03
11
2017

Acabei de Ler: Espero Por Você – J. Lynn

Esse foi um livro que encontrei na Amazon e como estava bem barato, decidi arriscar. Na verdade, a autora é a Jennifer L. Armentrout escrevendo com seu pseudônimo, J. Lynn. A editora Novo Conceito, que relançou o livro no Brasil, deixa essa informação bem clara na capa. Espero Por Você é, portanto, um new adult da mesma autora de Obsidiana. Eu gostei daquele livro, tanto que já comentei sobre a leitura aqui no blog. Por conta disso, resolvi dar uma chance a Espero Por Você. E foi bom… Mas nem tão perfeito assim.

Título Original: Wait For You
AutorJ. Lynn (Jennifer L. Armentrout)
Série: Wait For You #1
Editora: Novo Conceito
Páginas: 384
Adicione: Skoob | Goodreads

A Leitura de Espero Por Você

Espero Por Você conta a história da Avery, uma menina que está começando a faculdade. Conforme as tradições americanas, ela está indo para uma faculdade bem longe da sua cidade natal. O que logo fica claro é que essa é uma escolha premeditada e que sua família não está muito contente com isso.

Avery ainda passa por situações que deixam a leitura um pouco mais tensa, como e-mails ameaçadores. Ela também recebe ligações de números desconhecidos e tem medo de atender. Além disso, não tem apoio nenhum de seus pais, algo pelo qual ela se ressente bastante.

Não é difícil perceber, por conta disso, que Avery está ali porque precisa desesperadamente de um novo começo. E é assim que ela conhece Cam, que logo de cara parece ser um desses caras reis da faculdade. Avery se sente atraída por ele quando o conhece, mas ao mesmo tempo fica com muito receio. Ela acredita que ele é mulherengo e ele não faz nada para desmentir. Porém, como ele fica também muito interessado nela, começa a investir, oferecendo ajuda em algumas matérias da faculdade e aparecendo no apartamento dela (eles são vizinhos) nos domingos de manhã para preparar seu café-da-manhã.

Porém, o passado de Avery logo vai atrapalhar seu relacionamento com Cam. Ela vai ter que resolver algumas coisas que deixou para trás e enfrentar alguns de seus medos para conseguir se abrir para um relacionamento.

O Que Eu Achei da Leitura de Espero Por Você

Avery e Cam são um casal que poderia ser bastante clichê, mas que são salvos da mesmice por alguns detalhes. É fácil começar a gostar de Avery e defendê-la quando começa a ficar mais claro tudo por que ela passou. Ela passou por algo horrível e a maneira como a sua família reagiu piorou ainda mais a situação. Por isso, e com razão, ela se ressente tanto.

As mensagens que ela recebe, tão ameaçadoras, são o que não me permitem amar tanto a história assim. É difícil explicar sem dar spoilers do que acontece, mas posso dizer que não gostei da forma como alguns personagens exigiam que a Avery se comportasse após tudo o que aconteceu com ela. As pessoas esqueciam que ela vivenciou algo horrível e que sua família conseguiu piorar ainda mais a situação. Não achei certo a maneira como esses personagens exigiam atitudes dela. E acho errado que a autora não tenha desenvolvido essa discussão.

O Cam não é um bad boy, por mais que a sinopse do livro pareça querer que ele seja. Aliás, gostei de como ele foi construído, mesmo que existam sim alguns escorregões. Por exemplo, ele diz para Avery algumas vezes que ela não é como as outras garotas. E aí eu me pergunto: mas o que há de errado com as outras garotas? Os autores tem que parar de achar que não ser como as outras garotas é um elogio.

No mais, esse é um new adult bem básico. Poderia ser bastante clichê, mas acho que algumas características da história salvam o livro de se tornar mais do mesmo. No fim, posso dizer que curti bastante a leitura, mesmo com essas ressalvas.

E vocês, lêem new adult? Quais seus preferidos?

Siga-me por aí:

Twitter | Facebook | Instagram

Skoob | Goodreads

 

Deixe um comentário

Notificar-me quando houver
avatar
Ariane Eleuterio

Oii, pela sua resenha parece um livro fofo e com doses de emoção. Achei a premissa interessante.

Beijos

Luca Creido

Eu até gostei da premissa, mas ficou parecendo uma história meio clichê (mesmo com as características diversas que vc falou). Bom, mas q livros para jovens adultos que não é? Espero que tenha curtido a leitura! Abç.

Camila Mondaini

Olá!
Ando um pouco saturada do gênero NA, mas tenho visto bons comentários a respeito dessa obra, talvez eu arrisque ler e fiquei curiosa para saber o que salva esse casal do clichê.

Beijinhos!

Larissa Dutra

Olá, tudo bem? Já tinha visto este livro, mas não sabia muito sobre a estória em si. Adorei tua resenha e fiquei curiosa para ler a obra. PS: ainda bem que foge do clichê, hehe.

