04
06
2014

Porque eu não consigo gostar do Snape.

Não é novidade para ninguém que eu amo Harry Potter, certo? Já devo ter mencionado meu amor por essa série de livros um monte de vezes aqui no blog. Mas claro que, como boa fã que sou, nem sempre concordo com absolutamente tudo que a autora escreveu e um dos pontos que eu mais gosto de fingir que não aconteceu é justamente o fato do Harry ter chamado o filho dele de Alvo Severo Potter (que eu tô com os dedinhos coçando para escrever Albus Severus Potter, mas tudo bem). Principalmente por causa do Severo.

Antes de começar a explicar o porquê de eu não ser fã do Snape, quero deixar bem claro que acredito que o personagem do Snape é um dos mais bem desenvolvidos na saga Harry Potter. A JK Rowling deu a ele a motivação, a história pessoal e todas as explicações necessárias para o seu comportamento (atenção – explicação não é justificativa). Além disso, o arco de redenção pelo qual o personagem passa foi muito bem escrito dentro da história. Logo, meu problema não é com o personagem em si, mas sim como a narrativa tratou as ações do personagem, esquecendo algumas e supervalorizando outras.

snape

O que me incomoda é que fizeram do Snape um herói, mas ele não foi exatamente um herói. Discordo até mesmo do Dumbledore, que aventa a possibilidade de Snape ter mudado tanto que poderia ter sido escolhido para a Grifinória. Não. Isso é um desrespeito com a Sonserina, já que basicamente diz que qualquer ato de coragem só poderia ser de um Grifinório e nunca de um Sonserino. Além do mais, as motivações de Severo Snape para suas ações como agente duplo são muito mais ligadas à características sonserinas do que à propriamente grifinórias.

E antes de alguém se derreter todo por causa do amor que Severo Snape tinha pela Lílian (gente, escrever os nomes da edição brasileira é muito chato para quem já se acostumou com a versão inglesa), posso relembrar que a situação dele foi consequência de suas próprias ações? Ao contrário do que muita gente tenta esquecer, o Tiago não teve relação nenhuma com a decisão da Lílian de cortar a relação de amizade com o Severo. Muito pelo contrário, a decisão foi tomada por ela por conta de ações que o Snape e seu grupo de amigos tomavam em relação a suas amigas. Desculpa aí, Snape/Lily shippers, mas o seu ship não aconteceu por conta de decisões das partes envolvidas, não por qualquer influência externa. Muito menos por conta do Tiago.

Aliás, falando em Tiago, deixe-me defender um pouco mais esse que é um dos personagens mais injustiçados do fandom de HP. Cansei de ver fãs fazendo do Tiago Potter um dos piores e mais cruéis personagens que já pisaram em Hogwarts, porque onde já se viu atacar tão cruelmente o pobre do Snape, chuchuzinho indefeso e desamparado? Pára! Primeiro que a única cena descrita da relação entre o Tiago e o Severo veio de uma memória do Severo, ou seja, o ponto de vista é bem subjetivo. Segundo que a simples imagem de Snape vítima me faz cair na risada, já que óbvio que ele não era.

O Snape não era forçado a ser amigo dos aprendizes de Comensais da Morte (e sim, eles eram isso e todo mundo sabia), ele poderia sim ter tomado atitudes diferentes em relação às brincadeirinhas cruéis que eles faziam com os nascidos-trouxas. Pode ser que ele não conseguisse parar as brincadeiras, pode ser que a pressão para se encaixar fosse muito grande, mas ele não precisava apoiá-las ou mesmo participar delas, principalmente levando-se em conta sua amizade com a Líllian.

Deixando de lado a história Lílian/Snape, analisando as atitudes dele como professor em Hogwarts – e que são, portanto, as atitudes que o Harry presenciou – não dá para entender o nome do Potter do meio. Severo Snape era uma figura de autoridade que praticava bullying nos estudantes da sua sala. Ele não tentava ensinar aluno nenhum, tinha os preferidos de uma forma clara, tirava sarro dos que erravam sem nem tentar corrigí-los e tentava dominá-los pelo medo.

