26
03
2018

Confesse – Colleen Hoover

Esse não é o primeiro livro da Colleen Hoover que aparece por aqui. A autora Colleen Hoover é bem conhecida e vários livros dela fazem sucesso. Porém, já que o título do livro é Confesse, vou ter que confessar uma coisa para vocês: não gostei tanto assim. E vou explicar porque nesse post.Título Original: Confess
AutorColleen Hoover
Editora: Galera Record
Páginas: 320
AdicioneSkoob | Goodreads

A história de Confesse

Nesse livro, a protagonista é Auburn. Logo de cara você conhece um pouco da sua história. Ela está em um hospital porque seu namorado está internado. E logo fica bem claro que aqueles já são seus dias finais. Sim, você mal começou a ler e a vida da protagonista é uma tragédia. Isso que ela só tem quinze anos. Mas calma: vai piorar. Porque (não se esqueçam) esse é um livro da Colleen Hoover.

Passam-se seis anos e Auburn está consultando um advogado. Porém, não conseguimos entender o motivo, só que ela não teria como pagar. Ela está morando numa cidade diferente e mal ganha para se manter, mas precisa de um advogado.

Como se fosse uma resposta para suas preces, ela encontra do nada um aviso na porta de um estabelecimento. E pelo jeito, o dono do lugar está tão desesperado por alguém para ajudá-lo quanto ela precisa de um emprego.

Aí conhecemos Owen, que é um artista e dono do estúdio de arte. O legal das suas telas é que elas são inspiradas por confissões. Basicamente, as pessoas deixam cartas com suas confissões em sua caixa de correio e eles as usa como inspiração.

Surge algo muito forte entre eles, mas a vida de Auburn é complicada e ela não pode cometer erros. E Owen tem muito em sua história que pode atrapalhar a vida dela.

O livro é ruim? Não, mas… vamos conversar?

Vou começar explicando que não, a história do livro não é ruim. Com certeza, você vai encontrar várias pessoas que se apaixonaram por essa leitura. Colleen Hoover envolve bastante o leitor e faz com que a gente se sinta dentro da história. Aliás, seus personagens costumam nos levar a jornadas emocionais. Porém, eu tenho uma crítica a fazer.

Já li muitos livros da autora. Já li Um Caso Perdido e suas sequências, Métrica e suas sequências, O Lado Feio do Amor, Talvez Um Dia e Novembro, 9. E infelizmente tenho que dizer: todos os livros dela parecem iguais.

Usando uma fórmula

Colleen Hoover não é a primeira nem vai ser a última autora a utilizar uma fórmula para seus livros. Muitos vão ler e dizer que existem gêneros inteiros, como o romance, que sempre se utilizam de fórmulas. Eu discordo, porque aí você generaliza demais e com tantos escritores, não dá. Mas às vezes, com alguns autores específicos, as histórias começam a parecer todas iguais.

Por exemplo, nos livros da Colleen é quase uma regra que os personagens tenham uma conexão anterior. Às vezes um deles já está ciente, às vezes não, mas é muito comum. Ela também se utiliza bastante dos traumas de infância para construir seus romances.

Isso tudo é transformado em mistério para que o leitor tente descobrir durante a leitura. E SEMPRE há essa expectativa, do tipo o que eu ainda não sei. Ela faz questão de esconder do leitor esse passado, mesmo que diga respeito diretamente ao que está acontecendo.

Talvez seja esse o motivo pelo qual não aproveitei tanto a leitura. Essa fórmula me encantou muito nos primeiros livros que li dela, mas agora eu só me sinto cansada. Queria que ela tentasse mudar um pouco, trazer algo novo para suas histórias.

Mas também sei que muita gente ama seus livros e se é o seu caso, que bom. Quer dizer que funciona. E não há nada errado com isso. Porém, entendo como às vezes a gente acaba desistindo de um autor. Infelizmente, acredito que foi isso que aconteceu aqui.

Siga-me por aí:

Twitter | Facebook | Instagram

Skoob | Goodreads

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notificar-me quando houver
daniele

Olá
Eu também costumo me irritar quando percebo que todas as histórias de um certo autor é sempre a mesma coisa, só muda o nome dos protagonista e como eles se encontram, as vezes percebo sem nem mesmo ler o livro em como foi o caso do autor do Querido John.
Não sou muito fã dos romances da autora por achar que são dramáticos demais para o meu gosto.