Beijos,
https://duaslivreiras.blogspot.com.br/

Lilian de Souza Farias

Que história tensa, se afastar ao fazer a faculdade por receber ameaças. Este trecho de sua resenha, me deixou curiosa “As pessoas esqueciam que ela vivenciou algo horrível e que sua família conseguiu piorar ainda mais a situação. Não achei certo a maneira como esses personagens exigiam atitudes dela. E acho errado que a autora não tenha desenvolvido essa discussão.”. de forma geral, o livro parece interessante e quero ter a oportunidade de ler.

Fábrica dos Convites

Oi Mari, fiquei aqui me perguntando o que ela passou para gerar tantos problemas… É uma droga as pessoas acharem que os problemas dos outros são moles, cada um sabe o que passou e isso deveria ser respeitado, ainda mais pela família. Não li ainda, mas vou anotar sua dica.
Bjs, Rose

Jacke Davis

Ola, tudo bom?
Eu não conhecia esse livro, e gostei muito da resenha. Ainda não li nenhum romance e gosto bastante de historias assim!

Luly Lage

“Os autores tem que parar de achar que não ser como as outras garotas é um elogio.”
Queria te abraçar por essa frase, de verdade!

Eu já tô aqui imaginando várias coisas que poderiam ser “a coisa” que aconteceu com ela – e uma delas é a que mais acho que foi. ESTOU CURIOSA!

Haise
Oi, Mari. Bom, não leio tantos new adults, mas tô tentando mudar isso gradativamente. Ultimamente, eu tenho perdido o preconceito literário contra esse gênero, depois que li dois livros que abriram meus olhos. Estou gostando de new adult, mas sempre com aquele drama por trás, não sei explicar. E esse pareceu perfeito pra mim, apesar da autora não ter aprofundado em um assunto que eu também gostaria de ler e ver sendo desenvolvido. Também odeio essa ideia de “garotas diferentonas” sendo que não tem nada de errado em ser diferente, é apenas uma das milhões de formas de sermos únicas.… Ler mais
Nina Spim
Oi, tudo bem? Me interessei muito, pois parece que há abuso às mulheres aí, o que é algo que incentivo muito a ser melhor trabalhado na literatura. Apesar de raramente eu gostar de new adults (especialmente, porque odeio os estereótipos que os autores colocam nas personagens), esse me cativou por parecer diferente do romance óbvio que vejo aí, do passado geralmente repetido, especialmente das personagens femininas. Adorei você tocar num ponto que também me incomoda em qualquer narrativa: “Os autores tem que parar de achar que não ser como as outras garotas é um elogio”. SIM, por favor! (Aliás, recomendo… Ler mais
Daniele Vieira

Olá
Eu nunca li um new adult, acho que já até li alguns livros antigos que poderiam encaixar no gênero hoje em dia, mas com o tempo fique com a impressão de que todos eles eram sempre a mesma história, Bad Boy vs garota traumatizada, e quando mudava eu pouquinho a garota era A Bem sucedia e confiante. Mas que bom que esse livro tenha elementos diferenciais que fizeram você se apaixonar, mas não sei se faria a leitura ao menos por hora.

Raquel Machado

Oi Mari,
Leio sim bastante esse tipo de livro e infelizmente tomei uma enjoada pelo momento,rs.Por isso estou indo em rumo de outros gêneros no momento, não tenho esse livro mas ele parece com tantos outros que tenho aqui em casa então não fiquei tão afoita para comprar ele antes de ler os que tenho aqui, porém gostei da resenha.
Beijos
Raquel Machado
Leitura Kriativa
http://leiturakriativa.blogspot.com.br/

Dayane Frazão

concordo com você quando dizem; sobre você não é outras garotas.
acho que isso é logica simples visto que ninguém é igual
arrasou na resenha

Marcia

Olá!
Parabéns pela resenha!
Mas mesmo sem sua suas ressalvas , acho que não leria o livro.
Bjs

Milena Nones

Oi!
Eu até que gostei da história do livro, mas não sei se leria no momento, por isso deixo a dica passar dessa vez, mas deixo aqui anotada, afinal, sou fã de um clichêzinho básico hahaha
Beijos

Tais Burigo

Oi tudo bem?
Já ouvi falar muito dessa autora mas até agora não li nada dela e mesmo sendo um livro clichê fiquei interessada em fazer essa leitura. Adorei essa parte da sua resenha ” ele diz para Avery algumas vezes que ela não é como as outras garotas. E aí eu me pergunto: mas o que há de errado com as outras garotas? Os autores tem que parar de achar que não ser como as outras garotas é um elogio.” Sempre pensei como você e concordo plenamente com você, parabéns pela resenha!