O fato de que o bicho-papão do Neville (que nem era filho da paixão adolescente de Snape, veja só) era o Professor Snape é muito mais signicativo do que pode parecer. No terceiro livro, Neville Longbottom é um menino de treze anos que vive com a avó porque seus pais foram torturados até a loucura quando era criança. Ele vive numa escola onde muitas criaturas aterrorizantes andam pelos corredores e tem medo de sua própria sombra, às vezes. E ainda assim, do que ele tem mais medo? De um professor. Já parou para pensar por que?

E vocês tem que concordar que a maneira como o Severo trata o Harry é simplesmente abominável. O Harry não teve nem chance de saber porque o professor o tratava tão mal assim. O Snape que trata o Harry dessa maneira não é mais um adolescente, mas sim um adulto que mesmo com todas as suas funções como espião, ainda assim está ali para ser um professor e não para deixar que seus sentimentos não correspondidos pela mãe de um de seus alunos dite a maneira como ele se comporta. Eu poderia até falar que ele deveria ter tratado o Harry melhor simplesmente porque ele era filho da sua paixão adolescente, mas o fato é que ele não deveria ter tratado o Harry de maneira diferente quaisquer que fossem os sentimentos dele por qualquer um de seus pais, ponto final.

A razão pela qual eu realmente não consigo nem gostar do Snape é a maneira como ele tenta barganhar pela vida da Líllian. Sem qualquer respeito pelas escolhas dela, a mulher que ele jura amar profunda e verdadeiramente (sim, a Líllian escolheu o Tiago e não, ela não foi forçada a isso ou enganada para fazê-lo e se você pensa diferente, está lendo fanfiction demais), ele pede para que o Voldemort poupe a Líllian e somente ela. Fico imaginando se o tio Voldie tivesse levado esse pedido a sério, a Líllian vivendo com a noção de que seu filho de pouco mais de um ano foi assassinado e ela sobreviveu? Será que a reação dela seria de eterna gratidão e amor eterno? Ou seria (como a minha) de nojo?

Então, desculpa sociedade. Mas esse negócio de achar que a infância do Snape, a maneira como o pai dele tratava a mãe dele, justifica a maneira como ele age como adulto é banana. Pode até explicar, mas não justifica. Ele cresceu e deveria lidar com isso ou no mínimo ser responsabilizado pelas consequências de suas ações, e não simplesmente achar que tudo poderia ser apagado pelas suas ações heróicas.

Sim, o Snape foi um herói, e suas ações foram essenciais para a derrota completa de Lord Voldemort. Mas o suficiente para o Harry ter colocado o nome dele em um de seus filhos? Principalmente levando-se em consideração que o trabalho do Snape só teve tanto resultado porque foi junto com o trabalho de tantos outros bruxos e bruxas que deram sua vida pela Ordem da Fênix? Não.

Termino esse texto dizendo que se o Snape é seu personagem favorito, bom para você. Apenas peço para que respeite o personagem por completo, abraçando inclusive seus pontos negativos, ao invés de colocar seus óculos de Poliana e usar camisetas “Snape + Lily 5ever!!!!”. E não tente nunca justificar seu amor pelo Snape denegrindo o personagem do Tiago. Pelo menos Tiago Potter soube fazer suas escolhas melhor e foi atrás do que queria. Talvez seja por isso que uma mulher inteligente como era a Líllian o escolheu? Pense nisso. mari-transp

avatar
8 Comment threads
8 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
8 Comment authors
karomouBianca PurcenoJenifferGabriel SouzaKarol Recent comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Subscribe  
Notificar-me quando houver
Tay
Tay