Paula Marcondes

Sabe o que me parece quando percebo similaridades nos títulos? QUe os livros foram feitos em demanda. Que tinha prazo pra vender o livro e tals. Aconteceu comigo com uma série que eu gostava muito e dai peguei ranço.

jaque reis
Eu também não gosto quando o autor escreve vários livros que no fim parecem ser todos iguais. Acredito que não existe essa de gênero literário e sim criatividade da parte do autor(a) pois já vi vários autores que escrevem um gênero só, mas seus livros são todos diferentes. Quando vejo que o autor(a) usa a mesma formula em todos os livros acabo pegando ranço e deixo de ler todos os outros livros que o mesmo já tenha ou seja publicado. Acredito que alguns autores devem pensar assim: “Se o primeiro deu certo, porque não repetir a dose?” E é ai… Ler mais
ClayciOliveira

Nunca li nada da autora Mari, mas tenho vontade. E mesmo não tendo contato com nenhum obra dela, preciso dizer que conheço essa sensação de “mesmice”, pois há vários autores que criam um padrão na hora de construir uma história. Mesmo assim quero dar uma chance – nem que seja um apenas – de todos que vc leu, qual me recomendaria?
Beijos

Fernanda Santos Barroso

Olá!
Confesso que… Eu ainda não li nada da autora, mas foi mais por falta de oportunidade mesmo. Já li coisas positivas e negativas sobre eles, inclusive o que disse, mas eu já estou acostumada com isso de fórmula (sou fã do Nicholas Sparks mesmo ele seguindo uma fórmula que torna tudo previsível). Espero um dia ler e ver se isso irá me encantar ou não, mas espero que sim! haha
Abraços

Lara Xavier

Olá, eu amo os livros dessa autora e esse livro dela eu ainda não li estou muito curiosa para realizar a leitura desse livro. Eu entendo que nem todos gostam dessa autora. Entendo que essa autora não te cativou. Gostei da sua opinião

Cabine de Leitura

Acho que você é a segunda ou terceira pessoa que leio não gostar tanto deste livro, como eu nunca li nada da autora não vou achar igual, mas entendo perfeitamente você. Eu penso o mesmo dos livros de Nicholas Sparks, pra mim ele escreve com uma forma, é tudo igual, a mesma base, mas nem por isso sejam ruins, só não aproveitamos 100%. Gostei muito do seu ponto de vista.

Abraços.
https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

Naylane Sartor

Oie!

Eu como escritora sempre costumo tentar pelo menos fugir de fórmulas, sei como leitora que isso em alguns casos, quase sempre é bem ruim, em romance acontece bastante disso, mas nos outros gêneros também, nunca li nada dessa autora, pois as histórias dela não despertam meu interesse, mas como você disse muitos que leem amam.

Bjss

Sthephanie Martins

Tenho muita vontade de ler algum livro dessa escritora em especial O Lado Feio do Amor, ela parece ser uma boa escritora, mas pelo que disse acho que os livros devem ser todos iguais :'(

Jussara Ferreita

Eu li apenas dois livros dele (Novembro 9, O lado feio do Amor) mas concordo com você que ela usa mesmo uma formula, nem por isso acho que os livros dela sejam assim tão previsíveis. Conheço outro romancista que usa muito mais rsrsrs. Quero ler este livro que resenhou. Beijos

Barbara

Oi.
Nunca li um livro da autora.
Sempre vejo muitos elogios sobre as obras dela. Mas parecem ser permeadas por dramas e eu até gosto disso, mas não sempre.
Ainda pretendo conhecer as obras da autora mas gostei de suas ressalvas.
Beijos

Beatriz Andrade

Eu só li as duas primeiras partes de Nunca Jamais e gostei muito, mas como os livros são escritos em parceria com outra autora eu não tenho base para dizer que amo a escrita da Colleen. Morro de curiosidade com os livros dela, principalmente Um Caso Perdido. Eu gostei da sua sinceridade ao falar sobre Confesse e espero gostar da leitura quando eu comprar o livro.

