, consegue mudá-lo e curá-lo, fazendo com que ele passe a acreditar no amor.

Por que isso é problemático?

Porque reforça a ideia de que a mulher deve aguentar ser maltratada e que ela pode salvar o homem. E na realidade, mulher nenhuma deve aguentar maltratos. Mais ainda: mulher nenhuma vai salvar homem nenhum. Não se pode acreditar que a mulher é responsável pela mudança de atitude de um homem ou não. Essa responsabilidade é dele.

2. O cara milionário que vai cuidar da mulher para sempre.

O cara é um empresário fodástico. Tipo, ele está a frente de uma grande empresa e tem tudo o que quer na hora que quer. E aí chega a mocinha, normalmente numa posição subalterna que a coloca em submissão em relação ao homem, como uma assistente ou uma secretária. E ele se apaixona perdidamente por ela (ou quer muito levar ela para a cama, mesmo) e passa a comprar tudo para ela. Inclusive, tira ela da casa dela, troca o carro dela de surpresa… Que sonho, né? Será?

Por que isso é problemático?

Você já parou para pensar que esse cara impede a mulher de tomar qualquer decisão por si mesma? Quando alguém simplesmente troca o carro de outra pessoa sem perguntar, essa pessoa impede que a outra decida se quer trocar de carro ou não. A mulher não só tem capacidade, mas tem o direito de decidir seu próprio caminho. Por mais que possa parecer romântico, quando uma das partes quer apenas controlar a outra, isso não é amor. É posse.

E sim, eu usei o exemplo do carro porque ele acontece em uma série de livros/filmes bem famosa do gênero.

3. A Ex Vilã

Já comentei algumas vezes sobre esse tipo de personagem aqui. Costumo falar que o autor cai nessa armadilha. Para criar uma problemática, ele cria essa antagonista para criar empecilhos na relação do casal principal. Ela é a ex do mocinho da história e vai fazer de tudo para tirar a mocinha da jogada.

Por que isso é problemático?

Esse tipo de temática traz a ideia de que mulheres disputam entre si pelos homens. Embora existam pessoas de ambos os gêneros que façam isso na vida real, não é essa regra que tantos romances costumam impor. E essa ideia de que ter um homem é o objetivo da vida da mulher, ao ponto de ela planejar esquemas para roubar ele da parceira atual… Nossa, é tão prejudicial.

4. A Protagonista Bendito Fruto

Essa protagonista é interessante. Ela é uma mulher “forte” (coloco entre aspas porque tenho alguns problemas com essa definição), tem um bom emprego, é decidida… Mas há algo estranho nessa história: ela não tem nenhuma amiga mulher. Ela é a diferente, aquela que não é como as outras. Por isso, ela chama atenção do mocinho.

Por que isso é problemático?

Sério mesmo, preciso explicar? É um complemento do problema acima, fomentar a disputa entre as mulheres. Como se ser como as outras fosse algo ruim. Como se só exista uma forma certa de ser mulher. Vamos largar essa pretensão para lá. Eu particularmente amo mulheres que tenham várias amigas mulheres e que não coloquem seus relacionamentos românticos acima de suas amizades. Quando ela vive sozinha ali… Fica estranho.

Acredito que eu já escrevi demais, mas deu para ter uma ideia de alguns desses clichês problemáticos. Não vai ser a primeira nem a última que vou tocar nesse assunto aqui no blog. E vocês, lembram de mais algum? Deixa aqui nos comentários.

Siga-me por aí:

Twitter | Facebook | Instagram

Skoob | Goodreads

avatar
44 Comment threads
42 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
44 Comment authors
ana paulaAcabei de Ler: De Repente (Royal) - Nichole Chase - Pequenos RetalhosKah FernandesMichele LopezFábrica dos Convites Recent comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Subscribe  
Notificar-me quando houver
sara Kerolen

olá *-*
realmente alguns assuntos que você abortou eu concordo o que mais me errita e o tipico bady boy serio eu deixei de ler vários livros por causa disso. sempre procuro ficar longe de livro que tem Ex principalmente quando e vilã da uma raiva enorme… gostei muito do seu ponto de vista e parando pra pensa tem muito disso ultimamente eu acho que ficou um pouco saturado sempre do mesmo…

bjsss

Rebecca Romero

Aplaudindo de pé esse post.

Pamela

Olá Mari, tudo bem?

Eu sempre me deparo com esses clichês, seja em qualquer gênero literário, não somente nos romances mais eróticos, como você pontuou. Acho que é um mal da modernidade: copiar o que está bom, dando uma pincelada no pano de fundo. Paciência né, rs.

