20
03
2017

Parceria: O Que Eu (E Todo Blogueiro Literário) Gostaríamos

Todo começo de ano, várias editoras abrem processo de seleção de blogs parceiros. Na maioria das vezes, esses blogs receberão alguns livros durante o ano para que produzam conteúdo sobre eles. É uma forma da editora mostrar seu produto diretamente para o seu público-alvo. Como meu blog fala bastante sobre livros (embora não seja exclusivamente literário) eu me inscrevo para alguns deles. Seria uma maneira de trazer conteúdo novo para vocês, leitores. Mas são seleções para parceria bem concorridas e vamos aos poucos colecionando os “nãos” que levamos.

 

Nessa última semana, porém, um desses resultados me levou a pensar no que exatamente constitui essas parcerias. Todos os blogs que não foram selecionados receberam um e-mail anunciando que existiriam 3 vagas remanescentes e que quem quisesse produzir conteúdo sobre a editora e seus livros poderia preencher um formulário. Só que isso pegou bem mal, porque parece que a editora quer divulgação gratuita sem a necessidade de qualquer contrapartida.

Essa não é uma discussão nova. Afinal, o que seria uma verdadeira parceria entre blogueiro e editora? Parceria significa um acordo que traz benefícios às partes envolvidas, porém não é o que temos visto na prática. Para muitas editoras, essas “parcerias” significam o envio de alguns livros por ano para ser assunto do post. Mas o simples envio de um livro (que normalmente custa em torno de R$ 30,00) não seria suficiente para pagar o valor de um publieditorial na maioria dos blogs.

As editoras não são benfeitoras, distribuindo livros de graça. Muito pelo contrário, estão recebendo o benefício da divulgação. E na maioria das vezes, não se dão ao trabalho sequer de divulgar o trabalho dos blogs parceiros em suas redes sociais.

O trabalho do blogueiro parceiro é frequentemente desvalorizado. O que coloca mais sal na ferida é saber que os blogs maiores recebem os mesmos kits sem nenhuma obrigação. Que parceria é essa?

Sei que meu blog é pequeno em número de acessos. Mas também sei que o meu trabalho tem qualidade. Eu produzo conteúdo, gastando meu tempo e dinheiro para compartilhar assuntos por aqui. E isso tem seu valor, tanto sentimental quanto financeiro. Depois de ter sido parceira da Editora Gente ano passado e de estar nesse mundo há algum tempo, eis aqui o que eu gostaria de ter numa parceria:

1. Apoio da Editora Parceira

Isso inclui ajuda na divulgação dos posts, convites para ações (sejam elas virtuais ou presenciais)… Não quero apenas receber o livro para resenha. Como blog parceiro, gostaria de poder oferecer, em união com a editora, oportunidades novas para quem segue o meu trabalho.

2. Respeito Com o Meu Trabalho

Uma editora que se propõe a ter um sistema de parceria com os blogs deve respeitar aqueles que seleciona para serem seus parceiros. Isso se inicia no momento da seleção: escolher blogs que preencham não somente os requisitos de número de acessos e compartilhamentos, mas também que tenham identidade com a linha da editora. Um planejamento na hora de escolher os blogs é essencial, já que a editora é que conhece seus planos futuros. Não dá para escolher um blog que seja popular mas que não fale do principal gênero que a editora publique, por exemplo.

3. Ações Diferenciadas Para Cada Tipo de Parceiro

Sei que seria difícil o setor de marketing da editora personalizar o atendimento, levando em conta o número de parceiros. Porém, conhecer os blogs que compõe a lista traz vantagens para os dois lados. Assim, é possível oferecer para os parceiros livros que seu público-alvo se identificará melhor.

4. Por Fim, Pelamor, Parem de Escolher Sempre os Mesmos Blogs

Números são importantes quando falamos de internet? Com certeza. Mas blogs menores também merecem sua chance. Não falo isso pelo meu blog (que é pequeno, sem dúvida). Vejo blogs que às vezes quase não são atualizados na lista de parceiros. Por que? Vale a pena arriscar com blogs menores. Se houver mais divulgação, vários desses poderiam se transformar em blogs monstros. Mas a editora vê o número de acessos e escolhe só por aí. Não adianta colocar lá no regulamento que vai ver o conteúdo se no fim das contas escolhe sempre os mesmos.

Esse é um desabafo. Outro post legal que li sobre o assunto é esse aqui, do Perdida Na Biblioteca, que sim, também foi inspirado pelo mesmo e-mail que eu recebi.