ALICE MARTINS

Oi Mari, tudo bem?

Muitos autores utilizam-se da mesma fórmula e em alguns casos eu até que gosto disso, pois gosto do que é clichê. Ainda não li nada da Collen Hoover, mas tenho alguns livros dela na estante e pretendo ler em breve. A história parece ser boa e é do tipo que me agrada. Irei ler em breve!

Beijos!

Sophia Merkauth

Oi, tudo bem?
Amo Colleen, mas este ainda não. Minhas amigas que leram, gostaram, mas também dizem que não é o melhor dela, talvez por isso estou demorando tanto em ler. Adorei sua resenha e espero ler em breve e tirar minhas conclusões!
Colleen

Cibele Gonçalves Morales

Não li nenhuma obra da autora, tenho curiosidade por alguns títulos.
Espero gostar, é uma pena que você achou repetitivo.
Gostei muito da resenha, beijos!

Andy

Amei sua resenha, foi bem sincera e amei isso, como só li um livro da autora não tenho como opinar, mas quero ler esse livro é outros dela, talvez a fórmula funcione para mim rs.
Abraço

Adriana

Colleen sempre nos faz sentir sentimentos e ler suas obras é um mais incrível que outro.Gostei da sua resenha,parabéns.

Pedro Silva

Olá, tudo bem?

A história parece muito emocionante. Eu nunca li nada da autora, mas fiquei triste em saber que ela segue uma mesma formula e não inova muito. Talvez eu leia alguma de suas obras algum dia para saber se gosto. Adorei sua resenha e a sinceridade.

Abraço

Mara

Oi, Mari! Eu amei Confesse, mas concordo com você com relação a fórmula, todo autor tem a sua… Mas acho que não sinto esse “peso” com relação a CoHo pelo fato de eu espaçar e muito as leituras dos seus livros. Essa em particular,mexeu e muito comigo, acho que por saber que as confissões são reais e fiquei me questionando sobre a vivência das pessoas!

Anastacia

Oie, tudo bem?!?! Olha vou te falar que concordo com você em alguns aspectos sobre a CoHo. Na realidade o Confesse é um dos que eu gosto, Novembro 9 e Talvez um Dia é que me irritam do início ao fim. A fórmula é a mesma e isso realmente não nos faz gostar muito de algumas obras.
Mas é inegável o talento da autora.
Bjs

Ana Caroline

Olá, tudo bem? Apesar de amar a autora, concordo com os pontos que trouxe, entretanto ao meu ver o que tornar Colleen Hoover grande e apaixona vários leitores é que mesmo com “fórmula”, ela traz assuntos relevantes, que vai conquistar os leitores e às vezes até pensar em certas atitudes. Confesse nem de longe é um dos meus favoritos, mas sei a sua importância no sentido do tema trazido. Que pena que enjoou.
Beijos,
http://diariasleituras.blogspot.com.br

Renata
Oi ! Tudo bem? Costuma-se dizer que em time que está ganhando não se mexe, mas chega uma hora que a formação e modo de jogar cansam muito. Nesse caso eu realmente te entendo porque estou empacada faz algum tempo na leitura de “O Símbolo Perdido”, do Dan Brown, que resolvi começar a ler depois que terminei “Origem”, pelo qual eu me apaixonei e inclusive inspirou uma parte de um conto recente meu que mandei para ser submetido a uma antologia. Não que a história seja ruim, longe disso, mas não me pegou como eu desejei e esperei. Abraços e… Ler mais
Viviane Almeida

Olá, Mari!
Primeiro tenho que te parabenizar pela criatividade das suas fotos, ficam muito legais.
Bom, eu ainda não fiz a leitura de nenhum livro da Collen Houver, mas tenho colegas de escola de vivem me indicando os livros dela, esse foi um deles.
Eu perdi a vontade de ler quando um dos meus colegas acidentalmente de deu um spoiler do final…rs!

Abby Anjos

Entendo perfeitamente o que quer dizer… Nunca li uma obra dessa autora, mas todas as resenhas dela que li me parecem ser do mesmo livro, sabe? Nunca me interessei de fato pelo que ela tem a oferecer, e ouvir meus pensamentos transcritos em seu blog me deixa aliviada, prova que isso não é coisa da minha cabeça.