Beijos

sussurrando Sonhos

Olá Mare. Realmente eu concordo em vários aspectos e amo clichês kkk, mas odeio aqueles badboy que maltrata mulheres, isso é inaceitável, eu leio muitos garanhões, mas eles não maltratam as mocinhas, pode ignorar, porém são personagens maravilhosos que dão valor nas mulheres e já abandonei um livro que o cara queria a mocinha, mas ele queria mandar nela como se fosse propriedade dele, me poupe né! Por isso eu não leio e nem assisto 50 Tons de cinza (me desculpe fãs é apenas a minha opinião) não suporto como aquele Gray é e como a mocinha se deixa levar… Ler mais

Fê Fucci

Na verdade isso existe em praticamente todos os livros de romance né.
Não sou particularmente muito fã desse gênero, e talvez esses clichês sejam boa parte dos motivos de eu não curtir muito romances, nunca tinha parado pra pensar nisso.
E hoje em dia, com as pessoas cada vez mais influenciáveis como estão, pode realmente ser alguns passos para trás fazer as pessoas acreditarem nessas coisas.

Di Monteiro

Você tocou em pontos que já havia reparado há muito tempo, novelas e filmes trazem essa ideia também, embora as novelas já tenha deixado de assistí-las faz tempo…Uma Linda Mulher, Avenida Brasil, 50 Tons de Cinza e por aí vai. Clichês acho uma coisa bem chata e previsível. Não me agradam nem prendem minha atenção. Parabéns pelo post!

Bjo.

Morgana Brunner
Morgana Brunner

Esqueceu um “HOMEM MUSCULOSO, MORENO, DESEJADO POR TODOS, MAS NEGADO PELA PERSONAGEM PRINCIPAL”, realmente sua postagem ficou incrível menina, eu gosto muito de romances, mas esses clichês sempre acabam me desmotivando a ler e comprar mais livros desse gênero.
Beijinhos

Jaqueline

Concordo eu também ficou chateada,
Eu amo ler e reler mas quando vejo isso pego a vontade de ler! E geralmente está em todos os livros

Lucimar da Silva Moreira

Sempre tem algum livro vai ter algum clichê seja um romance, aventura, isso as vezes deixa a pessoa chateada pra quem ler livros. Agora eu não me lembro de nenhum clichê pois não sou de ler muitos livros, mas em novelas tem muitos principalmente as novelas mexicanas, Mari bjs.

Karina Rezende

Que post maravilhoso!!! Já li alguns livros com esses mesmos estereótipos e já pensei em tudo isso que você disse. Me incomoda bastante quando, em um livro de romance, surge uma menina/mulher que não é a mocinha e ela automaticamente vira um empecilho na história amorosa. Gente, mulheres podem ser amigas também ahahahahah
E nem me fale do bad boy. Diversas vezes me peguei lendo livros com esse personagem e pensando “miga, larga desse traste!”.
Clichês são divertidos às vezes, mas como disse, alguns são realmente problemáticos.
Amei seu post!! Beijos <3

Livros da Beta

Realmente, às vezes fica mesmo cansativo essa mesmice. Ao mesmo tempo fico curiosa e buscando encontrar algum detalhe que torne a história diferente, quem sabe eu ache um dia! rs

bjs

Bruna Bueno

ola flor tudo bem eu estou completamente de acordo com os pontos em que voce tocou em alguns livros de romance sempre tem essas questoes de ex ser vilã o homem sempre cuidara da amada isso as vezes faz com que a leitura si torne entediante

Joana D\'arc

Oi
Existem Clichês que ja fazem parte da Literatura, alguns são bem chatos e muito rotineiros. ☺
Bjo

Paula
Paula

Pode ser um tema polémico porque cada pessoa tem a sua opinião, mas deixa eu dizer que assino por baixo de tudo o que você mencionou…
BeijinhoBom
Paula Cardoso
Magia nas Palavras ♥

Teofilo Tostes Daniel

Mari, gostei muito desse seu post. Achei que você conseguiu esmiuçar muito bem esses personagens tipos, e demonstrar o porquê de essas situações serem bastante problemáticas, a partir de um viés muito interessante. Não tenho o hábito de ler muito esse tipo de livros (acabo caindo mais para autores clássicos, mesmo que clássicos contemporâneos), mas desde que passei a fazer parte do grupo que me fez conhecer inclusive esse seu blog, tenho lido muitas resenhas assim. E essas situações/esses personagens aparecem com muita frequência. É interessante como alguns desses clichês também aparecem na chamada “alta literatura”. O homem na crise… Ler mais

Kamila Villarreal
Kamila Villarreal

Olá!

