09
08
2019

Good Omens – Série da Amazon Prime

Já falei aqui no blog sobre o livro Belas Maldições, do Neil Gaiman e Terry Pratchett. Aconselho a você que não sabe sobre o que a história trata a clicar no link para entender melhor. Naquele post havia comentado que uma série para o serviço de streaming Amazon Prime estava em desenvolvimento. Pois bem, em 31 de maio desse ano, foram disponibilizados os seis episódios da série que traz o livro às telas. Good Omens conta com Michael Sheen no papel do anjo Aziraphale e David Tennant no papel do demônio Crowley. Para ajudar a manter a adaptação o mais próximo do livro possível, o próprio Neil Gaiman foi o showrunner responsável. E tanto cuidado deu frutos óbvios: a série foi aclamada pelos fãs dos livros.

Transformando O Amado Belas Maldições na Série Good Omens

Sempre existe um certo receio dos fãs quando um livro tão amado vai ser adaptado para filme ou série. Quando lemos um livro e ele nos rouba o coração, já imaginamos cada um dos detalhes. Nossa imaginação vai longe, criando e recriando todas as cenas em nossas mentes. Por isso, nem sempre é tão fácil abrir mão da imagem que você cria para algum personagem. Aceitar que o ator que vai interpretá-lo não é aquele que você queria é outro problema muito comum nessa situação.

Com Good Omens, não foi diferente. Para mim foi mais fácil, porque quando finalmente li o livro os atores já haviam sido anunciados. Porém, conheço muita gente que já era fã da história há anos e nem sempre os anúncios foram bem recebidos. Ajudou, entretanto, que os dois atores escolhidos para os papéis principais sejam tão talentosos. Além disso, Michael Sheen e David Tennant se entregaram aos seus papéis, se tornando fãs do material.

A Importância da Participação de Neil Gaiman na Produção de Good Omens

Claro que não há como negar: um dos principais motivos para Good Omens ter saído tão boa foi ter Neil Gaiman como showrunner. O autor decidiu assumir as rédeas como uma homenagem a seu parceiro Terry Pratchett, que pouco antes de falecer, fez ele prometer que iria traduzir a obra dos dois para as telas. Por isso Neil se dedicou tanto, aos mínimos detalhes. Em várias entrevistas, disse que um dos seus principais objetivos era deixar Terry orgulhoso. Acho que ele conseguiu.

A série transporta para as telas a história contada no livro de uma maneira quase perfeita. Só não digo perfeita porque qualquer adaptação necessita de mudanças. Porém, acredito que no caso de Good Omens, as mudanças que foram feitas enriqueceram o material. Não, não é que a série é melhor que o livro… Mas o livro também não é melhor que a série, nesse caso. Acredito que a série veio para adicionar ao universo criado pelos autores.

Sobre a Adaptação Para a Série

A adaptação da Amazon Prime começa no mesmo ponto que o livro e a história é apresentada de forma bastante sistemática. A leitura do livro pode ser um pouco confusa no começo, com uma abundância de personagens e cenários, mas o auxílio visual da série simplifica essa parte. Somos apresentados a Aziraphale e Crowley, um anjo e um demônio, e como os dois se conhecem. Aziraphale é o anjo responsável por cuidar do Jardim do Éden e Crowley a cobra que tenta Eva com o fruto proibido. Na sequência, muitos anos depois, conhecemos Adam, o Anti-Cristo, e entendemos como ele é trocado ainda bebê e vai parar numa família bem diferente daquela que estava destinado.

Então, vemos Aziraphale e Crowley maquinando para influenciar o menino que eles acreditam ser o Anti-Cristo e torcendo para que uma influência compense a outra. Afinal, naquele ponto, os dois já se apegaram à humanidade e não querem a sua extinção. Principalmente, não querem uma guerra que está acontecendo pelo simples fato de que céu e inferno querem ganhar um do outro.

Algumas Adições da Série Good Omens

É interessante a figura do Anjo Gabriel, que no livro é citado apenas de passagem. Na série ele é interpretado por Jon Hamm e tem um papel bem mais ativo como representante dos anjos e chefe do Aziraphale.