Kenia Candido

Oi Mari.

Infelizmente ainda não tive oportunidade de ler algum livro da Colleen Hoover e tenho muita vontade. Eu não importo que os autores utilizam alguma fórmula para criar uma história e sempre está nos livros que escrevem, desde que seja bem escrito. E pelas resenhas que já li a respeito, as história são boas. Eu gostei de conhecer o início da história deste livro e junto com sua resenha, eu fiquei com muito interesse em lê-lo. Dica anotada.

Bjos

Ana Souza

Entendo que e uma formula e assumo…. Algumas formulas eu apenas amo!!
É aquele eterno clichêzão, receita de bolo, mas que pra mim não dá erro.
Quando estou com vontade de ler aquele tipo especifico de obra, já sei onde procurar e o que ler sem sair decepcionada…
Sou dessas, fazer o que? huahuahua
Adorei sua resenha!

Beijinhos!

#Ana Souza
https://literakaos.wordpress.com

tamara padilha

Oi, mariana. Que pena que você se sentiu assim. Eu já li a maioria dos livros da colleen, exceto o lado feio do amor e métrica, e continuo gostando do estilo dela. Gosto de autores que trazem fórmulas mas que trazem também toques especiais em seus livros, o que acho que é o caso dessa autora. Por exemplo, julia quinn eu já acho um saco e não leio mais, porque acho que ela usa a mesma fórmula sem nem mudar elementos. Mas, tomara que no futuro você consiga voltar a ler algo da autora.

milca abreu

é aquela velha de história de mais do mesmo
sei que as historias dela são muito boas, mas é tudo igual

Jéssica Melo

Olá Mari, eu ainda não li nenhum livro da autora, pela sinopse desse o enredo parece ser bem bacana então é uma pena que a autora use a mesma formula em seus livros os deixando repetitivos.

Lilian de Souza Farias

‘Mas às vezes, com alguns autores específicos, as histórias começam a parecer todas iguais.’ sim, isso é verdade e tipo, tem autor clássico, por exemplo, que se utiliza disso como arte e se o leitor não for atento não consegue entender as nuances, mas isso não torna um livro ruim ou o autor medíocre, acho que cada caso tem que ser avaliado dentro de seu contexto.

Jennifer Silva

Oi, Mari! Poxa, que pena que você não gostou tanto assim da história. Confesso que só li o livro Talvez um dia, mas foi o suficiente para despertar a minha curiosidade de ler todas as obras da CoHo haha. Adorei a sua resenha, eu já ouvi algumas amigas minhas falarem que Confesse é realmente bom, mas te entendo às vezes seria legal inovar nos enredos. Espero conferir essa história um dia, bjss!

Nina Tavares

Oi Mari!
Eu amo Colleen Hoover e como também já li vários livros dela entendo o que você quer dizer, mesmo que não concorde muito. Mesmo que ela use uma fórmula meio parecida para suas histórias, cada uma delas tem a sua especificidade e nos toca de maneiras diferentes, com temas diferentes. Eu ainda não me cansei do estilo da autora e acho que vai demorar bastante para que isso aconteça, mas cada um tem sua opinião né? Essa é a graça da vida!
Bjs!

Ana Gabriela

Poxa, amei tanto esse livro! Mas entendo sua irritação. Tomara que ela tente algo novo

Tammy (Livreando)
Olá! Ainda não li Confesse, apesar de tê-lo em casa, e a respeito desse livro, tenho notado que as pessoas são 8 ou 80 com ele, e alguns levantam o seu mesmo ponto de vista depois que o leem. Eu particularmente gosto da linha que a autora faz, e apesar de já ter percebido essa familiaridade em suas tramas, acho que o ponto principal de seu sucesso é a maneira em que a história é conduzida, a maneira que joga o leitor para dentro da história. É claro que o rótulo nem sempre caberá certo, até porque acho impossível um… Ler mais
Milena

Oi!
Pena que o livro tem se mostrado repetitivo em relação aos demais. Eu ainda não li nada da autora, mas tenho muito interesse.