Digitando com os pés porque as mãos te aplaudem! Peguei a referência do carro ali no tópico acima, inclusive vi esse filme e, quando vi que ele tinha trocado o carro dela, pensei: mano, se ele faz isso comigo, eu ia xingá-lo até dizer chega – ou ter meu carro de volta. Sim, precisamos nos conscientizar enquanto leitores e autores, mas já parou pra pensar que o trabalho é árduo justamente porque esse tipo de livro vende? Parabéns pelo texto!

Keila

Maravilhoso post, você tem toda razão!

Sandra Mendes

Hey, Mari! Menina, eu concordo muuuuuuito com você! Por esse motivo eu tenho me tornado tão exigente que, hoje, em dia, é muito raro eu dar 5 estrelas (e até mesmo 4!) pra um livro. Todos cheios de clichês. Eu até gosto de um clichê, mas quando o plot é bem desenvolvido. O problema é que os livros hoje em dia só trazem mais do mesmo Triângulos amorosos, milionários poderosos se apaixonando por meninas insossas, homens que são mulherengos demais e não querem nunca se casar, mas que se apaixonam perdidamente por uma moça a quem ninguém dá muito atenção… Ler mais

jessica luise

Oi Mari,
Que post maravilhoso! Você disse tudo que estava entalado na minha garganta já faz muito tempo. Não costumo ler livros do gênero pois me irrito profundamente com esses clichês. Ultimamente venho me questionando e reparando mais neles… essa semana fui assistir 50 tons mais escuros e (deixo claro que não li o livro) senti que você descreveu exatamente o filme, pois tem todos esses clichês problemáticos. O triste é que conheço muita mulher que sonha em ter um Christian Grey na vida para ela curar e pra ele dominá-la.
Beijos
Blog Relicário de Papel

Camila de Moraes
Camila de Moraes

Olá!
Menina que post bom. Eu como leitora de romances também me deparo demais com esses clichês e a lista só aumenta né. Uma coisa que me irrita nos livros hots são a menina é virgem e/ou tem algum problema que a faz não transar. Mas ai aparece aquele cara e depois que ficam juntos uma vez, passa todos os capítulos seguintes transando e o autor não desenvolve mais a história.
Tenho cansado muito ao pegar leituras assim. Antes tinha dificuldade em abandonar leitura, mas agora não penso duas vezes em deixar de lado.

Tais Burigo

Oi tudo bem?
Super concordo com alguns assuntos que você citou principalmente O Bad Boy com um passado doloroso que maltrata a personagem principal, mesmo amando bad boy e gostando quando eles tem um bom passado odeio os livros onde eles vivem humilhando as mulheres.

Beijos

Douglas Augusto
Douglas Augusto

É O MELHOR POST QUE EXISTE HAHA adorei a forma que vc colocou, não só dizendo qual é o problema, mas dizendo o pq dele. Adorei muito o seu post. Abraços.
https://diarioleitorblog.blogspot.com/

Mia

Bah, eu me irrito muito com literatura romântica justamente por conta desses clichês. Aliás, não apenas me irrito como evito ler porque se é pra ler uma história que vai me fazer passar raiva, melhor procurar outra coisa.

É importante a gente discutir isso e ter olhos críticos pra literatura. Não dá pra aceitar esses clichês comportamentais só porque estão aí há muito tempo.

;*

Vera

QUE POST MARAVILHOSO!
Eu concordo TANTO contigo!
Aconteceram tantas dessas recorrências nos últimos YA que li no final do ano passado, que me desanimaram no gênero, sabe?

Ione iaguczeski

Acho que esses tipos de clichês podem ser realmente desnecessário. Sei que a ex que é vila é a pior ( na minha opinião) pois sempre vai ter alguém para tentar acabar com algo.
Porém, eu amo clichês eu nunca havia percebido o quanto é problemático a protagonista do do bendito o fruto, afinal eu me identifico sempre que leio ou assisto e tem cenas desse tipo.

O primeiro clichê e o mais comum, afinal, parece estar na moda ” maltratar” para depois amar.

Adriane Melo
Adriane Melo

Realmente, a maioria dos livros são assim mesmo. Eu até desisto da leitura qdo tem mtos clichês, não tenho paciência.