Por fim, só afirmo que vou continuar produzindo conteúdo, falando dos meus livros preferidos para vocês aqui no meu cantinho. Porque a ideia do meu blog sempre foi essa: compartilhar conteúdo de qualidade para pessoas que gostem dos mesmos assuntos que eu. Vou continuar tentando parcerias? Com certeza. Algumas das minhas inscrições ainda não tiveram seu resultado, pode ser que eu venha com novidade por aí. Mas se não der certo? Minha coleção de “nãos” pode ficar enorme, mas eu não desistirei. Porque mesmo sem parceria nenhuma, eu garanto: meu blog está dando certo. E para mim (e espero que para você que me acompanha, também), o mais importante é isso. É essa troca de ideias. É conhecer leituras novas e dividir emoções.

São esses pequenos retalhos que a gente vai juntando e logo, logo, criamos uma colcha enorme. Obrigada por partilhar de suas experiências comigo. Cada acesso, cada comentário, é de extrema importância.

Siga-me por aí:

Twitter | Facebook | Instagram

Skoob | Goodreads

avatar
17 Comment threads
3 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
18 Comment authors
VickawaiiEduarda GarciaYui PinkFalkner MoreiraRubyane Recent comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Subscribe  
Notificar-me quando houver
Nath

Achei muito pertinente os pontos que explorou no texto. Infelizmente ainda tem muita falta de flexibilidade e valorização por parte das editoras, mas acho que isso está começando a mudar. Não podemos aceitar promover loucamente só pra receber livro!

Monique D. Chiarentin

Concordo com você! O blogueiro literário tem que ser mais valorizado sim! Afinal, muitas editoras que antes eram pequenas e desconhecidas, cresceram por causa da divulgação dos blogs (foi o que eu acompanhei nesses 6 anos de blogosfera), então sem nós para fazermos esse trabalho, as editoras tem uma grande dificuldade em divulgar seus livros para certo público-alvo. Nós somos importantes e merecemos ser mais valorizados.
Ótimo texto!

kemmy

Concordo demais com o que você disse! A coleção de NÃO vai aumentando tanto que uma hora a gente cansa. Cansa de ver blog grande e sem conteúdo sendo selecionado. Cansa de perceber que esse livro que você disse que custa R$30 na verdade custa menos de R$10 pra eles e eles se acham deuses por enviar algo assim.
Seria bem legal se eles fizessem ações específicas com base no perfil de cada blogueiro e se olhassem a qualidade em vez da quantidade porque OLHA, o que tem de blog com números e sem qualidade nenhuma não está no gibi.
Ótimas colocações!

Marcela

Esse famigerado e-mail deixou muita gente muito puta – eu inclusa. Faz tempo que desencantei dos processos seletivos de parcerias das editoras, porque ia a fundo nas que me inscrevia e via um por um dos selecionados, e o resultado era basicamente desgosto. Página com 10k de likes, bacana, mas a pessoa ignora até o corretor ortográfico do Chrome na hora de escrever o post. Gente que a resenha basicamente é a cópia da sinopse do livro e boa. Atualmente, ter parceria com as editoras realmente não nos vale de nada – nem a divulgação extra que a gente acha… Ler mais

Karolini Barbara

Cara! Estou vendo muitos reclamando dessas “parcerias” entre editoras e blogueiros. Eu particularmente ainda tento, no entanto, mesmo com o conteúdo que produzo, ainda não fui a selecionada porque não possuo tantos seguidores em minhas redes sociais e blá blá blá blá… Eu não desisti, até porque meu blog não é exclusivamente literário então quero outros tipos de parcerias. No entanto, eu decidi que de todos os livros que leio vou escolher um para resenhar (sendo uma resenha negativa ou positiva) não vou omitir “palavras” para justificar o porque eu não gostei do livro e o que ele me fez… Ler mais

Nanda

Isso totalmente desanima a gente mesmo 🙁 Meu blog também não é exclusivamente literário, mas é 97% do nosso conteúdo. Muitas vezes eu nem tento determinadas parcerias, porque tenho amigar que têm e falam que a editora não se importa, não entrega os livros, não responde emails. É uma falta de profissionalismo, porque tempo é dinheiro e meu trabalho tem que ser valorizado. Às vezes penso se é realmente benéfico pra mim ter uma parceria. Porque terei que, muitas vezes, ler livros que não são do meu total interesse para beneficiar a editora, apenas pelo que? Pelo exemplar? Nem é… Ler mais

Willian Lopes

Tem muita editora falactrua por aí. Conheço várias.
Já teve uma que me ofereceu só ebooks em troca dos posts. É muito vacilo.