A série ainda ganhou uma parte enorme em seu terceiro episódio que não aparece no livro. Ali, somos presenteados com várias cenas ao longo da história da humanidade em que Crowley e Aziraphale se encontram. Essas cenas reforçam a ideia do livro de que não há bem ou mal absoluto. Afinal, Aziraphale tenta obedecer sempre aos seus superiores, mas é Crowley que se preocupa com as crianças que vão se afogar no dilúvio da Arca de Noé. É Crowley que questiona o porquê de Jesus Cristo estar sendo crucificado e a resposta de Aziraphale, de que Cristo tinha dito para que eles fossem gentis uns com os outros, define bem o pior da humanidade.

Os Personagens Humanos em Good Omens

O núcleo humano também é muito bem estruturado. Você acompanha Adam e Eles, o grupinho do qual é líder na pequena vila onde mora. Vai entender como que Adam recebeu uma educação absolutamente comum e humana e como a falta de qualquer influência divina ou demoníaca faz co que seus desejos sejam o de qualquer outra criança de sua idade.

Assim como também temos personagens muito bem representados na Anathema Device, a bruxa descendente de Agnes Nutter. A própria Agnes, autora do único livro de profecias inteiramente preciso já escrito. Newton Pulsifer, o Caçador de Bruxas que é o absolutamente contrário de um bom engenheiro de computação. Shadwell, o último Sargento do Exército de Caçadores de Bruxa. Madame Tracy, a sensitiva que mora no mesmo prédio de Shadwell e que ele chama de Jezebel. Todos esses personagens se encontram e dão o apoio para os demais núcleos. Eu poderia me alongar aqui, mas acho mais fácil aconselhar a que assistam a série e leiam o livro. Assim, dá para entender melhor o papel de cada um na história.

O Balanço Final

No geral, Good Omens é uma série complexa, mas fiel à história do livro. Mesmo as mudanças que foram feitas servem para tornar a história mais fácil de compreender, sem tirar nada. Claro que nem tudo que está no livro aparece na série. Por exemplo, se você não leu o livro, pode achar que Crowley simplesmente ama muito Queen e por isso as músicas aparecem tanto. Mas ao ler, você descobre que existe uma explicação maravilhosa e hilária para isso. E a passagem de tudo para as telas é rica em detalhes e efeitos especiais, além da participação de vários grandes nomes britânicos e americanos.

Se você ainda não assistiu, recomendo que o faça. Todos os episódios estão disponíveis no serviço de streaming Amazon Prime, da própria Amazon. Seja pela história, seja pela maravilhosa atuação do elenco, a série confere horas de entretenimento. Com certeza, uma forma muito legal de passar sua tarde.

Siga-me por aí:

Twitter | Facebook | Instagram

Skoob | Goodreads

avatar
5 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
5 Comment authors
KiraPS Amo leituraAline CoelhoAlice Lacerda MontielYelloobow Recent comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Subscribe  
Notificar-me quando houver
Yelloobow

Good Omens é uma série com história complexa sim, mas seu potencial é interessante. Atuações, ambientações e o humor um tanto ácido fica marcante, deixando tudo intuitivo e incrível, deixando o livro ainda mais interessante.

Alice Lacerda Montiel

Oiiii

Eu li o livro e já logo assisti a série porque amei demais o livro, Achei também a adaptação super fiel à história, além do elenco, bem escolhido e carismático. Sinceramente, acho que tem sido uma melhores adaptações que vi neste ano.

Beijos Alice

Aline Coelho

Já tinha ouvido falar, mas não tinha ficado curiosa ainda. Lendo seu ótimo texto confesso que fiquei curiosa, mas ao mesmo tempo me perguntando se aqueles que não leram o livro será que entenderam a mesma!? Enfim valeu pela ótima dica de entretenimento.

PS Amo leitura

Gostei de ver sua opinião. Eu tenho o livro, mas sempre enrolo para ler. Agora sabendo que a série é praticamente fiel ao livro, me deixou mais curiosa. Vou dar uma chance!

Beijos,

Kira

Não conheço Good Omens,mas agora quero conhecer tanto o livro quanto a adaptação,obrigada pela dica!

Beijos!