03
09
2019

A Pequena Livraria dos Sonhos – Jenny Colgan

Jenny Colgan não é uma desconhecida para mim. Pelo contrário, já faz algum tempo que leio os romances que ela escreve. Inclusive, existem alguns posts sobre os livros que eu já li dela em inglês. Sempre gostei bastante da maneira como ela escreve. Mais do que focar na vida romântica das suas personagens, Jenny Colgan conta histórias de crescimento pessoal e de descobertas. Logo, com A Pequena Livraria dos Sonhos, é fácil observar isso. Não tenho muito costume de destacar trechos, mas com esse livro, não consegui resistir. E é por isso que vim conversar com vocês sobre essa leitura.

Título OriginalThe Little Shop of Happy Ever After
AutorJenny Colgan
Série: Scottish Bookshop #1
Editora: Arqueiro
Páginas: 304
AdicioneSkoob | Goodreads

A História de A Pequena Livraria dos Sonhos

A Pequena Livraria dos Sonhos… onde os finais são sempre felizes. É isso que diz a capa do livro, publicado no Brasil pela Editora Arqueiro. Nesse livro, conhecemos Nina. Ela é uma bibliotecária e também completamente apaixonada por seus livros. Vive em Birmingham, uma cidade cheia de construções e barulhenta, mas parece ser feliz ali. Pelo menos, até anunciarem que vão fechar a biblioteca. Então, Nina então fica sem chão.

Mas é por conta disso que Nina começa a questionar sobre qual o seu próximo passo. Ela pode se candidatar a um emprego na biblioteca central, onde existe um foco maior nas salas multimídia do que nos livros. Ou pode embarcar numa aventura e ir atrás de algo que sempre sonhou: ter uma livraria.

E Nina é ótima em descobrir o livro perfeito para cada um, porque sempre tem uma boa sugestão. Assim, ela acaba comprando o acervo da biblioteca a um preço mínimo para vender. E também gasta todas as suas economias numa velha van.

O problema é que a única van que achou para comprar fica no interior da Escócia. Após sua cidade negar a ela uma autorização para estacionar a van na frente de sua casa, Nina tem que enfrentar uma nova aventura: se mudar para a Escócia.

Graças a um acidente bizarro, acaba conhecendo Marek, um maquinista de trem da Letônia. Marek a acaba ajudando a trazer os livros em seu trem, apesar de ser algo ilegal. Por conta da sua livraria móvel, que ela monta dentro da van, ela também conhece uma adolescente chamada Ainslee. A garota ama ler, mas fica claro que esconde alguma coisa em sua vida familiar. Então, Nina a convida para trabalhar com ela nas horas vagas.

Após uma indicação, Nina aluga o celeiro transformado em chalé de um fazendeiro chamado Lennox. Isso porque o celeiro tinha sido totalmente reformado para ser alugado como um refúgio de férias pela ex-esposa de Lennox, que acabou fugindo com o decorador.

E é conhecendo as pessoas que moram naquela região, bem como os hábitos dos fazendeiros, que Nina vai mudando sua vida.

Lendo A Pequena Livraria dos Sonhos

Eu me identifiquei bastante com a Nina. A melhor amiga dela a acusa de viver mais nos seus livros do que na vida real, o que eu confesso, faço às vezes. Mas a principal razão de ter amado tanto Nina foi a sua paixão por livros. A maneira como faz questão de encontrar o livro ideal para cada um de seus clientes. O amor que ela transmite ao vender seus livros.

A Pequena Livraria dos Sonhos é muito sobre isso: sonhos. Nina havia se conformado em ser uma bibliotecária pelo resto da vida. E provavelmente viveria contente assim, até que foi obrigada a mudar de vida. Eu admirei muito sua coragem de mudar. Nem sempre é fácil. Grandes mudanças nos assustam bastante. Mas Nina, mesmo que com relutância, decide tentar.

Os demais personagens dão ao livro aquele sentimento intimista. Todos se conhecem e a vida é muito mais simples na Escócia. Nina se adapta a seu novo mundo muito bem. Apesar de ter achado no começo que não daria conta, ela logo descobre que na verdade essas mudanças fizeram-lhe muito bem.

Existe sim a parte romântica, mas não é o foco. Nós acabamos torcendo por Nina porque ela é alguém que merece ser feliz. Além disso, suas ações acabam mudando o mundo à sua volta, seja com Marek, Lennox ou Ainslee. Sua personalidade observadora ajuda aqueles que estão à sua volta.

É uma leitura que eu recomendo muito. Realmente, acho a Jenny Colgan sensacional com suas histórias. Elas sempre levam o seu leitor a pensar em como está levando a sua vida e nas mudanças que poderia fazer.

Siga-me por aí:

Twitter | Facebook | Instagram

Skoob | Goodreads

avatar
4 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
3 Comment authors
KiraClayci OliveiraYelloobow Recent comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Subscribe  
Notificar-me quando houver
Yelloobow

É o primeiro livro que vejo que traz uma bibliotecária como protagonista! é intrigante, interessante e já quero lê-lo. Um romance faz bem de vez enquanto.

Clayci Oliveira

Você me recomendou essa leitura no instagram e quero comprar na BF ahuhauhauhauhauha
Já estou ansiosa e animada por essa leitura. <3

trackback

[…] gostoso de ler, porém alguns pontos me incomodaram. O primeiro é muito simples: eu tinha lido A Pequena Livraria dos Sonhos alguns dias antes. E, embora sejam personagens distintas e cenários diferentes, achei a estrutura […]

Kira

Suas resenhas são sempre muito bem informativas e as fotos ficaram lindas! Não conhecia o livro, mas achei bem interessante, obrigada ♥

Beijos!