Muito interessante o seu desabafo.

Ane Carol
Ane Carol

Você disse tudo que muitos de nós que também resenham livros gostariam de dizer. Acho que termos acessos a livros que são pra nosso público alvo traz muito mais vantagens. E o apoio da editora faz toda diferença, pena que são poucas que fazem isso.

Ana Letícia

Olá Mari, tudo bem? Achei os seus pontos bem justos, seria ótimo se as editoras dessem uma lida, não é mesmo? Nunca tive a oportunidade de fazer Parceria com uma editora, pois meu blog é novo e por não ter muitas visualizações, dar um certo receio. Não é apenas por esse motivo que concordo com o 4° ponto, mas sim por saber que tem outros blogs com pouco publico que merecem uma chance.

Bye e até logo

Andressa Souza | Coadjuvando

Compartilho da sua indignação e a editora que armou essa armadilha caça-divulgação caiu bastante no meu conceito. Mas como falei à época que essa história estourou: isso também serve para nós, produtores de conteúdo, lembrarmos que o livro é um produto, que a editora é uma empresa e tudo é feito com o objetivo de lucrar. Às vezes a gente se engana com a persona criada pelo marketing e acha que a editora é sua amiga, mas não é bem assim. Precisamos saber valorizar o nosso esforço, porque já basta não sermos remunerados, não ser respeitado não dá!

Júlia

AMEI SEU POST! Ando pensando bastante nesse assunto e principalmente nos pontos que você mencionou. Acho que o apoio da editora com o blog (e vice-versa) e o respeito com o nosso trabalho são coisas extremamente essenciais!

Beijos, Ju!
http://naosepreocupecomisso.blogspot.com.br/

Bia Lourenço

Concordo mil vezes com esse post.
Algumas editoras só se preocupam com o trabalho deles serem divulgados, não importa se o conteúdo do blog é bom o ruim, o que importa é ter muitos cliques.

Espero que um dia as marcas aprendam…

Rubyane

Que sonho seria uma parceria com os pontos que você citou no post.
Nunca tive parceria com alguma editora mas pelo que eu vejo parece que as editaras poderiam se empenhar mais nas parcerias, até porque elas também vão sair ganhando com isso.
Já vi gente falando que tinham recebido livros que não tinham solicitado e teriam que resenhar ele mesmo que o livro não fazendo parte do nicho do blog. Com isso nenhum dos dois lados vai se beneficiar ‘-‘
Enfim, vamos torcer para que as editoras melhorem no quesito parceria e deem mais valor nos blogueiros e booktubers.

Falkner Moreira

Como blogueiro, estou tendo a minha primeira parceria com a Darkside. E olha: comecei o Desfalk em janeiro! Com menos de um mês de atividades, eles me escolheram e fiquei bem feliz por isso. A questão é que, como comunicólogo, até entendo as ações que eles e outras editoras fazem e, infelizmente, se torna impossível fazer uma parceria humanizada e menos mecânica. Ao mesmo tempo em que apostam em blogs iniciantes que comunicam a públicos específicos, também precisam de blogs / portais / sites com grande visibilidade pra gerar buzz. É a mesma coisa dos livros de youtubers que vendem… Ler mais

Yui Pink

Olá! Realmente, muito importante o que você citou, os pontos todos muito bem colocados. Nós, blogueiras, somos influenciadoras, e acho que precisamos de mais valor no nosso trabalho, da parte de terceiros, pois nós valorizamos muito o que fazemos. Abraços e sucesso!

http://www.pandapixels.com.br

Eduarda Garcia

Concordo com tudo que você falou!
Tanto os blogueiros literários quanto os booktubers deveriam ser muito mais valorizados!

Vickawaii

Acho que eu li o post no dia da publicação hehe. Acho muito válido o discurso e concordo em tudo com você. As vezes eu fico meio insegura porque eu peço parceria com alguma marca e parece que estou “pedindo produtos de graça”…Só que não é isso, não! Eu demoro um monte pra elaborar cada post, para tirar fotos bonitas, faço uma divulgação quase gratuita, não posso ficar desvalorizando meu trabalho como se fosse só pelo produto…Com os livros, é a mesma coisa, às vezes eu demoro um tempão lendo algo que não seria minha escolha, às vezes até nem… Ler mais