Tive essa exata discussão semana passada e você conseguiu expressar meus argumentos melhor do que eu poderia haha. Acho muito injusto a maneira como as pessoas idolatram o Snape e esquecem de tudo o que ele fez para crianças de 11, 12 anos! O quanto um garoto tem que ser maltratado para que o que ele sente por um professor seja comparável ao que seu colega sente por um dementador? E também não acredito que o James (não consigo, sorry) seja esse vilão que alguns fãs pensam. Vimos uma cena específica de um garoto imaturo de 15 anos, da qual… Ler mais

Lucy (@lucy_skycats)

Adorei o texto, Mari! Simplesmente explica tudo o que eu penso também! Não tem como, o Snape é um personagem fodão? Sim, ele é! Mas ele nunca foi santo! Então, me julguem sociedade, eu também não gosto dele! hahaha
Bjos

Karol
Karol

Concordo com cada vírgula e tenho opinião igual à sua. As pessoas distorcem a verdadeira história do Snape para endeusá-lo e é patético. Acho o máximo quando encontro fã do Snape que o ama apesar de tudo. Na mesma medida, detesto os fãs que esquecem todo o mal que ele fez e passam uma borracha por cima, como se não fosse nada demais ;/ Não entendo a JK ter colocado o Harry para dizer que ele foi o homem mais corajoso que ele conheceu, pois eu vejo homens e mulheres muito mais corajosos e igualmente leais e justos na saga… Ler mais

Gabriel Souza

Ótimo texto! Eu concordo plenamente com você em cada tópico acima. Os atos de Snape não podem ser justificados por mágoas no passado, muitas pessoas passam pelo o que ele passou e não se tornam monstros, ele se redimiu, sim se redimiu, porém, somente quando perdeu o que amava e porque ele participou e ajudou para que a morte dela acontecesse. A redenção dele foi por culpa e não por tentar ser uma pessoa melhor, diferente de Tiago. Os fins não justificam os meios e com toda certeza eu nunca daria para meu filho o nome de alguém que ajudou… Ler mais

Jeniffer
Jeniffer

Finalmente alguém que entenda além do “always”! Snape é um dos personagens mais bem tramados e profundo que J.K fez mas pra mim ele não foi um todo herói como todos acham. Hehehe Snape ao meu ver foi o personagem que poderia ter mudado o rumo de tudo desde quando eram crianças quando interferiu relacionamento entre Lily/Petúnia (lembra-se que Snape pegou a carta que ela fez para Hogwarts? E foi ai que Pet odiou mortalmente a irmã), Snape foi ruim, obssessivo, e teve escolhas e ele sabia o que estava fazendo. Enfim, se for dissertar sobre tudo a respeito do… Ler mais

Bianca Purceno
Bianca Purceno

Acho que vou panfletar o que você escreveu, sério! Rsrs. Perfeito, vc escreveu tudo que eu penso. Acho engraçado que assim que o “always” foi escrito, todo o resto da história foi esquecido. O Snape passou a ser um herói e ponto. Sabe o que é mais engraçado? James passou a ser um vilão por “praticar bulling” no santo Snape. Agora, ninguém lembra de Remus Lupin dizendo que “Snape não perdia a oportunidade de azarar James e Sirius sempre que possível”. Ninguém lembra que James poderia enfrentar um inquérito no ministério por se transformar em animago clandestino para melhorar a… Ler mais

karomou

Eu não endeuso o Snape, apesar de não ter lido os livros e não saber da história com tantos detalhes, posso perceber que ele é um imaturo por ter agido da forma que agiu após a vida adulta, como tratar os alunos daquela forma, principalmente o Harry, que não tinha feito nada.

Quando eu falei sobre o Tiago no Ansiedade Monstra, eu quis dizer que gosto do fato da JK Rowling mostrar os lados bons e ruins dos personagens.

Gostei do seu ponto de vista. 🙂

Beijos,

Karina
Ansiedade Monstra – http://www.ansiedademonstra.com.br

trackback

[…] 1. Porque eu não consigo gostar do Snape. […]