Beijos

Anastacia

Oie, tudo bem?! Eu amo essa história. Tenho um caso de amor com Cam e os seus cookies e com o tanto que eie é fofo!
Bjs

Cabine de leitura

Não é o enredo que me faria morrer de amores e querer o livro, mas com certeza se tivesse a oportunidade eu iria ler. E cá entre nós, esse lance de ser ou não diferente não merece glória alguma, já dizia o bordão, VIVA AS DIFERENÇAS e ponto, sem essa de puxar sardinha para qualquer que seja o lado.

Beijos.
https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

Jessica Christina

Oie!
Realmente, essa coisa da ameaça foge do clichê, fiquei curiosa sobre o que mandaram pra ela! Adorei seu post!

Bruno Marukesu
Oi, Mari ^^ Está ai uma obra que nunca me chamou atenção por conta da capa que ao meu ver é mais uma clichê no meio literário. Ela tem tudo para ser passada despercebida aos olhos dos leitores curiosos. Fico feliz em ter lido sua resenha e constatar que é uma obra para ser lida, que vale os centavos para se descobrir no que vai dar esse romance. Estou triste por ver uma família não apoiar o filho. Nem preciso ler para sentir a dor que a Avery sentiu ao ser julgada pelos pais. Isso nunca deveria acontecer a ninguém!!!… Ler mais
Driely Meira

Oiee ^^
Como diria Hailee Steinfield: eu quero ser como as outras garotas. Realmente, é um saco ver como, na maioria dos livros, a protagonista é descrita de uma maneira que o leitor se apaixone por ela imediatamente, quando as outras mulheres da história são sempre invejosas, ruins ou estão tentando roubar o mocinho. Estou lendo um livro desse jeitinho agora, e me segurando para não abandonar a leitura.
Enfim… Eu ainda não conhecia esse livro, e por mais que você tenha dito que algumas coisas fazem do livro um não-clichê, não sei se o leria.
MilkMilks ♥

Jennifer Silva

Oii! Ao ler a sua resenha, logo lembrei-me um pouco da história do livro Belo Desastre haha, algumas partes na história dos personagens são bem parecidas, mas posso estar enganada. Gostei da história e estou curiosa para conferir o passado da Avery e espero que ela possa superá-lo ao lado do Cam. Também não gosto muito quando o personagem diz que a mulher é diferente das outras, não entendi essa frase e acho que nunca irei haha. Sua resenha está ótima e espero conferir essa história um dia. Bjss!

Laneh Martins

Olá, tudo bem?

Adorei a premissa do livro. Pela sua resenha, é o tipo de livro para passar o tempo. AMO livros assim. Me tiram do tédio. Não li nada dessa autora, e agora já sei o que ler. Dica mais do que anotada.

Beijos

Larissa Xavier

Olá, eu quero ler esse livro pois amo na ele está na minha lista estou ansiosa pra começar a leitura

Kênia Cândido

Oi Mari.

Sua resenha me deixou curiosa pelo casal Avery e Cam, principalmente o Cam por você mencionar que ele não é um bad boy, por mais que a sinopse do livro pareça querer que ele seja. Deixou o personagem bem interessante. Parabéns pela resenha e sua dica está anotada.

Bjos

Adriana Cardoso

Oi Mari!!
Esse livro está na minha lista de leitura tem meses, mas não tive oportunidade de ler. Ele faz bem o estilo que gosto.
Parabéns pela resenha.
Bjs
https://almde50tons.wordpress.com/

Ana Caroline

Olá, tudo bem? NA praticamente faz parte de mais da metade das minhas leituras, porém sempre por ouvir que esta história da autora é bem clichê, eu fujo. Quero muito ler Obsidiana dela, porém essa confesso que prefiro passar. Ótima e sincera resenha!
Beijos,
diariasleituras.blogspot.com.br

Aline Coelho

Ainda não li nada da autora, mas já li elogios a escrita dela. Que bom que vc gostou tanto, apesar de você ter esperado mais de alguns pontos.
Que legal que vc leu pelo kindle, tenho a impressão que leituras através desse aparelho fluem maravilhosamente bem.
Enfim fiquei curiosa para conhecer a história indicada, mas estou correndo de séries no momento. Mas valeu pela dica. Beijos

Mayara Nascimento

Olá!
Como vai?
Estou bem interessada nesse livro e quanto mais resenhas leio dele mais fico com vontade de fazer essa leitura. Adorei sua resenha! Beijão

Kira

Amei seu post! Foi bem explicativo e sincero sem dar spoilers ou ficar cansativo! Eu não li esse livro ainda, mas entendo seu ponto de vista sobre os personagens e o que ela passou.

E respondendo a sua pergunta, não me importo com o gênero literário, se o livro me chama a atenção eu leio XD

Beijos!!!

Catharina Mattavelli Costa

Oie
muito legal sua resenha mas não sei se é o tipo de livro que procuro no momento e nunca tive atração pelos livros da autora então deixo a dica passar dessa vez, mesmo assim parabéns pela dica

beijos
http://www.prismaliterario.com.br/

wpDiscuz