Angelica
Angelica

Oi, tudo bem?
Concordo com alguns pontos citados, mas particularmente não me importo com cliché, na verdade até gosto.
Bjs

leticia delicor

Oii
Eu odeio todos esses cliches, mas o pior para mim é O Bad Boy com um passado doloroso que maltrata a personagem principal! Não suporto!!
Ando passando longe desse tipo de livro!
Bjus

marta
marta

nossa, nunca parei para pensar nesses pontos de vista, não so em livros como filmes, series e novelas, mas eles tb me incomodavam, gostei do seu texto, parabens

Suzana Chaves Linhares

Olá! Não tenho problemas com clichês, mas concordo contigo, tem alguns que são difíceis de engoli. Romances com o bad boy que maltrata o que pode a mocinha não desce. CEO possessivos e a funcionária desprotegida, também estou fora…Enfim,gostei bastante da postagem. Beijos!

heli lobo

é verdade, são clichês, e isso irrita, sem contar a falta de respeito mascarada como amor, péssimo! amei o post

Tempo Integral

Adorei o post! São realmente muitos clichês que vemos não só na literatura, mas também no cinema e TV. Abraços e parabéns!

Ludi

Muito bem lembrado.

E pior que a gente começa a pensar e vê vários romances que seguem esses clichês.
E pior ainda: a gente percebe o quanto isso chama atenção e torna o livro rentável.

Quem sabe um dia esses padrões mudem?!

*:

Valéria

adorei esse post… é pra evitar esses clichês que passo longo de muito que tá sendo vendido como ‘literatura’ hoje em dia… eu me irrito demais quando algo numa história me incomoda e essas temáticas batida… enfim…

bjs…

Saga Literária

Olá, Mari! Tudo bem?

Adorei as suas fotos, ficaram lindas. Gostei da sua publicação, clichês é algo comum em diversos gêneros literários, mas fico com a impressão que em romances ainda tem mais. Talvez seja um mal dos dias de hoje, a falta de criatividade levando ao aproveitamento de ideias alheias, aproveitando o que está bom e já faz sucesso.

Marijleite

Tomara que mais pessoas, escritores e leitores, se conscientizem o quanto esses clichês são problemáticos, para que tenhamos uma literatura que realmente respeite mais as mulheres e deixe essas ideias errôneas de submissão e rivalidade feminina de lado.

Mayara Nascimento

Que post maravilhoso! Eu sempre fico preocupada com esses clichês nos livros, principalmente esses em que o homem é o centro das atenções e propõe um relacionamento, quase sempre, abusivo. É muito bom ler e saber perceber esses probleminhas na leitura e eu estou muito feliz por você ter compartilhado essa maravilha com a gente! Beijão

Lorena Caribé

Olá! Muito bom seu post. Chama atenção para alguns pontos que muitas vezes deixávamos passar nas nossas leituras. Eu costumo ler romances, e fico contente quando eles conseguem me surpreender. bjo

Jéssica Melo

Olá Maria, adorei sua postagem, esses são os clichês que me impendem de gostar da maioria dos romances hots que eu leio, 90% deles sempre tem o milionário que aparece na vida da protagonista e começa a meio que comandar a vida dela como se ela sozinha não pudesse fazer boas escolhas =/

Fábrica dos Convites

Oi Mari, não lembro de ter pego um enredo com uma protagonista forte é que não tenha amigas mulheres. Fiquei pensando nisso. Realmente não lembro. Estes clichês são mesmo facilmente encontrados (com exceção deste último, como já falei) e tem vezes que irritam mesmo.
Bjs Rose

Michele Lopez

Olá,
Tenho encontrado todos esses tópicos em muitas de minhas leituras atuais e realmente reforçam um esteriótipo de mulher e homem que não devem ser exemplos.
Concordo com você em suas explicações, mas devo dizer que mesmo com tais pontos negativos ainda assim gosto de fazer tais leituras. São características que me agradam em um enredo principalmente quando bem desenvolvidos no decorrer da trama e isso me assusta um pouco kkkkk

LEITURA DESCONTROLADA

Kah Fernandes

Eu amo romance de todos os tipos, hot, NA, YA, e alguns pontos eu concordo com você, na verdade em tudo concordo com você, vamos evoluindo não é mesmo? Parabéns pelo post, está ótimo.

Beijos

trackback

[…] exatamente pelo caminho que você imagina quando começar a ler. Porém, quando não se trata de um clichê problemático, em alguns momentos, é exatamente o que você […]

ana paula
ana paula

Bem bacana!
Esse jogo de poder que vc abordou é bem típico a ver com romances e com nossa vida real!
Adorei