07
01
2022

Retrospectiva 2021: O Wrap Up das Leituras do Ano

Como eu já expliquei no post anterior, o reading journal me fez parar para pensar nos livros de 2021. Por isso, quando o ano se encerrou, eu consegui fazer uma retrospectiva 2021. Essa é uma maneira de avaliar os livros que li e escolher os meus favoritos, ou seja, aqueles que realmente marcaram 2021. E aí eu decidi compartilhar essas informações com vocês, afinal de contas, às vezes um desses livros pode ser seu próximo favorito também. Vamos lá ver minha retrospectiva 2021, ou seja, o wrap up das leituras do ano?

As Estatísticas de 2021

Para começar, vou mostrar as minhas estatísticas literárias de 2021. Esses dados foram coletados durante todo o ano, no meu reading journal, no meu Goodreads e também numa planilha que eu utilizei no Google Drive.

Essa planilha de leituras não fui eu que fiz porque eu sou analfabeta em planilhas. Na verdade, é uma planilha em inglês que está disponível para download nesse link: Reading Tracker Spreadsheet 2022. Eu pesquisei várias para 2022 e no fim das contas decidi continuar usando essa, que aliás foi a Mah Francezi do blog Perhaps que me indicou. A verdade é que muitas das planilhas tem lugar para dados que eu não me interesso tanto em registrar e essa é mais objetiva, além de ser fácil de adaptar.

E esse foi meu ano 2021 em leituras:

Os adesivos natalinos utilizados nessa página são de um kit especial da Paperzone Queen.

Como dá pra ver, eu realmente li bem mais em ebook do que qualquer outro formato em 2021. Porém, esse foi o ano que audiobooks chegaram na minha vida e pelo jeito para ficar. O mês que eu mais li, seja em número de livros, seja em número de páginas + minutos, foi Outubro. E não nego: o que me ajudou muito foi exatamente ter descoberto os audiobooks.

Eu li 98 autores diferentes em 2021, o que me faz pensar que quando eu gosto de um autor, eu costumo procurar outros livros dele. Ou melhor, dela, já que a maioria esmagadora dos livros que li foram escritos por mulheres. O que posso dizer? Romance é superior mesmo. Li mais da Mary Balogh porque estava lendo as séries dela, aliás ainda tenho que terminar O Clube dos Sobreviventes.

De propósito ou por engano (sim, eu faço isso, não me julguem) eu reli 5 livros esse ano e só abandonei um, mas desejei abandonar outros dois. Em 2022 esse número de relidos deve ser maior, porque pretendo reler mais e de propósito dessa vez. O de abandonados também pode aumentar, porque não pretendo passar a raiva que eu passei com American Royals ano passado não.

Batalha de Livros

Essa página foi uma que eu fiz lá no começo do ano porque achei legal, mas agora eu percebo como ela é funcional. Tudo isso porque ela me fazia parar no fim de cada mês para escolher a melhor leitura daquele período. E ok, talvez eu não tenha feito isso religiosamente todo fim de mês, mas como todas as minhas leituras estavam anotadas no journal, foi facinho de preencher.

O problema é escolher, pois nem sempre a escolha é óbvia. Em certos meses li tantos livros bons que era difícil escolher um só, em outros nenhuma das leituras parecia merecedora de ir para a batalha. Mesmo assim, foi divertido pensar em qual deveria aparecer ali. Porém, no fim, o vencedor da batalha, ainda que eu ame muito, não foi o único digno do título de melhor do ano. Isso porque eu decidi não colocar segundos ou terceiros livros de séries ali (mas foi algo que decidi depois do começo do ano) e existiu um nessa situação que roubou meu coração.

Aliás, o vencedor da batalha foi The Fine Print, da Lauren Asher, livro que mistura romance e um parque temático muito parecido com a Disney World. Deu pra entender por que é meu preferido?

Os Favoritos do Ano

Pelos problemas que percebi ao preencher a batalha de livros, foi muito bom ter feito essa outra página de favoritos de 2021. Aqui eu anotei todos os livros que atingiram o status de favoritos. Não são todos os que dei cinco estrelas porque minha avaliação nesse parâmetro é outra e nem todo cinco estrelas eu chamo de favorito.

Nessa página existem vários livros que foram lidos no mesmo mês, bem como meses que não tem nenhum representante ali. Por isso que eu disse que para mim, essa página é um pouco mais verdadeira. Eu ainda vou fazer a batalha em 2022, é uma página que eu amei preencher, mas vou manter essa também.

Dentre os livros anotados nessa página, meu favorito é Act Your Age, Eve Brown, da Talia Hibbert. Aqui no Brasil só o primeiro, Acorda Pra Vida, Chloe Brown, foi publicado, mas lá fora já tem os 3 da série das irmãs Brown. E esse terceiro foi um dos meus preferidos do ano.

E você, sabem qual é o seu livro preferido de 2021? Conta pra mim nos comentários.

Siga-me por aí:

Twitter | Facebook | Instagram

Skoob | Goodreads

Subscribe
Notificar-me quando houver
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

4 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Luma Nunes Marinho
8 meses atrás

Ficou muito legal! Eu sou muito desligada com minhas leituras, minha meta pra 2022 é organizar minhas leituras!

Renata
8 meses atrás

Não consigo escolher só um. Geminiana demais nesse aspecto! hahaha